Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/163
Tipo: Dissertação
Título: A violência relacionada ao trabalho nas equipes de saúde da família de Uberlândia-MG
Título(s) alternativo(s): The work-related violence of family health teams of Uberlândia, MG.
Autor: Oliveira, Lorena Peres 
Primeiro orientador: Iwamoto, Helena Hemiko
Resumo: A violência relacionada ao trabalho é um problema social e de saúde pública de grande magnitude tanto na esfera nacional quanto internacional e tem provocado forte impacto nos profissionais de saúde, gerando diferentes riscos em relação ao sexo, raça, cor, idade e espaço social. Este estudo tem-se como objetivo descrever a violência relacionada ao trabalho dos trabalhadores das equipes de saúde da família. Trata-se de um estudo descritivo, transversal, com abordagem quantitativa. Realizado nos locais de atuação das equipes de saúde da família do município de Uberlândia-MG. A coleta de dados ocorreu de março a julho de 2011. Foi utilizado um questionário semiestruturado, baseado no roteiro utilizado por Cezar (2005). A população foi constituída por 198 trabalhadores, sendo 118 agentes comunitários de saúde, 25 enfermeiros, 25 técnicos de enfermagem, 16 médicos e seis dentistas. Dentre os trabalhadores que sofreram violência 62,1% eram agentes comunitários de saúde, 13,2% enfermeiros, 8,4% médicos, 13,2% técnicos de enfermagem e 3,1% dentistas. Os tipos de violência mais sofrida pelos trabalhadores foram ameaça ou agressão verbal (80,2%). Os maiores agressores foram as pessoas da comunidade e usuários (58,1%), do sexo feminino (69,8%) e adultos (83,7%). Os sentimentos de tristeza (41,9%), raiva (38,4%) e humilhação (36,1%) foram os mais citados após a violência. E a consequência da violência mais citada foi a perda da satisfação no trabalho (54,6%). A maioria dos trabalhadores (64,2%) relatou ter informado o ato de violência à chefia, 57,8% disseram não se sentirem seguros no ambiente de trabalho, 59,5% considera que o ambiente físico contribui para a ocorrência da violência, 64,7% considera o local de trabalho inseguro, 56,3% sentem-se seguros no trajeto para o trabalho, 95,8% relataram a importância do registro, de qualquer tipo de violência, 66,8% referiram receber orientações a respeito de quando e como lidar com conflitos entre usuários e trabalhadores e 43,7% não receberam assistência médica e psicológica após o ato de violência. Os fatores de risco mais citados foram: pacientes violentos (71,2%), falta de pessoal treinado para lidar com situações violentas (43,4%) e sobrecarga de trabalho (37,9%). A maioria das unidades não possui sistema de alarme e guardas de segurança. Conhecer o fenômeno violência relacionada ao trabalho é importante para implementar medidas preventivas para redução da violência e melhorar a assistência a ser prestada aos usuários.
Resumo: The work-related violence is a social problem and public health magnitude both nationally and internationally and has caused a major impact on health professionals, generating different risks in relation to sex, race, color, age and social space. This study aims to describe work-related violence experienced by workers in the family health team. It is a descriptive, cross-sectional quantitative approach. Held at the sites of action of family health teams in the city of Uberlândia, MG. Data collection occurred from March to July 2011. We used a semi structured questionnaire, based on the script used by Caesar (2005). The population consisted of 198 workers, 118 community health workers, 25 nurses, 25 nursing technicians, 16 physicians and six dentists. Among workers who have experienced violence were 62.1% community health workers, nurses 13.2%, 8.4% doctors, 13.2% nursing technicians and dentists 3.1%. The types of violence experienced by workers were more threats or verbal aggression (80.2%). The biggest offenders were people in the community and / or users (58.1%), female (69.8%) and adults (83.7%). The feelings of sadness (41.9%), anger (38.4%) and humiliation (36.1%) were the most frequent after the violence. And the result of violence most often cited was the loss of job satisfaction (54.6%). Most workers (64.2%) reported having informed the act of violence to the head, 57.8% said they feel safe in the workplace, 59.5% consider that the physical environment contributes to the occurrence of violence, 64.7% considered the workplace unsafe, 56.3% feel safe on the way to work, 95.8% reported the importance of registration in any kind of violence, 66.8% reported receiving counseling regarding when and how to deal with conflicts between users and workers, 43.7% did not receive medical and psychological care after the act of violence. The risk factors cited were: violent patients (71.2%), lack of trained personnel to deal with violent situations (43.4%) and work overload (37.9%). Most units do not have an alarm system and security guards. Meet the phenomenon related violence work is important to implement preventive measures to reduce violence and improve the assistance to be provided to users.
Palavras-chave: Violência
Saúde da família
Saúde ocupacional
Trabalho
Atenção básica
Violence
Family health
Occupational health
Work. Primary care
Área do CNPQ: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
Idioma: por
País: BR
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Atenção à Saúde das Populações
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde
Citação: OLIVEIRA, Lorena Peres. The work-related violence of family health teams of Uberlândia, MG.. 2012. 89 f. Dissertação (Mestrado em Atenção à Saúde das Populações) - Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Data do documento: 16-Feb-2012
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
LORENA Dissert.pdf794,37 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.