Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/165
Tipo: Dissertação
Título: Análise dos eventos adversos à doação de sangue e condutas de enfermagem adotadas.
Título(s) alternativo(s): Analysis of adverse events with blood donation ans nursing procedures adopted
Autor: Silva, Karla Fabiana Nunes da 
Primeiro orientador: Barbosa, Maria Helena
Resumo: Na doação de sangue, apesar de todos os cuidados dispensados, alguns doadores podem, ocasionalmente, apresentar algum tipo de manifestação adversa ou efeitos desagradáveis à coleta de sangue. Este estudo epidemiológico, retrospectivo e com abordagem quantitativa dos dados, objetivou analisar a ocorrência dos eventos adversos relacionados à doação de sangue e a atuação da equipe de enfermagem em um Hemocentro Regional, no Estado de Minas Gerais. Foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Fundação Hemominas sob o Parecer nº 322. Foram analisadas 1369 fichas de doação e de atendimentos de reação adversa. O instrumento de coleta de dados abordou aspectos sociodemográficos, clínicos, epidemiológicos, específicos do processo de doação de sangue, manifestações clínicas e condutas de enfermagem adotadas. Para processamento e análise dos dados, utilizou-se o software Statistical Package for the Social Sciences. As variáveis qualitativas foram analisadas segundo estatística descritiva, enquanto que, para as variáveis quantitativas, utilizou-se as medidas de centralidade e dispersão. Empregou-se o Coeficiente de Cramér (V) na verificação da associação entre os tipos de eventos adversos e as variáveis sociodemográficas, clínicas e específicas do processo de doação; bem como, na verificação da associação entre os eventos adversos e as condutas de enfermagem. A taxa de incidência de eventos adversos foi de 3%. A média do peso corporal dos doadores que apresentaram reação adversa foi 71 kg; os níveis pressóricos foram considerados normais, e a média do pulso foi de 76.7 bpm. Quanto ao hematócrito, 42.2% apresentaram valor de referência entre 41 e 45%, e 57.6% exibiram hemoglobina entre 12.6 e 15.0g/dL. Houve predomínio de eventos adversos em doadores com história prévia de doações (50.4%), e com tempo médio de espera de 50.5 minutos; 7.2% relataram estarem em jejum alimentar e 9.3% mencionaram já ter apresentado algum tipo de reação adversa. O volume de sangue coletado variou entre 450 ± 45 ml (69.3%), e o tempo de doação foi menor que sete minutos (79.7%). A reação leve foi o tipo mais frequente (92.6%), sendo que a maioria (85.9%) ocorreu ainda dentro da sala de coleta. As manifestações clínicas mais recorrentes foram mal-estar (51.3%), tontura (42.7%), palidez cutânea (28.2%) e sudorese (27.8%). Não houve associação significativa entre os tipos de eventos adversos e as variáveis sociodemográficas, clínicas e específicas do processo de doação. As condutas de enfermagem adotadas foram: o posicionamento em Trendelemburg (96.2%); a aferição dos dados vitais (95.7%); a oferta da hidratação oral (82.5%); e as orientações após a doação (59.1%). Notou-se associação estatisticamente significativa (p<0.05) entre os tipos de eventos adversos e as condutas de enfermagem: hidratação intravenosa; solicitação da avaliação médica; oferta de hidratação oral; posicionamento em Trendelemburg; elevação dos membros inferiores; administração de medicamentos; aferição dos sinais vitais; realização da glicemia capilar; e contato com familiar. Este estudo contribuiu para reafirmar a importância do papel da enfermagem perante a ocorrência dos eventos adversos à doação de sangue. Espera-se que, assim, possa subsidiar o desenvolvimento de estudos prospectivos com essa população tendo em vista a finalidade de avaliar os fatores de risco e projetar novas estratégias que reduzam adversidades na doação de sangue.
Resumo: In the blood donation, despite all the care involved, some of the donors occasionally may presents a kind of adverse manifestation or unpleasant effects related to the blood collection. This epidemiological study, retrospective and with quantitative approach data, aimed to analyze the occurrence of adverse events related to the blood collection and the performance of a nurse team at a Regional Blood Center, in the State of Minas Gerais. It was approved by the Ethics Research Foundation Hemominas under Opinion nº322. Were analyzed 1369 chips donation and attendance of adverse reaction. The data collection instrument addressed sociodemographic, clinical, epidemiological, specific process of blood donation, clinical and nursing procedures adopted. To process and analyze the data, was used the Statistical Package for the Social Sciences. The qualitative variables was analyzed using descriptive statistics, while for quantitative variables, was used measures of centrality and dispersion. Was applied the Cramér coefficient (V) to verify the association between the types of adverse events and sociodemographic, clinical and specific donation process, as well to verify the association between adverse events and the conduct of nursing. The incidence rate of adverse events was 3%. The average body weight of donors who had adverse reactions was 71 kg; the pressure levels were normal, and the average pulse was 76.7 bpm. As for hematocrit, 42.2% had reference value between 41 and 45%, and 57.6% showed hemoglobin between 12.6 and 15.0 g/dL. There were a prevalence of adverse events in donors with a history of donations (50.4%), and average waiting time of 50.5 minutes, 7.2% reported being in fasting and 9.3% reported having already had some type of adverse reaction. The volume of blood collected ranged from 450 ± 45 ml (69.3%), and the time of donation was less than seven minutes (79.7%). The slight reaction was the most frequent type (92.6%), with the majority (85.9%) has occurred still within the collection room. The clinical manifestations most recurrent were malaise (51.3%), dizziness (42.7%), pallor (28.2%), and sweating (27.8%). There was no significant association between the types of adverse events and sociodemographic, clinical and specific donation process variables. The nursing procedures adopted were: the Trendelenburg position (96.2%), the measurement of vital signs (95.7%); supply of oral rehydration (82.5%) and the guidelines after donation (59.1%). It was noted a statistically significant (p <0.05) between the types of adverse events and nursing procedures: intravenous hydration, request medical evaluation, provision of oral rehydration; Trendelenburg positioning, elevation of extremities, medication administration, assessment vital signs, capillary glycemia test, and contact with the family. This study helped to reaffirm the importance of the nursing role before the occurrence of adverse events with blood donation. It is expected that, can subsidize the development of prospective studies with this population in order to evaluate the risk factors and designing new strategies to reduce adversity in blood donation.
Palavras-chave: doadores de sangue
cuidados de enfermagem
blood donors
nursing care
Área do CNPQ: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM::ENFERMAGEM DE SAUDE PUBLICA
Idioma: por
País: BR
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Atenção à Saúde das Populações
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde
Citação: SILVA, Karla Fabiana Nunes da. Analysis of adverse events with blood donation ans nursing procedures adopted. 2012. 112 f. Dissertação (Mestrado em Atenção à Saúde das Populações) - Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Data do documento: 10-Dec-2012
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert KARLA FABIANA.pdf1,02 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.