Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/151
Tipo: Dissertação
Título: Perfil nutricional e adequação à alimentação saudável de idosos residentes em zona rural
Autor: Heitor, Sara Franco Diniz 
Primeiro orientador: Rodrigues, Leiner Resende
Resumo: O envelhecimento leva a alterações corporais e fisiológicas que podem modificar o consumo alimentar do idoso, tanto em quantidade, como em qualidade. Além disso, fatores psicológicos, econômicos e sociais podem afetar o perfil nutricional dessa população. Assim, as escolhas alimentares desempenham papel relevante ao longo da vida e devem ser pautadas na promoção de nutrientes adequados, mas também no prazer. Este estudo teve como objetivos caracterizar os idosos com relação às variáveis sociodemográficas, econômicas e antropométricas; determinar a prevalência da adequação ao Guia Alimentar 10 Passos para uma alimentação saudável para a pessoa idosa; analisar a associação entre indicadores antropométricos e variáveis demográficas e verificar a influência de variáveis sociodemográficas e econômicas na adequação ao Guia Alimentar. Trata-se de uma pesquisa tipo inquérito domiciliar, analítica, transversal e observacional, realizada com 850 idosos da zona rural. As características sociodemográficas e econômicas foram colhidas por meio de entrevista, os dados antropométricos como peso, estatura e circunferência abdominal foram aferidos no local, e a ingestão alimentar foi obtida por meio de um questionário adaptado de frequência de consumo alimentar. Para análise dos dados utilizou-se o software SPSS. Realizou-se análise descritiva, proporção para descrever a prevalência e teste qui-quadrado para as comparações (p<0,05). O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da UFTM, protocolo nº 1477. A maioria dos idosos era do sexo masculino (52,8%), faixa etária entre 60&#9500;70 anos (60,6%), casada/com companheiro (67,3%), moravam com os cônjuges (47,2%), tinham entre 4&#9500; 8 anos de estudo (36,7%) e renda individual mensal de um salário mínimo (48,1%). Concernente ao Índice de Massa Corporal (IMC), a maioria situava-se na faixa de eutrofia (38,8%), seguida de sobrepeso (34,4%). Com relação à adequação ao Guia Alimentar 10 Passos para uma alimentação saudável para pessoas idosas, nenhum deles seguia todos os passos, o passo de maior aderência foi o 8, consumo de pouco sal (94,8%) e o de menor seguimento o 5 (6,5%), consumo adequado de carnes magras e leite. Evidencia-se que a ingestão de feijão foi adequada por significativa parcela populacional (80,1%). Referente ao IMC houve predomínio de sobrepeso nas mulheres (p=0,006) e de baixo peso entre os idosos de 80 anos e mais (p=0,001). A circunferência abdominal (CA) aumentada substancialmente predominou no sexo feminino (p<0,001) e à medida que o sobrepeso se instalava, a CA se expandia (p<0,001). Concernente à qualidade alimentar: as mulheres apresentaram maiores percentuais no seguimento dos passos do que os homens; na faixa etária apenas o passo 9 (ingestão adequada de água) se associou aos idosos de 60&#9500;80 anos (p=0,006); a escolaridade não teve relação com nenhum dos passos; e no quesito renda, o passo 4 (consumo de feijão) se associou diretamente aos idosos com rendimentos (p=0,005). Estes dados podem subsidiar ações em saúde que sensibilizem os idosos da zona rural a melhorar sua alimentação. Conhecer hábitos alimentares e sua distribuição de acordo com variáveis sociodemográficas e econômicas é importante na implementação de estratégias locais e nacionais a fim de promover melhoria de qualidade de vida.
Resumo: Aging leads to physical and physiological changes that can affect the food intake of the elderly, both in quantity and quality. Moreover, social, economical and psychological factors can also influence their nutritional profile. Food choices play a significant role throughout one s life and they should be based not only in the nutritional value, but also in the pleasure they give. The present study is aimed at categorizing the elderly in terms of socio-demographic, economical and anthropometrical variables; determining the prevalence of adequacy to the Healthy Eating for Senior Citizens in 10 Steps Food Guide; analyzing the association between anthropometrical indicators and demographical variables; and assessing the influence of socio-demographic and economical variables in regards to the Food Guide. Designed as a household survey, this analytical, cross-sectional and observational study was carried out with 850 elders living in the countryside. Socio-demographic and economical data were assessed through interviews; anthropometric data such as weight, height, and waist circumference were measured in loco; food intake was assessed by means of a questionnaire that was adapted in the light of food intake frequency. The software SPSS was used to analyze the data. Chi-square test was carried out for comparisons (p<0,05), as well as descriptive analyses and proportion to describe prevalence. The study was approved of by the University s Human Research Ethics Committee, protocol no. 1477. Most elderly were male (52.8%); aged 60-70 (60.6%); married/had a partner (67.3%); lived with partner (47.2%); had studied for 4-8 years (36.7%), and had a monthly individual income equivalent to the minimum wage (48.1%). As for the Body Mass Index (BMI), most of them were eutrophic (38.8%), or overweight (34.4%). As for the adequacy to the Healthy Eating for Senior Citizens in 10 Steps Food Guide, none of them followed all the steps; step no. 8 (low salt intake) showed the highest rate of adherence (94.8%), while step no. 5 (adequate intake of lean meat and milk) showed the lowest rate of adherence (6.5%). Beans intake was adequate for a significant number of subjects (80.1%). Regarding the BMI, overweight prevailed among women (p=0,006), while underweight was registered mostly among those aged 80 or more (p=0,001). High waist circumference (WC) was most common among women (p<0,001) and increased as they became overweight (p<0,001). Regarding the quality of food intake, women showed higher adequacy to the steps; only step no. 9 (adequate ingestion of water) was associated to elderly aged 60-80 (p=0,006); none of the steps was influenced by schooling; step no. 4 (beans intake) was directly proportional to income (p=0,005). The collected data can provide grounds for initiatives designed to encourage countryside elders to acquire better eating habits. It is essential to know people s eating habits and how they are linked to socio-demographic and economical variables in order to implement both local and national programs to promote better quality of life.
Palavras-chave: Idoso
Avaliação nutricional
Hábitos alimentares
População rural
Envelhecimento
Elderly
Nutritional evaluation
Eating habits
Rural population
Aging
Área do CNPQ: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA
Idioma: por
País: BR
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Atenção à Saúde das Populações
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde
Citação: HEITOR, Sara Franco Diniz. Perfil nutricional e adequação à alimentação saudável de idosos residentes em zona rural. 2012. 119 f. Dissertação (Mestrado em Atenção à Saúde das Populações) - Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Data do documento: 24-Feb-2012
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
SARA.pdf1,75 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.