Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/46
Tipo: Dissertação
Título: Padrão de produção de óxido nítrico e citocinas pró e antiinflamatórias em pacientes com úlcera de pressão suplementados com ácido ascórbico.
Autor: Antonelli, Élida Juliana 
Primeiro orientador: Cunha, Daniel Ferreira da
Resumo: Úlceras de pressão (UP), também denominadas escaras de decúbito, são lesões na pele e em tecidos subjacentes causadas pelo aumento da pressão sobre proeminências ósseas. Além do processo inflamatório local, as úlceras de pressão provocam uma resposta sistêmica no organismo, denominada resposta de fase aguda (RFA). A cicatrização normal das UP resulta do balanço das atividades exercidas por citocinas reguladoras produzidos pelas células do sistema imune, e alterações da razão Th1/Th2 (linfócitos pró ou antiinflamatórios) poderiam determinar se uma UP irá cicatrizar ou cronificar-se. A vitamina C promove cicatrização que decorre tanto de sua ação antioxidante como da promoção da síntese de colágeno, além de suposta modulação de interleucinas. No entanto, pacientes com UP e RFA apresentam depleção dos níveis séricos de vitamina C. Dessa forma o objetivo deste estudo foi comparar o padrão de produção de citocinas pró (TNF-, IFN-, IL-6) ou antiinflamatórias (IL-10, IL-13), bem como de outro mediador da resposta imune, o óxido nítrico, de pacientes com UP, antes e após a suplementação com ácido ascórbico. Foram estudados pacientes com UP, subnutridos, com síndrome de RFA e sob terapia nutricional oral ou enteral, alocados aleatoriamente para um Grupo Controle (n=7) ou Grupo Vitamina C (n=6), que recebeu, por via oral ou enteral, 1000mg de ácido ascórbico/dia. Foram realizados antropometria, história alimentar e exames laboratoriais, que incluíam parâmetros hematológicos (hemoglobina, leucócitos, linfócitos totais e VHS) e níveis séricos de proteínas totais, albumina, PCR, α1-glicoproteína ácida, ferro, ferritina e transferrina. Os níveis séricos de vitamina C foram determinados por cromatografia líquida de alta pressão, e os níveis, in vitro, de TNF-α, IFN-γ, IL-6, IL-10, IL-13, por ELISA; e os níveis de NO, por reação colorimétrica de Griess. Os grupos Controle e Vitamina C estavam pareados, respectivamente, em relação à idade (71,7 ± 13,6 vs. 65,3 ± 24,9 anos), proporção gênero masculino:feminino (3:4 vs. 4:2), presença de edema (71,4% vs. 83,3%) e estágio da úlcera de pressão. Os níveis séricos de vitamina C (mg/dl), reduzidos no início, aumentaram gradativamente ao longo do estudo, tanto no grupo Controle (Dia 1: 0,38 ± 0,18; Dia 5: 0,65 ± 0,35; Dia 10: 0,69 ± 0,25; Dia 15: 0,75 ± 0,27) como no grupo Vitamina C (Dia 1: 0,37 ± 0,33; Dia 5: 0,77 ± 0,29; Dia 10: 0,73 ± 0,31; Dia 15: 1,01 ± 0,33), com maiores aumentos para o grupo Vitamina C. No 10º dia de estudo os leucócitos de pacientes do grupo vitamina C produziram menores quantidades de TNF- (97,3 ± 177,2 vs. 760,4 ± 128,3 pg/ml) e IL-6 (103,4 ± 80,7 vs 739,2 ± 327,5 pg/ml) que o grupo controle. Embora os níveis de interleucinas não tenham modificado significativamente ao longo do estudo, observou-se aumento da produção de IL-6 (pós-estímulo com PHA) no grupo Controle do primeiro (4179,1 ± 2519,8 pg/ml) para o décimo quinto dia (10288,0 ± 3634,5 pg/ml) de estudo. Não se observaram mudanças no padrão de produção de IL-10, IL-13 e IFN-γ. O grupo suplementado apresentou redução progressiva dos níveis (mediana, em pg/ml) de NO tanto na estimulação com salina (Dia 1: 15,7; Dia 5: 14,4; Dia 10: 4,4; Dia 15: 4,4) como após adição de LPS (Dia 1: 16,8; Dia 5: 8,5; Dia 10: 3,5; Dia 15: 5,8) ou PHA (Dia 1: 16,8; Dia 5: 5,8; Dia 10: 4,4; Dia 15: 5,3). A suplementação oral ou enteral de 1g de vitamina C/dia para pacientes com UP associou-se à menor produção de citocinas pró-inflamatórias e de óxido nítrico, fato que pode estar ligado a sua ação antioxidante.
