Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/632
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorCUSTÓDIO, Veruska Bichuette-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/1221375703891056por
dc.contributor.advisor1FERREIRA, Ricardo Vicente-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5119540812269520por
dc.date.accessioned2019-04-16T23:13:18Z-
dc.date.issued2018-08-27-
dc.identifier.citationCUSTÓDIO, Veruska Bichuette. Sustentabilidade e forma urbana: estudo de caso aplicado à cidade de Uberaba-MG. 2018. 120f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental) - Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia Ambiental, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2018.por
dc.description.resumoO crescimento das cidades em número e dimensão juntamente com perdas na qualidade ambiental e de vida colocam em questão a organização e a apropriação do solo e dos recursos nas cidades. Sob a ótica do desenvolvimento sustentável, o urbanismo busca soluções para tornar os espaços urbanos economicamente mais justos, ambientalmente menos agressivos e socialmente equilibrados. As diferentes soluções propostas guardam entre si similaridades quanto a materialidade, distribuição, conexão e organização dos elementos urbanos como quadras, ruas, edificações e espaços abertos demonstrando uma tendência discursiva quanto à forma urbana sustentável. A cidade compacta, densa, diversa, integrada, verde e adequada ao sítio onde se insere torna-se nesse contexto a própria materialização da sustentabilidade urbana. E assim sendo, a adequação ou inadequação à essas características nas cidades uma forma de enxergar o quão sustentável ou insustentável o espaço urbano é. Para observação da forma urbana recorre-se às cartografias temáticas e métricas espaciais que visam a tradução e quantificação das características espaciais urbanas na forma gráfica e numérica afim de embasar o processo comunicativo entre as partes interessadas e as ações de planejamento. Visto isso, a presente pesquisa busca aproximar-se das noções de sustentabilidade e forma urbana, das métricas espaciais e características da forma urbana sustentável a fim de verificar os alcances e limitações dessa abordagem para as ações de planejamento e desenho urbano de cidades mais sustentáveis no contexto das cidades médias brasileiras utilizando como estudo de caso a cidade de Uberaba-MG.por
dc.description.abstractThe growth of cities in number and size coupled with losses in environmental and living quality call into question the organization and appropriation of land and resources in cities. From the viewpoint of sustainable development established in the 1990s, urbanism seeks solutions to make urban spaces economically fairer, environmentally less aggressive and socially balanced. The different solutions proposed have similarities as to the materiality, distribution, connection and organization of urban elements such as blocks, streets, buildings and open spaces in the territory demonstrating a common discourse on sustainable urban form. The compact, dense, diverse and integrated city, green and suitable to the place where it is inserted becomes the very materialization of urban sustainability. Thus, the adequacy or inadequacy of these characteristics in cities is an indicator of how sustainable or unsustainable the city is. To quantify the attributes of sustainable urban form, spatial metrics are used to translate urban reality into numerical form to support urban planning and design actions. The use of the study of the urban form as indicative of sustainability although recent has been emphasized in the literature on the subject. Considering this, the present research seeks to approach the notions of sustainability and urban form, spatial metrics and characteristics of the sustainable urban form in order to verify the scope and limitations of this approach for the urban planning and design actions of more sustainable cities in the context of the Brazilian medium-sized cities for this purpose the city of Uberaba-MG is used as a case study.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superiorpor
