Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/468
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorANDRADE, Neusa Abadia Gomes-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/2366093875181278por
dc.contributor.advisor1LINHARES, Martha Maria Prata-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2261656066135090por
dc.date.accessioned2017-12-20T16:42:53Z-
dc.date.issued2016-02-24-
dc.identifier.citationANDRADE, Neusa Abadia Gomes. Docência nos cursos de Engenharia e a utilização das TIC: em foco o desenvolvimento profissional docente. 2016. 148f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2016.por
dc.description.resumoO objetivo desta pesquisa é analisar como as Tecnologias de Informação e Comunicação - TIC têm participado como artefato cultural do processo ensino-aprendizagem nos cursos de Engenharia. Para isso, realiza-se uma investigação qualitativa teórica e de campo em duas Instituições de Ensino Superior em Minas Gerais, sendo uma particular e uma pública, e tendo como sujeitos da pesquisa 30 docentes engenheiros. Os objetivos específicos que direcionaram os caminhos da investigação foram: i- analisar como os docentes engenheiros utilizam as TIC em sua prática pedagógica; ii- investigar o que pensam os professores sobre as TIC; identificar os motivos que levam os professores ao uso das TIC; iv- conhecer como se deu/dá a formação dos docentes engenheiros para o uso das TIC; v- identificar possíveis experiências significativas com o uso das TIC em sala de aula. Os sujeitos da pesquisa são bacharéis em Engenharia atuantes como docentes nas duas universidades escolhidas. A investigação foi guiada pelas seguintes questões problematizadoras: o que pensam os docentes engenheiros sobre as TIC no processo ensino-aprendizagem? Como as TIC podem contribuir com a prática pedagógica desses professores? Para alcançar os objetivos e responder a essas questões, realizou-se um estudo da literatura por meio do Banco de Teses e Dissertações da CAPES, textos e livros de autores que discutem a temática, como: Bazzo (1998, 2002), Castells (2009), Imbernón (2002, 2006), Kenski (2003, 2010), Lévy (1999), Marcelo Garcia (1999, 2009), Masetto (2000, 2001, 2003, 2008, 2009), Pimenta (2000), Pimenta e Anastasiou (2002), Pimenta, Anastasiou e Cavallet (2003), Tardif (2002), Valente (2003), Zabalza (2004), dentre outros, e pesquisa de campo utilizando como instrumentos o questionário e a entrevista semiestruturada. A análise dos dados foi feita a partir dos pressupostos de Bardin (1977) para análise de conteúdo. Como resultados destaca-se a importância dada pelos docentes investigados à presença das TIC no ensino e aprendizagem por fatores como despertar mais interesse nos alunos no assunto a ser estudado, por proporcionar uma maior interação entre alunos e professores e por tornar possível simular experiências que acontecem fora da sala de aula, dentre outros. Percebe-se também que a presença das TIC pode favorecer o desenvolvimento profissional docente, pois é vista como aliada do professor na busca por novas aprendizagens. Ressalta-se, no entanto, que é uma busca individual e solitária, o que permite constatar que não existe, nas IES pesquisadas, uma política institucional para esse desenvolvimento. Por fim, defende-se na pesquisa que a presença das TIC na docência universitária contribua para o repensar e a renovação nas maneiras de ensinar e aprender e que possa constituir-se em possiblidades para que os docentes se tornem verdadeiros mediadores do processo de ensino-aprendizagem.por
