Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/139
Tipo: Dissertação
Título: Perfil epidemiológico da doença meningocócica, no estado de Minas Gerais, entre 2000 e 2009.
Título(s) alternativo(s): Epidemiological profile of meningococcal disease, in the state of Minas Gerais, from 2000 to 2009.
Autor: Nascimento, Karynne Alves do 
Primeiro orientador: Miranzi, Sybelle de Souza Castro
Primeiro co-orientador: Scatena, Lucia Marina
Resumo: A infecção por Neisseria meningitis, denominada doença meningocócica (DM), pode provocar meningite meningocócica e meningococcemia com e sem meningite. É uma doença endêmica no Brasil, no entanto, o alto potencial de causar epidemias e a alta letalidade impõem a notificação imediata dos casos. Os objetivos deste estudo foram descrever o perfil epidemiológico utilizando os registros dos casos notificados e confirmados da DM no Estado de Minas Gerais (MG), de janeiro de 2000 a dezembro de 2009, extraídos da ficha individual de investigação registrada no SINAN (Sistema de Informação de Agravos de Notificação); calcular os coeficientes de incidência e mortalidade e a letalidade, por ano, faixa etária e por sexo; analisar a tendência dos coeficientes de incidência e mortalidade e da letalidade da DM em MG; avaliar a distribuição proporcional dos casos da DM segundo sorogrupo de N. meningitidis, por faixa etária e sexo e estimar a proporção da DM entre as meningites não especificadas. Trata-se de um estudo retrospectivo, descritivo, de base populacional, do tipo série temporal da situação epidemiológica da DM em MG e de suas regiões: Centro, Norte e Triângulo Mineiro (TM), entre 2000 e 2009. Houve, aproximadamente, 168,8 casos anuais, incidência média 0,88 caso/100.000 hab.ano, letalidade anual média de 25,8% e uma mortalidade média de 45,2 óbitos/100.000 hab.ano. A maior incidência e a maior mortalidade por N. meningitidis ocorreram em crianças menores de um ano de idade. A maior letalidade ocorreu no grupo etário de 60 ou mais anos. Em MG, 45,5% dos casos residiam nas regiões Centro, Norte e TM. As maiores frequências foram faixa etária entre 1 e 4 anos (26,3%), sexo masculino (54,7%), cor de pele branca (36,4%) residente em zona urbana (80,0%). Dos casos com escolaridade especificada, 650 (60,92%) cursaram o Ensino Médio completo. Os casos do Centro, Norte e TM não apresentaram diferenças importantes em comparação ao perfil epidemiológico dos casos em MG. A minoria dos casos recebeu vacinas polissacarídicas A (0,4%), C (0,7%), A/C (0,1%) e B/C (2,1%) e vacina conjugada meningocócica C (0,1%) e esses casos desenvolveram a DM. Comunicantes de 68,9% dos casos receberam quimioprofilaxia. Foram 500 casos sorogrupados segundo faixa etária e sexo. Houve 285 (57,0%) casos do sorogrupo C, dos quais, 72 (23,5%) estavam na faixa etária de 1 a 4 anos e 168 (59,0%) eram do sexo masculino. Houve 1161 (68,8%) altas e 452 (26,8%) óbitos. A tendência da incidência da DM apresentou uma queda discreta de 2001 até 2007 e uma discreta aceleração entre 2007 e 2009. Os coeficientes de mortalidade sofreram oscilações desde 2001, apresentando um declínio abrupto entre 2006 e 2007, e depois disso voltou a aumentar. A letalidade teve decréscimo linear não constante. Foram estimados 529 casos da DM a mais entre as meningites não especificadas, utilizando a mesma proporção de casos da DM (23,05%) entre as meningites bacterianas especificadas. Conclui-se que a maioria dos casos da DM era de indivíduos com idade de 1 a 4 anos, sexo masculino, pele branca e residentes em zona urbana. A incidência teve discreta queda de 2001 a 2007, e de 2007 a 2009 teve discreta aceleração
Resumo: The infection by Neisseria meningitis, named meningococcal disease (MD), can cause meningococcal meningitis and septicemia with or without meningitis. MD is an endemic disease in Brazil, however, has a high potential to cause epidemics and high case fatality which require immediate notification of the cases. The aims of this study were to describe an epidemiological profile using data on notified and confirmed cases of MD in the State of Minas Gerais (MG) from January 2000 to December 2009, obtained at SINAN (Information System for Disease Notification); to calculate the incidence and mortality rates and case fatality by year, age group and sex; to analyze the tendency of MD incidence, mortality and case fatality in MG; to evaluate MD cases proportional distribution by N. meningitidis serogrup by age group and sex and to estimate MD cases among unspecified meningitis. This is a retrospective, descriptive, population based study and type of time series of the epidemiological situation of MD in three regions of MG: Centro, Norte and Triangulo Mineiro (TM) from 2000 to 2009. There were about 168.8 cases per year, the average incidence was 0.88 cases/100.000 inhabitants per year, the average annual case fatality of 25.8% and an mortality average of 45.2 deaths/100.000 inhabitants per year. The highest incidence and mortality by N. meningitidis occurred in children under 1 year of age. The highest fatality occurred in the 60 year old and above age group. In MG, 45.5% of cases lived in the Centro, Norte and TM. The highest frequencies were the 1 to 4 years age group (26.3%), male (54.7%), white (36.4%) and lived in urban area (80.0%). In the cases with specified education, 650 (60.92%) had high school education. The cases in Centro, Norte and TM did not have important differences compared to the epidemiological profile of cases in MG. A minority of cases had received polysaccharide vaccines A (0.4%), C (0.7%), A/C (0.1%) e B/C (2.1%) and meningococcal C conjugate vaccine (0.1%) and all these cases developed MD. Chemoprophylaxis was given to close contacts of 68.9% cases. Serogrouping of meningococci has been done in 500 cases by age and sex. There were 285 (57.0%) cases of serogroup C, of which 72 (23.5%) were in the 1 to 4 years age group and 168 (59.0%) were males. There were 1161 (68.8%) patients discharged and 452 (26.8%) deaths. The tendency of incidence of MD had a slight decline from 2001 to 2007 and a slight acceleration from 2007 to 2009. The mortality rates experienced fluctuations since 2001. It had an abrupt decline between 2006 and 2007 and after that increased again. MD case fatality had non-constant and non-linear decrease over time. 529 cases of MD were estimated among the most unspecified meningitis, using the same proportion of cases of MD (23.05%) among specified bacterial meningitis. In conclusion, most cases of MD were male, white, in the 1 to 4 years age group and lived in urban area. The incidence had slight fall from 2001 to 2007 and from 2007 to 2009 had a slight acceleration.
Palavras-chave: Meningite Meningocócica
Epidemiologia
Vigilância Epidemiológica
Estudos de Séries Temporais
Meningococcal Meningitis
Epidemiology
Epidemiological Surveillance
Time Series Studies
Área do CNPQ: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM::ENFERMAGEM DE SAUDE PUBLICA
Idioma: por
País: BR
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Atenção à Saúde das Populações
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde
Citação: NASCIMENTO, Karynne Alves do. Epidemiological profile of meningococcal disease, in the state of Minas Gerais, from 2000 to 2009.. 2011. 125 f. Dissertação (Mestrado em Atenção à Saúde das Populações) - Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Data do documento: 21-Feb-2011
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Karynne Alves do Nascimento.pdf1,57 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.