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológicopor
dc.formatapplication/pdf*
dc.thumbnail.urlhttp://bdtd.uftm.edu.br/retrieve/3909/Dissert%20Veruska%20B%20Custodio.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal do Triângulo Mineiropor
dc.publisher.departmentPró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduaçãopor
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsUFTMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia Ambientalpor
dc.relation.referencesACSELRAD, H. (1999). Discursos Da Sustentabilidade Urbana. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais. 1, 79-90 ALBERTI, M. (1999) Urban Patterns and Environmental Performace: What do we know? Jornal of Planning Education and Research. 19, 151-163 ALVAREZ, C. E., BRAGANÇA, L.(2013) Comunidades urbanas energeticamente eficientes. EDUFES AMEEN, R. F.M.; MOURSHED, M.; LI, H.(2015).A critical review of environmental assessment tools for sustainable urban design. Environmental Impact Assessment Review. 55, 110-125 ANDRADE, L. M. S., ROMERO, M. A.. B. (2004) Desenho de assentamentos urbanos sustentáveis: Proposta metodológica. IN I Conferência Latino-Americana de construção sutentável e X Encontro Nacional de Tecnologia do Ambiente Construido, São Paulo –SP. Anais 265-283 ANGELETTO, F. Pelos quintais de Sarandi: Ecologia urbana e Planejamento Ambiental. 1ed. Maringá- PR: Editora UEM BAKICI, T., ALMIRALL, E., WAREHAM, J. (2013) A Smart City Initiative: the Case of Barcelona. Journal of the Knowledge Economy. 4 (2) 135 -148 BARBOSA, V. L., JUNIOR, A.F.N. (2009)Paisagem, ecologia urbana e planejamento ambiental. Revista Geografia UEL 18 (2) 21-36 BENINI, S.M. ROSIN, J. A. R. G. (2017) Qualidade Ambiental Urbana. Periódico técnino e científico Cidades Verdes 11 (5) 26-36 BETTENCOURT, L.C. F. A. (2010) A Morfologia Urbana da cidade do Funchal e seus espaços públicos estruturantes. Revista Malha Urbana 10, 25-53 BOFF, L. (2010) O pecado maior do capitalismo : o risco do ecocídio e do Biocídio disponível em «https://leonardoboff.wordpress.com/2011/03/15/capitalismorisco-de-ecocidioe-de-biocidio/» acessado em 20/04/2018 BOURDIC, L., SALAT, S., NOWACKI, C. (2012) Acessing cities: a new system of crossscale spatial indicators. Building Research & Information. 40(5), 592-605 BRAGA, T.M. (2006). Sustentabilidade e condições de vida em áreas urbanas: medidas e determinantes em duas regiões metropolitanas brasileiras. Revista Latinoamericana de Estudios Urbano Regionales.96, 47-71 BUGLIARELLO, G. (2006) Urban sustainability: Dilemmas, challenges and paradigms. Technology in Society 28 19-26 CARDOSO, A. L. (2002). Trajetórias da Questão Ambienal Urbana: da Rio 92 às Agends 21 locais. Revista paranaense de Desenvolvimento.102 51-69117 CIDADE, L. C. F. ( 2001) Visões de mundo, visões da natureza e a formação de paradigmas geográficos. Revista Terra Livre 17 99-118 CORREA, R.L. (2003). Uma nota sobre o urbano e a escala. Revista Território 11 134 -136 CHENG, H., HU, Y. (2010) Planning for sustainability in China's urban development: Status and challenges for Dongtan eco-city project. Journal of Environmental Monitoring 12(1):119- 126 COWEN, D. J., JESSEN, J. R., (1998) Extraction and Modeling of urban attributes using remote sensing technology. In:People and Pixels: Linking Remote Sensing and social Science. Washington, DC: The National Academies Press.164 -188 DIAS, A. M. F. (2012) Forma urbana, mobilidade e sustentabilidade: um ensaio metodológico na Área Metropolitana do Porto. Tese (mestrado em Sistemas de Informação Geográfica e Ordenamento do Território) Faculdade de Letras Departamento de Geografia.– Universidade do Porto. Porto, Portugal ELMQVIST, T. SETALE, H. HANDEL, S.N. PLOEG S. Van der AROSON, J. BLIGNAUT JN. GOMEZ-BAGGETHUN, E. NOWAK, DJ. KRONENBERG, J. GROOT, R. (2015). Benefits of Restoring ecosystem services in Urban Areas. Environomental Sustenability 14 101-108 EDWARDS, A. R. (2005) The Sustainability Revolution: Portrait of a paradgm Shift. 