dc.description.abstractThis study refers to Master’s thesis in education from Universidade Federal do Triângulo Mineiro, insert the Teacher Education and Digital Culture’s line of research. It’s the result of a theoretical qualitative and field research performed with thirty engineering’s professors in two Superior Teaching Institutions, from Minas Gerais, one being private and the other being public. The general objective was to analyze how the Information and Communication Technology – ICT has participated as a cultural artifact of the process teaching-learning in the engineering’s classes. The specifics objectives analyze how the engineering’s professors use the ICT in their pedagogical practices; what they think about the ICT and why they decided to use them; how happens the engineering’s professors formation to use the ICT and, yet, possible meaning experiences with the use of ICT in the class both to students’ learning and the professors’ formation. The research subjects are graduated in Engineering and working as teachers in the two chosen University. To achieve the proposed objective, the qualitative approach of research has been used. It was performed a study in the literature through the Teses e Dissertações from CAPES’ bank, texts and books from authors that discuss about: Bazzo (1998, 2002), Castells (2009), Imbernón (2002, 2006), Kenski (2003, 2010), Lévy (1999), Marcelo Garcia (1999, 2009), Masetto (2000, 2001, 2003, 2008, 2009), Pimenta (2000), Pimenta and Anastasiou (2002), Pimenta, Anastasiou and Cavallet (2003), Tardif (2002), Valente (2003), Zabalza (2004), and a field research with questionnaire and semi structured interview. The data analyses were made according to Bardin (1977) for the content analyse. From the results, stands out the importance given by the professors to the use of ICT in the processes of teaching and learning for reasons as awaken interest of the subject in the students, more interaction between professors and students and to make possible to simulate experiences that happens outside the classroom. It also realizes that the presence of the ICT may help the development of the professors’ professional life because it’s seen as an ally of the teacher in the search of new learnings. It emphasizes, however, that that is a lonely and individual search which allows find that there isn’t, in the research institutions, an institutional policy to this development. It also stands out that the presence of ICT in the teaching favors the instructionist teaching. Finally, it is defended in the study that the presence of ICT in the university teaching contribute to renew and rethink the ways of teaching and learning and it may represent the possibility the professors become true mediators of the teaching-learning process.eng
dc.formatapplication/pdf*
dc.thumbnail.urlhttp://bdtd.uftm.edu.br/retrieve/2810/Dissert%20Neusa%20A%20G%20Andrade.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal do Triângulo Mineiropor
dc.publisher.departmentInstituto de Educação, Letras, Artes, Ciências Humanas e Sociais - IELACHS::Curso de Graduação em Letraspor
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsUFTMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Educaçãopor
dc.relation.referencesÁLVARES, V. O. de M. O docente-engenheiro frente aos desafios da formação pedagógica no ensino superior. 2006. Uberlândia. UFU. Dissertação de Mestrado. Disponível em: <http://repositorio.ufu.br/handle/123456789/901>. Acesso em: 02 abr. 2015. BARAÚNA, S. M.; ÁLVARES, V. O. M. Formação docente: saberes e práticas pedagógicas. Uberlândia: EDUFU, 2006. BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977. BAZZO, W. A. Ensino de Engenharia: novos desafios para a formação docente. Tese (doutorado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1998. Disponível em: <https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/77680>. Acesso em: 21 out. 2014. ______. A pertinência de abordagens CTS na educação tecnológica. Revista Iberoamericana de Educación. n.28, jan/abr., 2002, p. 1 – 12. Disponível