Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/126
Tipo: Dissertação
Título: Ansiedade, depressão e qualidade de vida de pacientes com câncer de mama e ginecológico frente aos efeitos da quimioterapia antineoplásica.
Título(s) alternativo(s): Anxiety, depression and quality of life of patients with breast and gynecological cancer in face of the effects of antineoplastic chemotherapy.
Autor: Regino, Patrícia Afonso 
Primeiro orientador: Silva, Sueli Riul da
Resumo: Introdução: a avaliação da qualidade de vida (QV) em pacientes com câncer desperta interesse dos pesquisadores devido ao seu impacto nas políticas de saúde. Com novas drogas e seu uso combinado com outros recursos terapêuticos, a quimioterapia é um tratamento sistêmico do doente oncológico, ocasionando os efeitos colaterais, temidos no tratamento. Ansiedade e depressão são consequências que alguns pacientes experimentam, desde o diagnóstico, continuando durante e após o tratamento, aumentando a gravidade dos efeitos da quimioterapia e afetando a adesão ao tratamento. A detecção precoce de morbidades psiquiátricas ajuda no manejo do tratamento com impacto na melhoria da QV. Objetivo: verificar a ansiedade, depressão e QV de pacientes com câncer de mama e ginecológico, em tratamento quimioterápico. Metodologia: estudo quantitativo, descritivo e longitudinal, desenvolvido no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Utilizaram-se três instrumentos: o primeiro contendo questões relativas aos dados sociodemográficos e clínicos e para a avaliação da QV foi aplicada a versão abreviada em português do instrumento de Avaliação da Qualidade de Vida da Organização Mundial de Saúde, o WHOQOL-bref e, em seguida, para avaliação dos transtornos de ansiedade e depressão, a Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (HADS). Para a análise dos escores das médias dos domínios e dos escores de ansiedade e depressão, utilizou-se o teste t-Student pareado e, para realizar a correlação entre os escores de ansiedade e depressão e os domínios de qualidade de vida, utilizou-se o coeficiente de correlação linear de Pearson. Resultados: participaram do estudo 16 mulheres, a maioria tinha entre 41 e 60 anos (56,3%); com companheiro fixo, católicas, com renda mensal individual de até um salário-mínimo. Houve prevalência da mesma quantidade de mulheres com baixa escolaridade (um a quatro anos de estudo) e com nível de escolaridade satisfatório (nove a onze anos). Em relação aos aspectos clínicos, a maioria das mulheres apresentou câncer de mama ou do colo do útero; haviam realizado algum tipo de cirurgia, antes de iniciarem o tratamento quimioterápico; algumas haviam feito radioterapia, e 62% delas utilizaram derivados platínicos como protocolo quimioterápico. Todas as pacientes apresentaram fraqueza/cansaço após administração de quimioterapia, e a grande maioria apresentou também vômitos e alopecia. Quanto à QV, as menores médias observadas, tanto no início do tratamento quanto no terceiro ciclo, foram do domínio físico, 51,78 e 50,25, respectivamente. Houve comprometimento dos domínios psicológico e ambiental, porém os dados analisados não foram estatisticamente significantes. Os níveis de ansiedade, antes de iniciarem o tratamento quimioterápico, estavam aumentados, apresentando uma diminuição nos escores de ansiedade, após o terceiro ciclo de quimioterapia. Não apresentaram sintomas de depressão, antes e após o tratamento quimioterápico. Observaram-se redução da QV em relação aos domínios psicológico e ambiental, quando avaliados antes do início do tratamento quimioterápico, e diminuição da QV relacionada aos domínios físico, psicológico e ambiental, quando avaliados após o terceiro ciclo de quimioterapia. Somente o domínio social da QV não sofreu influência significativa dos sintomas de ansiedade e depressão, nos dois momentos analisados. Conclusão: transtornos de origem psicológica, como a ansiedade e a depressão, estão associados à diminuição da QV de mulheres com câncer que se submetem ao tratamento quimioterápico.
Resumo: Introduction: The evaluation of the quality of life (QoL) in patients with cancer arouses interest among researchers due to its impact on health policies. With new drugs and their use in combination with other therapies, chemotherapy is a systemic treatment of cancer patients which causes dreaded side effects. Anxiety and depression are consequences that some patients experience since the diagnosis, during and after treatment, increasing the severity of the effects of chemotherapy, and affecting the adherence to treatment. The early detection of psychiatric morbidity helps managing the treatment, impacting on the improvement of the QoL. Objective: verifying anxiety, depression and QoL of patients with breast and gynecologic cancer undergoing chemotherapy. Methodology: this is a quantitative, descriptive, longitudinal study conducted at the Hospital de Clínicas, at Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Three instruments have been used: the first containing questions concerning sociodemographic and clinical data and to assess the QoL, an abbreviated Portuguese version of the instrument Assessment of Quality of Life of the World Health Organization was applied, the WHOQOL-bref; finally, to assess anxiety and depression, the Hospital Anxiety and Depression Scale (HADS). For the analysis of the mean scores of each domain and of the anxiety and depression scores we used a paired Student's t-distribution, and to make the correlation between the scores of anxiety and depression and the domains of quality of life, we used Pearson's linear correlation coefficient. Results: 16 women participated in the study, most had between 41 and 60 years (56.3%), had a stable partner, were Catholic, and had an individual income of up to the minimum wage. The prevalence was the same in women with low education (one to four years of study) and in those with a satisfactory level of schooling (nine to eleven years). Regarding clinical aspects, most women had already had breast or cervical cancer, and had undergone some type of surgery before starting chemotherapy. Some had undergone radiotherapy and 62% of them used platinum derivatives as a chemotherapy protocol. All patients presented with weakness/fatigue after chemotherapy administration, and the vast majority also presented with vomiting and alopecia. As for QoL, the lowest average observed both at the beginning of the treatment and in its third cycle was in the physical domain, 51.78 and 50.25, respectively. The environmental and psychological domains were impaired, but the analyzed data was not statistically significant. The anxiety levels before starting chemotherapy were increased, and a decrease in anxiety scores was shown after the third cycle of chemotherapy. Depression symptoms were not shown before or after chemotherapy. There was a perceived reduction in the QoL in relation to psychological and environmental domains in the assessment made before the start of chemotherapy, and also a reduction in the QoL regarding the physical, psychological and environmental domains when those were assessed after the third cycle of chemotherapy. Only the social domain of the QoL was not significantly affected by the symptoms of anxiety and depression in either of the periods assessed. Conclusion: Disorders of psychological origin, such as anxiety and depression, are associated with decreased QoL in women with cancer undergoing chemotherapy.
Palavras-chave: Neoplasias
Pacientes
Quimioterapia
Depressão
Ansiedade
Qualidade de Vida
Neoplasms
Patients
Drug therapy
Depression
Anxiety
Quality of Life
Área do CNPQ: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Idioma: por
País: BR
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Atenção à Saúde das Populações
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde
Citação: REGINO, Patrícia Afonso. Anxiety, depression and quality of life of patients with breast and gynecological cancer in face of the effects of antineoplastic chemotherapy.. 2013. 100 f. Dissertação (Mestrado em Atenção à Saúde das Populações) - Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2013.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Data do documento: 5-Dec-2013
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert Patricia A Regino.pdf1,1 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.