Resumo: Pressure sores (PS) are lesions on the skin and underlying tissues caused by increased pressure in areas of bone prominences. In addition to a local inflammatory process, PS also elicits a systemic response, the acute phase response (APR). PS normal healing depends on a balance between pro- and anti-inflammatory cytokines, which could be related to normal nutritional status or nutrient supplementation. Vitamin C supplementation is thought to promote PS healing caused by its increased collagen synthesis, antioxidant function, and a putative modulation of cytokine production. Notwithstanding, patients with PS and APR often have decreased serum vitamin C levels. Therefore, the aim of this study was to compare pro-inflammatory (TNF-, IFN-, IL-6) or anti-inflammatory (IL-10, IL-13) cytokine production, as well as nitric oxide production of patients with PS before and after ascorbic acid supplementation. Malnourished PS patients submitted to oral or enteral nutritional therapy were randomly assigned to one of two groups: Control group (n=7) or Vitamin C group (n=6), which received 1000mg/day of ascorbic acid by oral or enteral route. Food intake recall questionnaire, anthropometry, and laboratory data, including serum levels of iron, ferritin, total protein, albumin, and C-reactive protein were assessed. Vitamin C serum levels were measured by High Performance Liquid Chromatography, and the in vitro levels of TNF-, IFN-, IL-6, IL-10, IL-13 were performed by ELISA. NO levels were determined by Griess reaction. Control and Vitamin C groups were paired, respectively, relating to age (71.7 + 13.6 vs. 65.3 + 24.9y), male:female gender proportion (3:4 vs. 4:3), edema presence (71.4% vs. 83.3%) and PS stage. Serum levels of vitamin C (mg/dl), which were below normal levels at the beginning of the study, increased gradually along the study in the Control (Day 1: 0,38 + 0,18, Day 5: 0,65 + 0,35: Day 10: 0,69 + 0,25; Day 15: 0,75 + 0,27) as well as in Vitamin C group (Day 1: 0,37 + 0,33: Day 5: 0,77 + 0,29; Day 10: 0,73 + 0,31; Day 15: 1,01 + 0,33) with higher increase in the Vitamin C group. On the 10th day of the study, leucocytes obtained from Vitamin C group produced smaller quantities of TNF- (97.3 + 177.2 vs. 760.4 + 128.3 pg/ml) and IL-6 (103.4 + 80.7 vs. 739.2 + 327.5 pg/ml) than Control group. Although interleukin levels have not significantly changed along the study, an increase in IL-6 production was observed (post stimulus with PHA) on Control group from the first (4179.1 + 2519.8 pg/ml) to the 15th day of study (10.288 + 3.634,5 pg/ml). No patient showed changes in IL-10, IL-13 and IFN- production. Vitamin C supplemented patients showed progressive reduction of NO levels (medium in pg/ml) after stimulation with saline (Day 1: 15,7; Day 5: 14,4; Day 10: 4,4; Day 15: 4,4), and after LPS addition (Day 1: 16,8; Day 5: 8,5; Day 10: 3,5; Day 15: 5,8) or PHA (Day 1: 16,8; Day 5: 5,8; Day 10: 4,4; Day 15: 5,3). Oral or enteral supplementation of vitamin C (1g/day) for patients with PS was associated to decreased proinflammatory cytokines and nitric oxide production, which could be associated to healing promotion.
Palavras-chave: Úlcera de pressão
Resposta de fase aguda
Ácido ascórbico
Citocinas
Óxido nítrico
Pressure Sores
Acute phase response
Ascorbic acid
Cytokines
Nitric oxide
Área do CNPQ: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA::ANATOMIA PATOLOGICA E PATOLOGIA CLINICA
Idioma: por
País: BR
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Patologia Clínica
Programa: Programa de Pós-Graduação em Patologia
Citação: ANTONELLI, élida Juliana. Padrão de produção de óxido nítrico e citocinas pró e antiinflamatórias em pacientes com úlcera de pressão suplementados com ácido ascórbico.. 2007. 83 f. Dissertação (Mestrado em Patologia Clínica) - Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2007.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Data do documento: 30-Apr-2007
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Patologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_ElidaME.pdf536,07 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.