em: <http://www.rieoei.org/rie28a03.htm>. Acesso em: 01 jul. 2015. ______; PEREIRA, L. T. V.; LINSINGEN, I. V. Educação Tecnológica: enfoques para o ensino de engenharia. Florianópolis: Ed. da UFSC, 2000. BEHRENS, M. A.; OLIARI, A. L. T. A evolução dos paradigmas na educação: do pensamento científico tradicional à complexidade. In: Diálogo Educacional. Curitiba, v.7, n 22, set./dez. 2007. Disponível em: <http://www2.pucpr.br/reol/index.php/DIALOGO?dd1=1573&dd99=pdf>. Acesso em: 27 mar. 2016. BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em educação. Portugal: Porto Editora, 1999. BORGES, M. C.; AQUINO, O. F. Educação Superior no Brasil e as políticas públicas de expansão de vagas do REUNI: avanços e controvérsias. In Educação: teoria e prática. Rio Claro, S.P. v.22, n.39, jan./ab. 2012.. Disponível em: <http://flacso.redelivre.org.br/files/2013/03/1113.pdf>. Acesso em: 16 jan. 2016. BRASIL, Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988. 292 p. Disponível em: <http://www.senado.gov.br/legislacao/const/con1988/CON1988_05.10.1988/CON1988.pdf>. Acesso em 02 mar. 2015. BRASIL. Presidência da República. Decreto nº 8.659, de 5 de abril de 1911. Aprova a Lei Orgânica do Ensino Superior e do Fundamental na República. Diário Oficial da União, Rio de Janeiro, Poder Executivo, 06 abr. 1911. Seção 1, p. 3983. ______. Decreto-lei n. 19.850 de 11 de abril de 1931. Cria o Conselho Nacional de Educação. Brasília, 1931. Disponível em: <http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1930- 1939/decreto-19850-11-abril-1931-515692-norma-pe.html>. Acesso em: 18 ago. 2015. ______. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei número 9.394, 20 de dezembro de 1996. Disponível em: <http://www.leidireto.com.br/lei-4024.html> Acesso em: 15 dez. 2014. ______. Ministério da Educação, Conselho Federal de Educação, Câmara do Ensino Superior, Resolução nº 11 de 11 de março de 2002. Institui Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Engenharia. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES112002.pdf>. Acesso em: 06 jan. 2015. ______. MEC. Avaliação do Plano Nacional de Educação 2001 – 2008. Políticas, Programas e Ações do Governo Federal. 2001. Disponível em:<fne.mec.gov.br/images/pdf/volume1.pdf>. Acesso em: 18 ago. 2015. ______. MEC/CFE. Resolução Nº 48/76 de 27 de abril de 1976. Fixa os mínimos de conteúdo do curso de graduação em Engenharia. Diário Oficial da União, Brasília, 21 jun. 1976. BRZEZINSKI, I. Profissão, professor, identidade e profissionalização docente. Brasília: Plano, 2002. CAPES - COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. Disponível em: <http://www.capes.gov.br/images/stories/download/relatorios/Portaria_52_Regulamento_DS. pdf>. Acesso em: 03 out. 2015. CAPES – COORDENAÇÃO DE APERFEIÇOAMENTO DE PESSOAL DE NÍVEL SUPERIOR. História e Missão. 2012. Disponível em: <http://capes. gov.br/sobre/potal/historia.htlm>. Acesso em: 20 ago. 2015. CASTANHO, S.; CASTANHO, M. E. (Orgs). Temas e textos em metodologia do ensino superior. Campinas: Papirus, 2001. Coleção Magistério: Formação e trabalho pedagógico. CASTELLS, M. A sociedade em rede. 12. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2009. CAVALLET, V. J. A formação intelectual e o mercado de trabalho: o exercício da Agronomia em questão. In: FEAB. Formação profissional do Engenheiro Agrônomo. Brasília: FEAB/CONFEA, 1996. CHAVES, E. O. C. A Tecnologia e a Educação. 2003. Disponível em <http://infoutil.org/4pilares/text-cont/chaves-tecnologia.htm>. Acesso em: 04 maio 2015. CHIZZOTTI, A. Pesquisa em ciências humanas e sociais. São Paulo: Cortez. 3. ed. Cortez, 2008. COSTA, F. A.; VISEU, S. Formação – Ação – Reflexão: um modelo de preparação de professores para a integração curricular das TIC. 2007. Disponível em: <http://aprendercom.org/comtic/wp-content/uploads/2012/03/COSTA-F.