Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/167
Tipo: Dissertação
Título: INFLUÊNCIA DO ARRANJO DOMICILIAR NAS CONDIÇÕES DE SAÚDE NO INDICATIVO DE DEPRESSÃO E NA QUALIDADE DE VIDA DE IDOSOS RESIDENTES NA ZONA RURAL
Autor: Ribeiro, Camila Cristina Neves Romanato
Primeiro orientador: Tavares, Darlene Mara dos Santos
Resumo: O envelhecimento humano é componente fundamental na vida de cada indivíduo e traz consigo peculiaridades. Transformações decorrentes da idade avançada influenciam cada vez mais os arranjos domiciliares envolvendo os idosos, em especial da zona rural. Esta pesquisa objetivou descrever as características sociodemográficas e econômicas dos idosos residentes na zona rural, segundo o arranjo domiciliar; verificar a associação do arranjo domiciliar com as condições de saúde, indicativo de depressão e qualidade de vida dos idosos residentes na zona rural. Estudo tipo inquérito domiciliar, analítico, transversal e observacional, realizado com 850 idosos residentes na zona rural do município de Uberaba MG. De acordo com o arranjo domiciliar formaram-se dois grupos: idosos que moravam só (119) e idosos que moravam acompanhados (714). Os dados foram coletados no domicílio, no período de junho de 2010 a março de 2011. Foram utilizados os seguintes instrumentos: Mini Exame do Estado Mental, questionário semi estruturado baseado no OARS; Escala de Depressão Geriátrica versão abreviada; World Health Organization Concept of Quality of Life Bref, World Health Organization Quality of Life in Older Adults. As análises dos dados se deram por estatística descritiva, teste qui-quadrado e t-Student (p<0,005) através do programa SPSS versão 17.0. Em ambos os grupos, predominaram os idosos do sexo masculino, na faixa etária de 60&#9500;70 anos, 4&#9500;8 anos de estudo, com renda individual de 1&#9500; 3 salários mínimos, aposentados por idade, donas de casa, moradia própria e quitada, que consideraram sua situação econômica igual a de outras pessoas de mesma idade. Em relação as estado conjugal, os idosos que moravam acompanhados eram casados, enquanto os que moravam só, viúvos. Entre as condições de saúde, os dois grupos relataram boa audição, uso regular de medicação, não praticar atividade física, não ingerir bebida alcoólica, não comparecer às consultas médicas mensais, indicativo para depressão 24,4% dos que moravam só e 21,4%. Os idosos que moravam só consideram sua saúde boa 42,9 e regular 42%, os acompanhados como regular 45,2 e boa 37%. Houve maior proporção de idosos que moravam só e eram tabagistas (p=0,003) e tinham catarata(0,053) em relação aos que moravam acompanhados. Entretanto, os idosos que moravam acompanhados apresentaram, proporcionalmente, pior percepção da visão em comparação aos que moravam só (0,010). A HAS, problema para dormir, problema de coluna e visão foram as morbidades mais referidas em ambos os grupos. O maior escore de QV foi no domínio relações sociais e o menor no meio ambiente, em ambos os grupos. Não obteve associação entre a QV, mensurada pelo WHOQUOL- BREF, e o arranjo domiciliar. Já na QV avaliada pelo WHOQUOL-OLD, os idosos que moram só apresentaram maior escore na faceta morte e morrer (p=0,058) e menor na intimidade (p<0,001) em comparação aos que moram acompanhados. Os resultados permitiram o melhor conhecimento das características sociodemográficas, econômicas e das condições de saúde dos idosos residentes na zona rural, segundo arranjo domiciliar. Desta forma, estes resultados contribuem para o planejamento e a implementação de ações em saúde, de acordo com as especificidades dos idosos residentes na zona rural.
Resumo: The human process of getting old is a fundamental element of life of people and it brings within some specific peculiarities. Changes resulted from the old age influence more and more the housing arrangements which evolve the old people, especially in the countryside. This research had as objectives to describe the socialdemographic and economical characteristics of countryside living elders, according to the housing arrangement; to verify the association of housing arrangement in the countryside with the healthy conditions, what is an indicative of depression and life quality of the elders who live in the countryside. Domestic inquiry research, analytical, transversal and observational, made with 850 elders living in the countryside of the city of Uberaba, MG. According to the housing arrangements, it was formed two different groups: elders who lived alone (119) and elders who lived with other persons (714). Data were collected at home, within the period of June 2010 to March 2011. It was used as collecting instruments: Mental State Mini Exam, Semi-structured questionnaire based on OARS; Geriatric depression Scale condensed version; World Health Organization Concept of Quality of Life Bref, World Health Organization Quality of Life in Older Adults. Data analysis was done by descriptive statistics, qui-square and t-student test (p<0,005) through the program SPSS version 17.0. In both groups there was the predominance of male old people, between 60&#9500;70 years old, 4&#9500;8 years of schooling, with individual income of 1&#9500; 3 minimal salary, retired by age, housewives, owner of house and house already paid, who consider their economic situations equal to the other people of the same age. Considering the marital status of the old people who lived with others, they were married, while the old who lived alone were widowers. Among their health conditions, both groups said they had good audition, regular usage of medication, not practicins physical activities, not having algological drinking, not coming to monthly doctor appointments, what indicates depression 24,4% from those who lived alone and 21,4%. The elders who lived alone consider their healthy good 42,9% and regular 42%, the living together elders considered their health regular 45,2% and good 37%.Ther was bigger proportion of elders who lived alone and were cigarette addicted (p=0,003) and they had cataract (0,053) related to the old who lived with other people. However, the old who lived with others showed, proportionally, worse perception of vision if compared to the ones who lived alone (p=0,010). The HAS, sleeping problem, column problem and vision were the problems more referred in both groups. The biggest score of LQ was in the topic of social relations and the smallest in environment, in both groups. There were no associations between the LQ, measured by WHOQUOL-BREF, and the housing arrangements. However, in the LQ evaluated by WHOQUOL-OLD, the elders who live alone showed the biggest score in the topic death and to die (p=0,058) and the smallest in topic intimacy (p< 0,001) compared to the ones who live with others. The results provided a better knowledge of the characteristics of socialdemographic, economical and health conditions of the elders who live in the countryside, according to housing arrangement. Thus, these results contribute to the planning and the implementations of actions in health, according to the specificities of elders who live in the countryside.
Palavras-chave: Arranjo moradia
População rural
Idoso
Enfermagem
Housing Arrangements
Rural Population
Aged
Nursing
Área do CNPQ: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM::ENFERMAGEM DE SAUDE PUBLICA
Idioma: por
País: BR
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Atenção à Saúde das Populações
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde
Citação: RIBEIRO, Camila Cristina Neves Romanato. INFLUÊNCIA DO ARRANJO DOMICILIAR NAS CONDIÇÕES DE SAÚDE NO INDICATIVO DE DEPRESSÃO E NA QUALIDADE DE VIDA DE IDOSOS RESIDENTES NA ZONA RURAL. 2012. 96 f. Dissertação (Mestrado em Atenção à Saúde das Populações) - Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2012.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Data do documento: 10-Dec-2012
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert CAMILA ROMANATO RIBEIRO.pdf989,2 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.