Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/41
Tipo: Dissertação
Título: Purificação e caracterização de uma isoforma c-domínio de enzima conversora de angiotensina do fluido ileal humano.
Autor: Rocha, Mariana Lima Prata 
Primeiro orientador: Gomes, Roseli Aparecida da Silva
Resumo: A enzima conversora de angiotensina I (ECA) - (EC.3.4.15.1) é uma metaloproteinase com dois domínios homólogos ativos amino e carbóxi-terminal. A enzima está envolvida na conversão de Angiotensina I em Angiotensina II e na inativação da bradicinina in vivo. Por isso é uma importante reguladora da pressão sanguínea e da homeostase eletrolítica e fluídica. A ECA se encontra em diversos tecidos e líquidos biológicos e pode atuar sobre substratos diferentes em cada local. In vitro, sabe-se que a ECA hidrolisa vários outros peptídeos, tais como substância P, N-acetil-seril-aspartil-lisil-prolina (Ac-SDKP), hormônio liberador do hormônio luteinizante (LH-RH) e neurotensina. Além disso, hidrolisa a colescistocinina-8 e análogos da gastrina. Existem duas formas de ECA, sendo uma de membrana e outra secretória. Entre as formas secretórias a ECA testicular apresenta apenas o C-domínio. O íleo é o local de síntese de hormônios gastrointestinais que afetam a motilidade do intestino delgado. Nele se encontra a neurotensina e a substância P que são hidrolisados in vitro pela ECA. De posse de substratos com supressão intramolecular de fluorescência que são hidrolisados por ambos os domínios catalíticos da enzima e que distinguem as atividades dos domínios C e N, e dos dados da literatura nos propusemos a caracterizar a(s) enzima(s) com atividade conversora de angiotensina no fluido ileal humano. Foram purificadas duas formas de ECA que apresentam atividade sobre os substratos: Hippuryl-His-Leu e Abz-Phe-Arg-Lys(Dnp)P-OH, sendo que esta atividade enzimática foi inibida com captopril numa concentração final na cubeta de 1 x 10-2 μM. A maior parte da atividade enzimática mostrou uma massa molecular aparente em torno de 108 kDa sendo predominantemente a atividade para N-domínio. Outra forma de massa molecular em torno de 55 kDa mostrou atividade principalmente para C-domínio. Essa fração de 55 kDa foi testada quanto à sua capacidade de hidrólise sobre a angiotensina I, a bradicinina, a neurotensina e a substância P. A hidrólise foi verificada através de cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE) em coluna de octadecilsilano, dos produtos gerados após a incubação com a enzima purificada. Essa isoforma de 55 kDa apresentou pH ótimo para o substrato Abz-Phe-Arg-Lys(Dnp)P-OH em pH 7 e para o substrato Abz-Leu-Phe-Lys(Dnp)-OH em torno do pH 6. O perfil de pH ótimo para o Abz-Phe-Arg-Lys(Dnp)P-OH, é muito semelhante aos dados da literatura para outras formas de enzima conversora de angiotensina. Os parâmetros cinéticos determinados para o substrato Abz-Phe-Arg-Lys(Dnp)P-OH foi de Km = 1,95 YM; Kcat = 154,5 s-1 e Kcat/Km =79,23 YM-1s-1e para o substrato Abz-Leu-Phe-Lys(Dnp)-OH os valores foram de Km = 3,64 YM; Kcat = 854 s-1 e Kcat/Km = 234,61 YM-1s-1. Uma isoforma N-domínio já foi descrita no fluido ileal humano, esse trabalho mostra que o fluido ileal contém uma isoforma com características C-domínio. O papel fisiológico da ECA no fluido ileal ainda não está esclarecido. Entretanto a presença simultânea de peptídeos tais como substância P, angiotensina II e neurotensina no intestino relacionados com a ação da enzima conversora sugere um papel fisiológico local para essa enzima. O isolamento e a caracterização de uma isoforma com atividade predominantemente de C-domínio no fluido ileal humano está sendo descrita pela primeira vez nesse trabalho.
Palavras-chave: Enzima conversora de angiotensina
ECA
Fluido ileal humano, angiotensina I.
Área do CNPQ: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::ANATOMIA PATOLOGICA E PATOLOGIA CLINICA
Idioma: por
País: BR
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Patologia Clínica
Programa: Programa de Pós-Graduação em Patologia
Citação: ROCHA, Mariana Lima Prata. Purificação e caracterização de uma isoforma c-domínio de enzima conversora de angiotensina do fluido ileal humano.. 2008. 80 f. Dissertação (Mestrado em Patologia Clínica) - Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2008.
Tipo de Acesso: Acesso Embargado
Data do documento: 1-Jul-2008
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Patologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_MarianaRochaME.pdf1,34 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.