-VISEU-S.-2008- Modelof@r.pdf>. Acesso em: 27 mar. 2016. COSTA, J. da S. Docência no Ensino Superior: professor aulista ou professor pesquisador. In: Caderno Discente do Instituto Superior de Educação. Ano 2, n.2. Aparecida de Goiânia, 2008. Disponível em: <http://docplayer.com.br/7353081-Caderno-discente-do-institutosuperior-de-educacao-ano-2-n-2-aparecida-de-goiania-2008.html>. Acesso em: 24 mar. 2016. COSTA, P. O.; SOUZA Jr., A. J., Tecnologia de Informação e Comunicação no Ensino de Cálculo, artigo, FAMAT em Revista, n.º 09, Uberlândia-MG, outubro de 2007. Disponível em: <http://www.famat.ufu.br/revista/revistaoutubro2007/index.htm>. Acesso em: 05 maio 2015. CUNHA, L. A. A. Ensino Superior e Universidade no Brasil. In: VEIGA, G. V.; LOPES, E. M. T; FARIA FILHO, L. M. (Orgs). 500 anos de educação no Brasil. 1. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2000. CURY, L.; CAPOBIANCO, L. Princípios da História das Tecnologias da Informação e Comunicação. VIII Encontro Nacional da História da Mídia. Unicentro, Guarapuava – PR – 2011. DANTAS, C. M. M. O desenvolvimento da docência nas engenharias: um estudo na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG). 2011. Natal: UFCG. Dissertação de Mestrado. Disponível em: <http://www.ppged.ufrn.br/arquivos/teses_dissertacoes/dissertacoes%20- %202011/CECILIA%20MARIA%20MACEDO%20DANTAS.pdf>. Acesso em 12 out. 2015. DOURADO, Luiz Fernandes (org.), João Ferreira de Oliveira e Catarina de Almeida Santos, 2007. A qualidade da educação: conceitos e definições. Brasília: INEP/MEC (Série “Textos para discussão”, nº 24). FERREIRA FILHO, R. C. M. Contribuições ao uso de novas Tecnologias da Informação e comunicação no ensino de Engenharia. 2005. Porto Alegre: UFRGS. Dissertação de Mestrado. Disponível em: <https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/7731/000554887.pdf?>. Acesso em: 12 out. 2015. FREIRE FILHO, J.; LEMOS, J. F. Imperativos de Conduta Juvenil no século XXI: a “Geração Digital” na mídia impressa brasileira. Comunicação, Mídia e Consumo. São Paulo, v. 5, n. 13, jul. 2008. Disponível em <http://revistacmc.espm.br/index.php/revistacmc/article/view/124>. Acesso em: 14 nov. 2015. FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980. ______. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 21. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996. GAETA, C.; PRATA-LINHARES, M. M. Pós-graduação lato-sensu: um espaço privilegiado para a formação docente no ensino superior. Olhar de Professor, São Paulo, v.16, n.2, p. 343-356, fev. 2013. Disponível em: <http://revistas2.uepg.br/ojs_new/index.php/olhardeprofessor/index>. Acesso em: 10 jul. 2015. GAIA, R. V. Educomunicação e mídias. Maceió: Edufal, 2001. GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1987. HIDALGA, W. A. Engenheiros professores: uma primeira aproximação de suas concepções sobre os saberes docentes. 2006. São Bernardo do Campo: UMSP. Dissertação de Mestrado. Disponível em: <http://ibict.metodista.br/tedeSimplificado/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=100>. Acesso em 12 out 2015. IMBERNÓN, F. A educação no século XXI: os desafios do futuro imediato. Porto Alegre: Artmed, 2002. ______. Formação docente profissional: formar-se para a mudança e incerteza. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2006. ISAIA, S. Verbetes. In: MOROSINI, M.C. (org.) Enciclopédia de Pedagogia Universitária. Porto Alegre: FAPERGS/RIES, v. 2, 2006. ______. Aprendizagem docente como articuladora da formação e do desenvolvimento profissional dos professores da educação superior. In: ENGERS, M. E. A.; MOROSINI, M. C. (Orgs). Pedagogia universitária e aprendizagem. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2007. KENSKI, V. M. Das salas de aula aos ambientes virtuais de aprendizagem. 2005. Disponível em: <http://www.abed.org.br/congresso2005/por/pdf/030tcc5.pdf>. Acesso em: 13 maio 2015. ______. Educação e Tecnologias: o novo ritmo da informação. 2.ed. Campinas, SP: Papirus, 2007. ______. Tecnologias e ensino presencial e a distância. Campinas: Papirus, 2003. (Série Prática Pedagógica). ______. ______. Série Prática Pedagógica, 9. ed. Campinas, SP: Papirus, 2010. LEITE, S. Breve história da Companhia de Jesus no Brasil: 1540 – 1760. 2 ed. Braga: Apostulado da Imprensa, 1993. LÉVY, P. Cibercultura. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora 34, 1999. LIBÂNEO, J. B. A arte de formar-se. 2. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2001. ______. Tendências pedagógicas na prática escolar. Disponível em: <www.aureliano.com.br/downloads/didatica/texto02.docx>. Acesso em: 14 jul. 2015. LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo, Editora Pedagógica e Universitária, 1986. MACEDO, N. D. de. Iniciação à pesquisa bibliográfica: guia do estudante para a fundamentação do trabalho de pesquisa. 2.ed. São Paulo: Loyola, 1994. MARCELO GARCIA, C. Formação de Professores: para uma mudança educativa. Lisboa: Porto Editora, 1999. ______. Desenvolvimento Profissional Docente: passado e futuro. Sísifo/ Revista de Ciências da Educação, Sevilha, v. 8, p.7-22, 2009. Disponível em: <http://sisifo.fpce.ul.pt/pdfs/S8_PTG_CarlosMarcelo20(1).pdf>. Acesso em: 04 abr. 2015. MARINHO, S. P. Tecnologia, educação contemporânea e desafios ao professor. In: JOLY, M. C. R. A. (Org.). A tecnologia no ensino: implicações para a aprendizagem.1. ed. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2002. MASETTO, M. T. A renovação pedagógica na engenharia e a formação dos formadores de engenheiros. 2001. Disponível em: <http://www.engenheiro2001.org.br/artigos>. Acesso em: 22 dez. 2014. ______. Competência pedagógica do professor universitário. São Paulo: Summus, 2003a. ______. (org.) Docência na universidade. 9ed. Campinas: Papirus, 2008. ______. Professor universitário: um profissional da educação na atividade docente. In: MASETTO, M. T. (Org.). Docência na universidade. 6. ed. Campinas: Papirus, 2003b. ______. Inovação curricular, tecnologias de informação e comunicação e formação de professores. 2009. ______. Mediação pedagógica e o uso da tecnologia. In: MORAN, J. M. Novas tecnologias e mediação pedagógica. Campinas- SP: Papirus, 2000. MELO, G. F. et al. Docência na educação superior: em foco o desenvolvimento profissional dos professores ingressantes. DIAS, A. M. I.; LIMA, M. G. S. B. In: O cenário docente na educação superior no século XXI: perspectivas e desafios contemporâneos. Teresina: EDUFPT, 2013. MIQUELINO, L. H. As tecnologias de informação e comunicação e o desenvolvimento profissional do professor de cálculo. 2012. Uberaba: UNIUBE. Dissertação de Mestrado. Disponível em: <http://www.uniube.br/biblioteca/novo/base/teses/BU000291088.pdf>. Acesso em: 02 dez. 2014. MORAN, J. M. Informática na Educação: teoria & prática. Porto Alegre, v.3, n1, set. 2000. UFRGS. Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação. MOROSINI, M. C. (Org.) Professor do ensino superior: identidade, docência e formação. Brasília: MEC/Inep, 2000. MOURÃO, A. B. Educação presencial mediada por tecnologia com interatividade em tempo real. 2010. São Paulo - Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Dissertação de Mestrado. Disponível em: <file:///C:/Users/Neusa/Downloads/Dissertacao_Andreza_Bastos_Mourao%20(1).pdf>. Acesso em 12 out. 2015. NAVEIRO, R. M.; OLIVEIRA, V. F. O projeto de engenharia, arquitetura e desenho industrial: conceitos, reflexões, aplicações e formação profissional. Juiz de Fora: Ed. UFJF, 2001. NÓVOA, A. Os professores e sua formação. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1992. OLIVEIRA, C. C. de. Expansão e interiorização da educação superior pública e gratuita: uma análise da oferta e financiamento. Bahia 2002 – 2006. In: IX Colóquio Internacional sobre gestão universitária na América do Sul. Florianópolis, 25 a 27 de novembro de 2009. OLIVEIRA, J. B. A. Tecnologia educacional: uma estratégia de inovação. In: ______. (Org.). Perspectivas da tecnologia educacional. São Paulo: Pioneira, 1977. PACHANE, G. G. Formação pedagógica de pós-graduandos para a atuação docente no ensino superior: a experiência da Unicamp. In: Educere et educare. Unioeste, Campus de Cascavel. Vol. 2 nº4 jul/dez. 2006. PALMIERI, M. P. S. M. P. Capacitação pedagógica como instrumento para aperfeiçoamento da prática docente de professores de engenharia. 2005. Disponível em: <http://www.ufmt.br/revista/arquivo/rev15/Palmieri.html>. Aceso em 02 jul. 2015. PESCE, L. Contribuições da Web 2.0 à formação de educadores sob o enfoque dialógico. In: DALBEN, A.; DINIZ, J.; SANTOS, L. (Orgs.). Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente. Belo Horizonte: Autência, 2010, v. 1, p. 251-278. Disponível em: < http //WWW.fae.ufmg.br/endipe/livros/Livro_5.PDF>. Acesso em 27 mar. 2015. ______.; LIMA, V. S. Linha de pesquisa inclusão digital e formação de professores: relato analítico do trabalho desenvolvido no curso de Pedagogia da Universidade Federal de São Paulo. Revista Contemporaneidade Educação e Tecnologia, vol.1, nº 2, abr. 2012, p. 29- 41. Disponível em: <https://revistacontemporaneidadeeducacaoetecnologia02.files.wordpress.com/2012/06/revist a_cet_2012_completa.pdf>. Acesso em: 03 jul. 2015. PIMENTA, Selma Garrido. (Org.). Saberes pedagógicos e atividade docente. São Paulo: Cortez, 2000. ______.; ANASTASIOU, L. G. C. Docência no ensino superior. 1. ed. São Paulo: Cortez, 2002. ______; ______. ______. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2010. ______.; ______.; CAVALLET, V. J. Docência e ensino superior: construindo caminhos. In: BARBOSA, Raquel L.L. (Org.). Formação de educadores: desafios e perspectivas. São Paulo: UNESP, 2003. PINTO, D. P.; PORTELA, J. C. S.; OLIVEIRA, V. F.; SILVEIRA, M. H. Reflexões sobre a prática docente no ensino de engenharia. In: Educação em engenharia: evolução, bases, formação. Juiz de Fora: ED. FÓRUM MINEIRO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 2010. PRATA, A. T. Comentários sobre a atuação do engenheiro-professor. In: LINSINGEN, I. V. (et al.). Formação do Engenheiro: desafios da atuação docente, tendências curriculares e questões da educação tecnológica. Florianópolis: Editora da UFSC, 1999. PRENSKY, M. Digital natives, digital immigrants. part 1. On The Horizon, v.9, n.5, p. 1-6, 2001. Disponível em: <http://www.marcprensky.com/writing/Prensky%20- %20Digital%20Natives,%20Digital%20Immigrants%20-%20Part1.pdf>. Acesso em 03 jul. 2015. RABELO, J. J. E. Docência em Engenharia: uma experiência de formação a partir do Pensamento Complexo. 2011. Tese (Doutorado). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC. São Paulo, SP. 2011. Disponível em: <htpp://www.sapientia.pucsp.br//tde_busca/arquivo.php?codArquivo=13291>. Acesso em: 01 maio 2015. ROMANELLI, O. de O. História da educação no Brasil. 24. ed. Petrópolis: Vozes, 2000. SAMPAIO, M. N.; LEITE, L. S. Alfabetização tecnológica do professor. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 2002. SANTOS, E. P.; MAGELA NETO, O.; MORTIMER, E. F.; RAMIREZ, J. A.; TAKAHASHI, R. C.; MOURA, D. Tutoria na Graduação em Engenharia de Sistemas da UFMG: inovações na prática docente. In: International Symposium on Project Approaches in Engineering Education, 2012, São Paulo. Proceedings of the Fourth International Symposium on Project Aproaches in Engineering Education (PAEE 2012). Minho: Universidade do Minho, 2012. SANTOS, P. P. dos. Socialização profissional dos professores engenheiros ingressantes na Educação Superior. 