2 ed. Montreal, Canadá. New Society Publishers ELKINGTON, J. (1994) Towards the sustainable corporation: Win-win-win business strategies for sustainable development. California Management Review. 36 (2), 90-100. FARR, D. (2013) Urbanismo Sustentável – desenho urbano com a natureza. 1ed. São PauloSP: Bookman FONSECA, B.M., RIBAS, R. P., MOURA, A. C. M. (2016) Aplicação dos conceitos e métricas de ecologia da paisagem na gestão da paisagem urbana. Revista Paisagem e Meio Ambiente 38 71-85 GOMES, M.A.S.; SOARES, B.R. (2004) Reflexões sobre a qualidade ambiental urbana. Estudos Geográficos, 2 (2) 21-30 GOTTMAN, J. (2012) A evolução do conceito de território. Boletim Campineiro de Geografia 3 (2) 523 -545 GRIFONI, R.C., D’ONOFRIO, R.e SARGOLINI, M. (2012) In search of new paradigms to interpret an design the contemporary city. The Susteinable City VII. 1 47-58 HOLZER, W. (1997) Uma discussão fenomenológica sobre os conceitos de paisagem e lugar, território e meio ambiente. Revista Território 2 (3)77-85 HUANG, J., LU, X. X., SELLERS, J.M. (2007) A global comparative analysis of urban form: Applying spatial metrics and remote sensing. Landscape and Urban Planning. 82, 184-197 JABAREEN, Y. R. (2006) Sustainable Urban Forms – Their typologies, model and concepts. Jornal of Planning Educational and Research. 26, 38-52118 JATOBÁ, S. U. S., CIDADE, L. C. F., VARGAS, G. M. (2009) Ecologismo, Ambientalismo e Ecologia Política: diferentes visões da sustentabilidade e do território. Sociedade e Estado. 24 (1), 47-87 JONG, M. JOSS, S. SCHRAVEN, D. ZHAN, C. WEIJNEN, M (2015) Sustainable–Smart– Resilient–Low Carbon–Eco–Knowledge Cities; Making sense of amultitude of concepts promoting sustainable urbanization. Jornal of Cleaner Production 109 25-38 JOSS, S. (2015). Eco-cities and Sustainable Urbanism. International Encyclopedia of the Social e Behavioral Science. 6 (2) 829-837 KADHIM, N., MOURSHED,M. e BRAY, M. (2016) Advances in remote sensing application for urban sustainability. Euro-Mediterranean Journal for Environmental Integration. 7 (1), 50-69 KANASHIRO, M. (2004). Da antiga à nova Carta de Atenas – em busca de um paradigma espacial de sustentabilidade. Revista Desenvolviemnto e Meio Ambiente. 9 33-47 LAMAS, J. M. R. G. (2004) Morfologia Urbana e Desenho da Cidade. 3ed. Lisboa, Portugal: Fundaçao Calouste Gulbenkian LONG, N., ROUSSEAUX, F., VYE, D. (2012) A multi-scale morphological interpretation of the sustainable city. The Sustainable city VII. 1, 59-70 LOWRY, J. H., LOWRY, M.B. (2014) Comparing spatial metrics that quantify urban form. Computers, Enviroment and Urban Systems. 44, 59-67 MADUREIRA, H. (2005) Paisagem Urbana e Desenvolvimento Sustentável – apontamentos sobre uma estreita relação entre geografia, desenvolvimento sustentável e forma urbana. In: X Colóquio Ibérico de Geografia, Évora. Anais. p 2849 -2862 MOURA, A. C. M. (1994) O Papel da Cartografia nas Análises Urbanas; Tendências no Urbanismo Pós-Moderno, Cadernos de Arquitetura e Urbanismo. 2, 41-43 MOUNDON, A.V. (1997). Urban morphology as na emerging interdisciplinar field. Urban morphology. 1, 3-10 NASCIMENTO, E. P. (2012) Trajetória da sustentabilidade: do ambiental ao social, do social ao econômico. Revista Estudos Avançados 26 (74) 51-64 NETTO, V. M., KRAFTA, R. (2009) A forma urbana como problema de desempenho – o impacto de propriedades espaciais sobre o comportamento urbano. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais. 11(2), 157-180 NUCCI, J.C. (1998) Metodologia para determinação da qualidade ambiental urbana. Revista do departamento de Geografia 12 209-224 PAULIET, S., DUHME, F. (2000) Acessing the environmental performace of land cover types for urban planning. Landscape and Urban Planning. 