Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/36
Tipo: Tese
Título: Produção de óxido nítrico e expressão da enzima sintase de óxido nítrico em tumores ovarianos císticos.
Autor: Nomelini, Rosekeila Simões 
Primeiro orientador: Murta, Eddie Fernando Cândido
Primeiro co-orientador: Murta, Beatriz Martins Tavares
Segundo coorientador: Adad, Sheila Jorge
Resumo: Introdução: O óxido nírico (NO) é um mensageiro biológico sintetizado pelo aminoácido Larginina pela ação da enzima sintase de óxido nítrico (NOS). A NOS neuronal e a endotelial são constitutivas em muitos tipos celulares, enquanto a NOSi é induzida em leucócitos, células endoteliais e outros tipos celulares após a estimulação por endotoxina de bactérias ou citocinas, com NO produzido em altas concentrações. O NO pode apresentar um duplo papel no desenvolvimento tumoral. Evidências sugerem que ele é citotóxico e citostático contra microrganismos e células malignas. Mas a produção de NO por células neoplásicas promove a angiogênese, essencial ao crescimento e manutenção do tumor, podendo aumentar seu comportamento metastático. NO é uma molécula sinalizadora biológica, mas quando produzida por longo período de tempo, o excesso de NO poderia levar a mutações e ao câncer. Objetivos: Quantificar os níveis de metabólitos de NO em tumores ovarianos e avaliar se existem diferenças de seus níveis entre tumores não neoplásicos, neoplasias benignas e neoplasias malignas primárias de ovário; verificar a expressão da enzima NOSi no tecido de tumores não neoplásicos, neoplasias benignas e malignas primárias de ovário; investigar a relação entre a expressão da enzima NOSi e o estadiamento e grau de diferenciação tumoral nas neoplasias malignas de ovário; investigar a relação entre os metabólitos de NO e o estadiamento e grau de diferenciação tumoral nas neoplasias malignas de ovário; correlacionar a produção de NO intracístico com a expressão da enzima NOSi tecidual. Material e Métodos: O estudo envolveu 63 mulheres submetidas a cirurgia para tumor anexial, divididas em 3 grupos: tumores não-neoplásicos (n=15), neoplasias benignas (n=28), e neoplasias malignas (n=20). O fluido cístico foi coletado por punção após a ressecção cirúrgica para a determinação da concentração de nitrato (método de Griess). Estudo imunohistoquímico para NOSi foi realizado no tecido tumoral. Resultados: Marcação da NOSi foi significativamente aumentada em câncer de ovário comparado com tumores não-neoplásicos (p=0,0014) e neoplasias benignas (p=0,0003). Os níveis de metabólitos de NO estavam significantemente aumentados em tumores malignos comparados com neoplasias benignas (p=0,045). Em câncer de ovário, o número de casos com NO intracístico > 80 &#956;M em estadiamento I foi significativamente mais alto quando comparado com NO intracístico < 80 &#956;M (p=0,0498). A expressão da NOSi em tumores bem diferenciados foi significantemente mais alta que em tumores moderada e pobremente diferenciados (p=0,004). Não houve correlação significativa entre o NO intracístico e a intensidade de marcação imuno-histoquímica. Conclusões: A expressão de NOSi no tecido de neoplasias malignas de ovário é mais alta em relação a neoplasias benignas e tumores não-neoplásicos; a produção de metabólitos de óxido nítrico está aumentada em neoplasias malignas de ovário; a expressão da enzima NOSi está aumentada em tumores bem diferenciados comparado com tumores moderada ou pobremente diferenciados; níveis de NO intracístico estão aumentados em estadiamento I do câncer de ovário comparado com estadiamentos III e IV; não há uma correlação significativa entre os níveis de NO intracístico e a expressão de NOSi no tecido tumoral.
Resumo: Introduction: Nitric oxide (NO) is a biological messenger synthesized from the L-arginine amino acid by the action of the nitric oxide synthase (NOS) enzyme. The endothelial and neuronal NOS are constitutive in many cell types, while the inducible NOS (iNOS) is induced in leucocytes, endothelial cells and other cell types after stimulation by bacterial endotoxin or cytokines, with NO produced at higher concentrations. NO can present a dual role in tumor development. Evidences suggest that it is cytotoxic and cytostatic against microorganisms and malignant cells. The NO production by neoplastic cells promotes angiogenesis, essential to the growing and maintenance of the tumor, besides it can increase the metastatic behavior of the tumor. NO is a biological signaling molecule, but when produced for a long period of time, the excess of NO could lead to mutations and to cancer. Objectives: The objectives of this study were to quantify the levels of NO metabolites and the expression of iNOS enzyme in ovarian tumors; to evaluate the relationship of NOS expression and the levels of NO metabolites with the ovarian cancer staging and the grade of tumoral differentiation; to compare intracystic nitrate levels with immunohistochemical staining of the iNOS enzyme. Material and Methods: The study enrolled 63 women underwent surgery for an adnexal mass, divided in three groups: non-neoplastic tumors (n=15), benign neoplasias (n=28), and malignant neoplasias (n=20). The cystic fluid samples were collected by punction after surgical resection for determination of nitrate concentration (Griess method). Immunohistochemical study was performed in the tumoral tissue. Results: iNOS immunostaining was significantly increased in ovarian cancer compared with non-neoplastic tumors (p=0.0014) and benign neoplasias (p=0.0003). The NO metabolite levels were significantly increased in malignant tumors compared to benign neoplasias (p=0.045). In ovarian cancer, the number of cases with NO intracystic levels > 80 &#956;M in stage I was significantly higher compared with NO intracystic levels < 80&#956;M (p=0.0498). The expression of iNOS in well - differentiated carcinomas was significantly higher than in moderately / poorly differentiated tumors (p=0.004). There was not correlation between intracystic NO levels and intensity of immunohistochemical staining. Conclusion: Expression of iNOS enzyme in the tissue of malignant neoplasias of the ovary is higher related to the benign neoplasias and non-neoplastic tumors; production of NO metabolites is increased in ovarian malignant neoplasias; expression of iNOS is increased in well - differentiated tumors compared to moderately / poorly differentiated tumors; NO intracystic levels is increased in stage I of ovarian cancer compared to stages III / IV; and there is not a correlation between intracystic NO levels and NO produced in the tissue.
Palavras-chave: Neoplasias ovarianas
Óxido nítrico
Ovarian neoplasms
Nitric oxide
Área do CNPQ: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Idioma: por
País: BR
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Patologia Ginecológica e Obstetrícia
Programa: Programa de Pós-Graduação em Patologia - Patologia Ginecológica e Obstétrica
Citação: NOMELINI, Rosekeila Simões. Produção de óxido nítrico e expressão da enzima sintase de óxido nítrico em tumores ovarianos císticos.. 2007. 74 f. Tese (Doutorado em Patologia Ginecológica e Obstetrícia) - Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Data do documento: 12-Dez-2007
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Patologia - Patologia Ginecológica e Obstétrica

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese_RosekeilaDO.pdf1,17 MBAdobe PDFThumbnail

Visualizar/Abrir Pré-Visualizar


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.