2013. Uberlândia: UFU. Dissertação de Mestrado. Disponível em: <http://repositorio.ufu.br/handle/123456789/3449>. Acesso em: 12 out. 2015. SARAIVA, Karla. Produzindo engenheiras. Revista de Ensino de Engenharia. Passo Fundo, v. 27, n. 1, jan./jun., 2008. Disponível em: <http://www.abenge.org.br/revista/index.php/abenge/article/view/60>. Acesso em: 13 nov. 2015. SAVIANI, Demerval. A nova lei da educação: trajetória, limites e perspectivas. 4. ed. Campinas: Autores Associados, 1998. ______. Escola e democracia. 6 ed. São Paulo: Cortez, 1985. ______. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação. v.14 n 40 jan. /abr. 2009. SOARES, S. R.; CUNHA, M. I. Programas de pós-graduação em Educação: lugar de formação da docência universitária? In: Revista Brasileira de Pós-Graduação. 2010, v.7 n.14 p. 577 – 604. Disponível em: <http://ojs.rbpg.capes.gov.br/index.php/rbpg/article/view/18/14>. Acesso em: 26 mar. 2016. SOUZA FILHO, R. S.; CASTRO, E. B. P. Auxílio informatizado ao processo de projeto. In: NAVEIRO, R. N.; OLIVEIRA, V. F. O projeto de engenharia e arquitetura e desenho industrial: conceitos, reflexões, aplicações e formação profissional. Juiz de Fora: UFJF, 2001. STAKE, R. E. Pesquisa qualitativa: estudando como as coisas funcionam. 1. ed. São Paulo: Editora Penso, 2011. TARDIF, M. Saberes docentes e formação profissional. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2002. ______.; RAYMOND, D. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. Revista Educação & Sociedade, ano XXI, n.73, Dezembro/2000. TRIVIÑOS, A. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987. VALENTE, J. A. Criando ambientes de aprendizagem via rede telemática: Experiências na formação de professores para o uso da Informática na educação. In: ______. (Org.), Formação de educadores para o uso da informática na escola. Campinas, UNICAMP/NIED, 2003. ______. (Org.) O computador na sociedade do conhecimento. Campinas-SP: UNICAMP/NIED, 1999. VEIGA, I. P. A. Docência universitária na educação superior. In: RISTOFF, D.; SEVEGNANI, P. (orgs.). Docência na Educação Superior. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira, 2006. ______. Alternativas pedagógicas para a formação do professor da educação superior. In: ______. et al. (Orgs.). Docentes para a educação superior: processos formativos. Campinas, SP: Papirus, 2010. Revista VEJA. Edição Especial: Jovens, São Paulo, v. 34, n. 38, set. 2001. ZABALZA, M. O ensino universitário, seu cenário e seus protagonistas. Trad. Ernani Rosa. Porto Alegre: Artmed, 2004. ZEICHNER, K. Formação reflexiva de professores: ideias e práticas. Lisboa: Educar, 1993. ZUKOWSKY-TAVARES, C.; PRATA-LINHARES, M. M.; SCHULZE, T. R. FORPECGrupo de Pesquisa Formação de Professores e Paradigmas Curriculares: contribuições para inovação no Ensino Superior. In: International Symposium on Project Approaches in Engineering Education, 2012, São Paulo. Proceedings of the Fourth International Symposium on Project Aproaches in Engineering Education (PAEE 2012). Minho: Universidade do Minho, 2012por
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/-
dc.subjectDocente engenheiro.por
dc.subjectDesenvolvimento profissional docente.por
dc.subjectTIC.por
dc.subjectEngenharia.por
dc.subjectEngineering professor.eng
dc.subjectTeacher professional development.eng
dc.subjectICT.eng
dc.subjectEngineering.eng
dc.subject.cnpqEducaçãopor
dc.titleDocência nos cursos de Engenharia e a utilização das TIC: em foco o desenvolvimento profissional docentepor
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Programa de Pós­-Graduação em Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert Neusa A G Andrade.pdfDissert Neusa A G Andrade1,2 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons