Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/30
Tipo: Dissertação
Título: Efeito da inibição da fosfodiesterase-5 sobre as propriedades de transdução dinâmica do nervo vago cardíaco em ratos espontaneamente hipertensos.
Autor: Peixoto, Patricia Borges 
Primeiro orientador: Silva, Valdo José Dias da
Resumo: Recentes estudos relatam que o citrato de sildenafil, um inibidor da fosfodiesterase-5 (PDE-5), amplamente usado no tratamento da disfunção erétil, provoca vasodilatação e ativação simpática reflexa, os quais podem elevar o risco cardiovascular. Entretanto, seus efeitos no controle parassimpático vagal cardíaco, no contexto da hipertensão arterial não estão muito bem elucidados. Os objetivos do presente trabalho foram avaliar os efeitos do tratamento agudo com citrato de sildenafil sobre as propriedades de transdução dinâmica do nervo vago cardíaco em ratos espontaneamente hipertensos (SHR) e ratos normotensos Wistar-Kyoto (WKY). Para tal, trinta e nove ratos SHR e WKY machos com idade em torno de 20 semanas foram divididos em quatro grupos experimentais: grupo WKY controle (n=9); grupo WKY tratado (n=10); grupo SHR controle (n=10) e grupo SHR tratado (n=10). Após serem anestesiados, todos os animais foram submetidos à cirurgia de canulação da artéria carótida esquerda (para registro direto da pressão arterial) e isolamento do nervo vago cervical direito (para estimulação elétrica). Após registro basal por 5 minutos e administração de propranolol (4 mg/Kg, i.v.), seguido de mais 5 minutos de registro direto da pressão arterial, os animais tratados receberam citrato de sildenafil (1mg/Kg, i.v.) e os animais controle receberam salina (1 mL/Kg). O protocolo de estimulação dinâmica do nervo vago, na faixa de freqüência de 0,1 - 2,0Hz, foi realizado e analisado por meio de análise função de transferência, o qual permitiu estimar a coerência, desvio de fase e magnitude da função de transferência nas faixas de baixa (low frequency-LF=0,1-0,8Hz) e alta freqüência (high frequency-HF=1,0-2,0Hz). O tratamento com sildenafil provocou significativa hipotensão arterial em ambos os animais normotensos e hipertensos, sendo a magnitude da mesma mais intensa nos animais hipertensos. Nestes animais, a marcada hipotensão foi acompanhada de uma discreta resposta taquicárdica, a qual não se manifestou nos animais normotensos. Em relação ao protocolo de estimulação elétrica dinâmica do nervo vago cardíaco, embora a magnitude da resposta à estimulação vagal dos animais SHR salina apresentasse valores significativamente maiores (20,9±4,06ms/Hz na faixa LF e 11,1±2,4ms/Hz na faixa HF), em comparação aos ratos WKY salina (12,1±4,3ms/Hz em LF e 3,9±2,5ms/Hz em HF, p<0,05), o tratamento com citrato de sildenafil não modificou os valores de magnitude da função de transferência, bem como coerência e desvio de fase em ambos os grupos de animais SHR ou WKY. Estes dados indicam que o tratamento com citrato de sildenafil, seja em ratos normotensos, seja em ratos hipertensos, não modifica as propriedades de transdução dinâmica no nervo vago cardíaco periférico, sugerindo que a fosfodiesterase-5 não desempenha um papel significativo na modulação dinâmica da função vagal cardíaca periférica em ratos.
Resumo: Recent data have reported that sildenafil citrate, an inhibitor of phosphodiesterase-5 (PDE-5), widely used in the treatment of erectile dysfunction, causes vasodilation and reflex sympathetic activation, which may enhance cardiovascular risk. However, the effects of sildenafil citrate on cardiac vagal parasympathetic control, in the arterial hypertension context, have not been yet elucidated. The aim of the present study was to evaluate the effects of the acute treatment with sildenafil citrate on the dynamic transduction properties of the cardiac vagus nerve in spontaneously hypertensive rats (SHR) comparing with their normotensive controls, the Wistar-Kyoto (WKY) rats. Thirty nine male 20-weeks old rats were divided in four experimental groups: group WKY control (n=9); group WKY treated (n=10); group SHR control (n=10) and group SHR treated (n=10). All animals, after anesthesia with sodium pentobarbital (40 mg/Kg, i.p.), were submitted to surgical procedure in order to implant canula into the left common carotid artery (for arterial blood pressure recordings) and isolation of right cervical vagus nerve (for electrical stimulation). After baseline recording during five minutes followed by propranolol administration (4 mg/Kg, i.v.) and another 5 minutes arterial pressure recording period, the animals, according to their groups, received sildenafil citrate (1mg/Kg, i.v.) or saline (1 mL/Kg). The dynamic stimulation of vagus nerve, in the frequency ranges from 0,1 to 2,0Hz, was performed and analyzed by means of transfer function analysis, which permit to calculate in the frequency domain the coherence, the phase shift and the magnitude of the transfer function between nervous stimulus (input signal) and pulse interval response (output signal) in the low (LF=0,1-0,8Hz) and high frequency ranges (HF=1,0-2,0Hz). The acute treatment with sildenafil citrate caused a significant arterial hypotension in both normotensive and hypertensive animals, being more intensive in hypertensive animals. In these animals, the marked arterial hypotension was associated to a light tachycardic response, which was not observed in normotensive rats. Regarding to dynamic electrical stimulation of the cardiac vagus nerve, although the transfer function magnitude (dynamic gain) in control SHRs was higher (20,9±4,06ms/Hz in LF range and 11,1±2,4ms/Hz in HF range) than that observed in control WKY rats (12,1±4,3ms/Hz in LF range and 3,9±2,5ms/Hz in HF range, p<0,05), the treatment with sildenafil citrate was not able to change the values of transfer function magnitude, as well as coherence and phase shift in both SHR and WKY rats. These data indicate that acute sildenafil citrate, in both normotensive and hypertensive rats, does not modify the dynamic transdution properties of the peripheral cardiac vagus nerve, suggesting that phosphodiesterase-5 does not play a significant role in the dynamic modulation of the peripheral cardiac vagal parasympathetic function in rats.
Palavras-chave: Hipertensão
Nervo vago
Hypertension
Vagus nerve
Área do CNPQ: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::ANATOMIA PATOLOGICA E PATOLOGIA CLINICA
Idioma: por
País: BR
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Patologia Geral
Programa: Programa de Pós-Graduação em Patologia - Patologia Geral
Citação: PEIXOTO, Patricia Borges. Efeito da inibição da fosfodiesterase-5 sobre as propriedades de transdução dinâmica do nervo vago cardíaco em ratos espontaneamente hipertensos.. 2006. 63 f. Dissertação (Mestrado em Patologia Geral) - Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2006.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Data de defesa: 11-Ago-2006
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Patologia - Patologia Geral

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese_PatriciaPeixotoME.pdf377 kBAdobe PDFThumbnail

Visualizar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.