52, 1-20 PELLEGRINO, P.R. (2000) Pode-se planejar a paisagem? Revista Paisagem e Meio Ambiente 13 159-179119 RAMALHO, C. E. HOOBS, R. J. (2012) Time for a change: dynamic urban ecology. Trends in Ecology e Evolution 27 179-188 RIBEIRO, E.L., SILVEIRA, J.R. (2009) O fenômeno do Sprawling urbano e a dinâmica de segregação socioespacial. Revista AU disponível em « http://au17.pini.com.br/arquiteturaurbanismo/185/artigo149628-3.aspx» acessado em 20/04/2018 RODRIGUES, M. R. B. (2009) A Forma Urbana em Portugal Continental: Aplicação de Índices Quantitativos na Caracterização Morfológica das Cidades. Tese (Mestrado em Sistemas de Informação Geográfica e Modelação Territorial Aplicados ao Ordenamento) - Faculdade de Letras Departamento de Geografia., Universidade de Lisboa. Lisboa, Portugal RODRIGUES, V. J. (2009) - Desenvolvimento sustentável: uma introdução crítica. Lisboa: Principia. ROGERS, R. (2016) Cidades para um pequeno planeta. 1ed. São Paulo- SP : GG ROMERO, M. A.B., (2006) Desenho da cidade e conforto ambiental. RUA Revista de Arquitetura e Urbanismo. 7(2), 12-19 ROMERO, M. (2013) Princípios Bioclimáticos Para o Desenho Urbano. 2ed. Brasília- DF: Editora UNB SALAT, S. (2011) Cities and forms: On sustainable Urbansimo. Paris, França:CSTB Urban Morphology Laboratory SANTOS, L. D.; MARTINS I.. A qualidade da vida urbana. O caso da cidade do Porto. Universidade do Porto. Disponível em: <www.fep.up.pt/investigacao/workingpapers/wp116.pdf> Acesso em: 10 out. 2017. SOUZA, C.L., AWAD, J. D. C. M. ( 2012) Cidades sustentáveis – cidades inteligentes. 1ed. São Paulo-SP: Bookman SARTORI, S. LATRONCIO, F. CAMPOS, L.M.S. (2014) Sustentabilidade e desenvolvimento sustentável: uma taxonomia no campo da literatura. Revista Ambiente e Sociedade 17 (1) 1-22 SILVA, G., ROMERO, M. A. B. (2015) Sustentabilidade urbana aplicada:Análises dos processos de dispersão, densidade e uso e ocupação do solo para a cidade de Cuiabá, Estado do Mato Grosso, Brasil. Revista Latinoamericana de Estudios Urbano Regionales.122 (41), 50 – 66 SILVA, G., ROMERO, M. A. B. (2010) Novos Paradigmas do Urbanismo no Brasil: A revisão de conceitos urbanos do século XXI. IN Pluris 2010 4º Congresso Luso-Brasileiro para o planejamento urbano, regional, integrado e sustentável, Algarve, Portugal. SILVA, R. E.L., (2011) Analise espacial da forma urbana em sistemas de informação. Tese (Doutorado em geografia e planejamento territorial) – Faculdade de Ciências Sócias e Humanas, Universidade Nova de Lisboa. Lisboa, Portugal SILVA, Q. B.(2015) A análise da Forma Urbana como instrumento de avaliação da Sustentabilidade. Tese (Mestrado em Engenharia Civil) – Universidade Técnica de Lisboa. Lisboa, Portugal120 SILVEIRA, J.A.R. (2011) Desordem na cidade? Controvérsias sobre o “caos urbano” e das possibilidades de administrá-lo. Revista Minha cidade 134.06 (12) disponível em « http://www.vitruvius.com.br/revistas/read/minhacidade/12.134/4050» acessado em 20/04/2018 TAN, S., YANG, J., YAN, J., LEE, C., HASHIM, H. e CHEN, B. (2016) A holistic low carbon city indicator framework for sustainable . Applied Energy. 187 (2) 1919-1930 TRATALO, J., FULLER, R. A., WARREN, P. H., DAVIES, R. G., GASTON, K.J. (2007) Urban Form, biodiversity and ecosystem services. Landscape and Urban Planning. 83, 308- 317 WILHEIM, J. (2003) Cidades: o substantivo e o adjetivo.3 ed. São Paulo- SP: Perspectiva WU, J. Manking the Case for Landscape Ecology- an effective approach to urban sustainability (2008) Landscape Jornal 27 (1) 41-50 WU, J.. Urban ecology and sustainability: The state-of-the-science and future directions (2014). Landscape and Urban Planning 125 209-221por
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/-
dc.subjectSustentabilidade urbana.por
dc.subjectForma urbana.por
dc.subjectMétricas espaciais.por
dc.subjectGeoprocessamento aplicado.por
dc.subjectSIGpor
dc.subjectUrban sustainability.eng
dc.subjectUrban form.eng
dc.subjectEcology of the urban landscape.eng
dc.subjectSpatial metrics, applied geoprocessing.eng
dc.subject.cnpqCiências Ambientaispor
dc.titleSustentabilidade e forma urbana: estudo de caso aplicado à cidade de Uberaba-MGpor
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia Ambiental

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert Veruska B Custodio.pdfDissert Veruska B Custodio4,81 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons