Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/696
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorNARDELLI, Giovanna Gaudenci-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/6364652842073338por
dc.contributor.advisor1SANTOS, Álvaro da Silva-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5110245118519872por
dc.date.accessioned2019-06-26T17:19:58Z-
dc.date.issued2018-01-16-
dc.identifier.citationNARDELLI, Giovanna Gaudenci. Conhecimento sobre HIV/AIDS e o uso dos serviços de saúde de usuários idosos da Estratégia Saúde da Família. 2018. 92f. Dissertação (Mestrado em Atenção à Saúde) - Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2018.por
dc.description.resumoO objetivo deste estudo é avaliar o conhecimento sobre HIV/AIDS e o uso e acesso aos serviços de saúde dos usuários idosos nos serviços de saúde ofertados pela Estratégia de Saúde na Família. Trata-se de um estudo de caráter observacional e descritivo, transversal e de abordagem quantitativa. A pesquisa foi realizada no domicílio do idoso ou em local previamente acordado entre pesquisador e participante da pesquisa. A população do estudo foi composta por idosos (indivíduos com idade igual ou superior a 60 anos), cadastrados em uma equipe de ESF da área urbana do município de Uberaba-MG há pelo menos 06 meses, que foram atendidos na referida unidade de saúde da ESF em no mínimo uma ocasião. O cálculo amostral resultou em um mínimo de 228 indivíduos. Foi realizado o cadastro dos idosos em um banco de dados e posteriormente realizada o sorteio aleatório dos participantes. Além do MEEM, para rastreio cognitivo, a coleta de dados utilizou o questionário QHIV3I e um questionário sociodemográfico. A análise consistiu em etapas univariadas (frequências e medidas de variabilidade e tendência central), bivariadas (teste t de amostras independentes) e multivariadas (regressão linear múltiplas). Em relação ao conhecimento sobre o HIV/aids, identificou-se lacunas no conhecimento, principalmente no que se refere a transmissão e apresentação da doença. Como preditores do conhecimento foi identificado que a escolaridade, renda familiar, tipo de serviço que procura, vida sexual e sexo são variáveis que podem influenciar o conhecimento, com destaque primeiramente para tipo de serviço, e em segundo lugar a escolaridade, vida sexual e sexo. A verificação do nível de conhecimento dos idosos a respeito da infecção evidencia que eles não têm informação suficiente quanto aos fatores de risco, o que pode contribuir para o aumento da infecção pelo HIV nessa faixa etária. A sexualidade nessa faixa etária ainda é vista através de muitas crenças e mitos. Esses resultados, espera-se, demonstrarão que é necessário capacitar os profissionais da área da saúde.por
dc.description.abstractThe objective of this study is evaluating the knowledge about HIV/AIDS of elderly users of the health services offered by the Family Health Strategy. It is an observational, descriptive, cross-sectional and quantitative study. The research was conducted in the house of the elders or in a place previously agreed upon by both the researcher and the research participants. The population of the study was made up by elders (60-year-old or older people), who had been registered in an FHS team in the metropolitan area of the city of Uberaba-MG for at least six months, and were cared for in the FHS unit in at least one occasion. A sample calculation resulted in a minimum number of 228 participants. The elders from the records of the FHSs were registered in a database and later randomly selected to participate. In addition to the MMEE, to conduct a cognitive analysis, data collection used the QHIV3I and a sociodemographic questionnaire. The analysis consisted of univariate stages (frequencies and measures of variability and central tendency), bivariate (t-test of independent samples), and multivariate ones (multiple linear regressions). Regarding the knowledge about HIV/AIDS, gaps were found in the knowledge of the elders, especially when it comes to the transmission and presentation of the disease. The variables education, family income, type of service sought, sexual life and gender were identified as possible influences on knowledge, being first among them the type of service, followed by education, sexual life and gender. The level of knowledge of the elders about the infection makes it clear that they do not have enough information when it comes to risk factors, which may contribute to an increase in HIV infections in this age group. Sexuality in this age group is seen through the lens of many beliefs and myths. These results are hoped to demonstrate the need of properly training the health professionals.eng
dc.formatapplication/pdf*
dc.thumbnail.urlhttp://bdtd.uftm.edu.br/retrieve/4479/Dissert%20Giovanna%20G%20Nardelli.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal do Triângulo Mineiropor
dc.publisher.departmentInstituto de Ciências da Saúde - ICS::Curso de Graduação em Enfermagempor
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsUFTMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúdepor
dc.relation.referencesALENCAR, R. A.; CIOSAK, S. I. O. diagnóstico tardio e as vulnerabilidades dos idosos vivendo com HIV/aids. Rev. Esc. Enferm. USP [Internet], v. 48, n. 2, p. 229- 235, 2014. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v49n2/pt_0080-6234- reeusp-49-02-0229.pdf.>. Acesso 21 de out. 2017. ALENCAR, D. L. et al. Fatores que interferem na sexualidade de idosos: uma revisão integrativa. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 19, n. 8, p. 3533- 3542. Aug. 2014. Disponivel em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413- 81232014000803533&script=sci_arttext.> Acesso em: 14 jul. 2017. ALENCAR, D. L. DE et al. The exercise of sexuality among the elderly and associated factors. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 19, n. 5, p. 861–869, out. 2016. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1809- 98232016000500861&lng=en&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 20 dez. 2017. ANDRADE, H. A. S.; SILVA, S. K.; SANTOS, M. I. P. O. Aids em idosos: vivências dos doentes. Esc Anna Nery, v. 14, n. 4, p. 712-719, 2010. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414- 81452010000400009&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: 20 nov. 2017. ARRUDA, L. M. et al. Health and social profile of hypertensive patients enrolled in the Family Health Strategy, Divinésia, Minas Gerais. Rev. APS, v. 18, n. 1, p. 78-84, 2015. Disponível em:< https://aps.ufjf.emnuvens.com.br/aps/issue/view/68/showToc>. Acesso em: 21 dez. 2017. ASSIS, M. M. A.; JESUS, W. L. A. Acesso aos serviços de saúde: abordagens, conceitos, políticas e modelo de análise. Ciência e Saúde Coletiva, v. 17, n. 11, p. 2865-2875, 2012. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413- 81232012001100002&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: 18 dez. 2017. BARRETO, M. DA S.; CARREIRA, L.; MARCON, S. S. Envelhecimento populacional e doenças crônicas: Reflexões sobre os desafios para o Sistema de Saúde Pública. Revista Kairós: Gerontologia, v. 18, n. 1, p. 325–339, 30 mar. 2015. Dispomível em:< https://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/26092>. Acesso em: 20 dez. 2017 BARRETO, J. O. M.; NERY, I. S.; COSTA, M. S. C. Estratégia Saúde da Família e internações hospitalares em menores de 5 anos no Piauí, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.28, n.3, 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v28n3/12.pdf>. Acessoem: 05 set.2016. BATISTA, A. F. O. et al. Idosos: Associação entre o conhecimento da Aids, atividade sexual e condições sociodemográficas. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., v. 14, n. 1, p. 39-48, 2011. Disponível em: <http://revista.unati.uerj.br/pdf/rbgg/ v14n1/v14n1a05.pdf>. Acesso em: 24 dez. 2017. BAUAB, J. P.; EMMEL, M. L. Changes in the daily lives of caregivers of elderly in process of dementia. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 17, n. 2, p. 339–352, 2014. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1809- 98232014000200339&lng=en&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 10 dez. 2017. BEAULAURIER, R. L.; CRAIG S. L.; DE LA ROSA, R. M. Older Latina women and HIV/AIDS: an examination of sexuality and culture as they relate to risk and protective factors. J GerontolSocWork [Internet], v. 52, n. 1, p. 48-63, 2009. Disponível em: <http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2693918/.> Acesso em: 15 de set. 2017. BERTOLUCCI, P. H. F. et al. O Mini-Exame do Estado Mental em uma população geral: impacto da escolaridade. ArqNeuropsiquiatr, v. 52, n. 1, p. 1-7, 1994. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/anp/v52n1/01.pdf. Acessado em: 15 set. 2017. BEZERRA, V. P. et al. Práticas preventivas de idosos e a vulnerabilidade ao HIV. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 36, n. 4, p. 70–76, 27 nov. 2015. Disponível em:< http://www.seer.ufrgs.br/index.php/RevistaGauchadeEnfermagem/article/view/44787 >. Acesso em: 20 dez. 2017. BORIM, F. S. A.; BARROS, M. B. A.; NERI, A. L. Autoavaliação da saúde em idosos: pesquisa de base populacional no Município de Campinas, São Paulo, Brasil. Caderno Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 28, n. 4, p. 769-780, abr. 2012. BOSI, E. A. Velhice na Sociedade Industrial. In: BOSI, E. Memória e Sociedade: Lembranças de Velhos. 3 ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.cap. 2 p.77- 81. BRASIL, K. T. R. et al. A clínica do envelhecimento: desafios e reflexões para prática psicológica com idosos. Aletheia. n. 40, p. 120-133, 2013. Disponível em:< http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413- 03942013000100011>. Acesso em: 15 dez. 2017. BRASIL. Portaria GM/MS no 2.528, de 19 de outubro de 2006. Aprova a Política Nacional de Saúde da Pessoa Idosa. República Federativa do Brasil, Brasília, 19 out. 2006a. Disponível em: <http://www.saude.mg.gov.br/images/documentos/Portaria_2528.pdf >. Acesso em: 13 out. 2017. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria Executiva. Departamento de Apoio à Descentralização. Diretrizes operacionais dos Pactos pela Vida, em Defesa do SUS e de Gestão. Brasília: Ministério da Saúde, 2006b. Disponível em: <http://www.saude.mppr.mp.br/arquivos/File/volume1.pdf>. Acesso em: 13 out. 2017. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – Brasília: Ministério da Saúde. 192 p.: il. – (Série A. Normas e Manuais Técnicos) (Cadernos de Atenção Básica; n. 19). Saúde do idoso. 2. Serviços. 2007. BRASIL. Portaria no 4.279, de 30 de dezembro de 2010. Estabelece diretrizes para a organização da Rede de Atenção à Saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). República Federativa do Brasil, Brasília, 31 dez. 2010b. Disponível em: <http://conselho.saude.gov.br/ultimas_noticias/2011/img/07_jan_portaria4279_30121 0.pdf. Acesso em: 13 out. 2017. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Atenção Básica. Série E: Legislação em Saúde. Brasília, 2012. BRASIL. Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico Aids e DST- 2013 n° 01. Brasília: Ministério da Saúde, 2013. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Especializada e Temática / DAET. Diretrizes para o cuidado das pessoas idosas no SUS: Proposta de modelo de atenção integral à saúde da pessoa idosa. Brasília, 2014. Disponível em: < http://www.pndh3.sdh.gov.br/public/uploads/anexoacao-prog/1460746597_1565848264.pdf >. Acesso em: 12 nov. 2017. BRASIL. Ministério da Saúde. Boletim Epidemiológico: HIV-AIDS. Brasília, 2015. Ano VI, nº 01. Disponível em: http://www.aids.gov.br/sites/default/files/Boletim2010.pdf . Acesso em: 21 de out. 2016. CARDOSO, F. L. et al. Da juventude à velhice: sexualidade de idosos praticantes de atividade física. ACM arq. catarin. med, v. 41, n. 1, jan.-mar. 2012. Disponível em:< http://www.acm.org.br/revista/pdf/artigos/909.pdf>. Acesso em: 14 dez. 2017. CIOSAK S. L., et al. Senescência e senilidade: novo paradigma na Atenção Básica de Saúde. Rev. Esc. Enferm. USP, v. 53, n. esp 2, p. 1763-1768, 2011. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080- 62342011000800022>. Acesso em:10 nov. 2017. COELHO, D. N. P. et al. Percepção de mulheres idosas sobre sexualidade: implicações de gênero e no cuidado de enfermagem. Rev Rene, v. 11, n. 4, p.163- 173, 2010. Disponível em:< http://www.revistarene.ufc.br/vol11n4_pdf/a18v11n4.pdf>. Acesso em: 10 nov. 2017. CONSENZA, G. Distribuição espacial e acesso da população aos serviços de saúde. In: PIERANTONI, C.; VIANNA, M. (Org.). Gestão de sistemas de saúde. Rio de Janeiro: UERJ; 2003. p. 133-168. COSTA, A. P.; COSTAC, P. J.; ALBUQUERQUE, S. C. O conhecimento de HIV/AIDS entre os idosos da Unidade de Saúde da Família João Pacheco Freire68 Filho, Arcoverde – Pernambuco. Saúde Coletiva em Debate, v. 2, n. 1, p. 9-19, dez. 2012. Disponível em:< http://fis.edu.br/revistaenfermagem/artigos/vol02/artigo04.pdf>. Acesso em: 15 dez. 2017. DE LORENZI, D. R. S.; SACILOTO, B. Frequência da atividade sexual em mulheres menopausadas. Rev. Assoc. Med. Bras. v. 52, n. 4, p. 256-260, 2006. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104- 42302006000400027>. Acesso em: 25 nov. 2017. DELLAROZA, M. S. G. et al. Associação de dor crônica com uso de serviços de saúde em idosos residentes em São Paulo. Rev Saúde Pública, São Paulo, v. 47, n. 5, p. 914–922, 2013. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rsp/v47n5/0034- 8910-rsp-47-05-0914.pdf>. Acesso em: 13 set. 2017. DIAS, O. V.; RAMOS, L. H.; MELO-COSTA, S. Avaliação da Qualidade dos Serviços de Saúde na Perspectiva da Satisfação dos Usuários. Revista Pró-univerSUS, v. 1, n. 1, p. 11-26, jul./dez., 2010. Disponível em:< http://editorauss.uss.br/index.php/RPU/article/view/316>. Acesso em: 20 dez. 2017. TAVARES, D. M. et al. Qualidade de vida dos anciãos. Comparação entre as áreas urbana e rural. Invest. educ. enferm, v. 32, n. 3, p. 401-413, Dec. 2014. Disponível em: <http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0120- 53072014000300005&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 24 dez. 2017. GALATI, M. C. R. Sexualidade e qualidade de vida em homens com dificuldades sexuais. Psico-USF, v. 19, n. 2, p. 242-252, aug. 2014. Disponivel em :< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-82712014000200007 >. Acesso em: 14 set. 2017. GARCIA, G. S. et al. Vulnerabilidade dos Idosos frente ao HIV/Aids: Tendências da Produção Científica Atual no Brasil. DST – J. bras. Doenças Sex. Transm., v. 24, n. 3, p. 183-188, 2012. Disponível em:<http://www.dst.uff.br/revista24-3-2012/7- Vulnerabilidade_idosos_aids.pdf>. Acesso em: 24 dez. 2017. GODOY, V. S. et al. O perfil epidemiológico da Aids em idosos utilizando Sistemas de Informação em Saú- de do DATASUS: realidades e desafios. DST – J Bras Doenças Sex Trans., v. 20, n. 1, p. 7-11, 2008. Disponível em: http:<//www.dst. uff.br//revista20-1-2008/1.pdf>. Acesso em: 24 dez. 2017. GURGEL, S. N. et al. Vulnerability of the elderly to hiv: an integrative review. Journal of Nursing UFPE on line, v. 8, n. 7, p. 2487–2493, 20 jul. 2014. Disponível em:< https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/9941>. Acesso em: 23 dez. 2017. HEIN; M. A.; ARAGAKI, S. S. Saúde e envelhecimento: um estudo de dissertações de mestrado brasileiras (2000-2009). Ciênc. saúde coletiva. vol.17, n.8, pp. 2141- 2150, 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csc/v17n8/24.pdf>. Acessado em: 25 out. 2017. HORTALE, V. A.; PEDROZA, M.; ROSA, M. L. G. Operacionalizando as categorias acesso e descentralização na análise de sistemas de saúde. Cad Saude Publica, v. 16, n. 1, p. 231-239, 2000. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102- 311X2000000100024&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: 15 nov. 2017. JERÔNIMO, S. H. N. M. A pessoa idosa com doença crônica não transmissível atendida em serviços de média complexidade na cidade de Natal/ RN. 2011. 119 f. Dissertação (Pós-Graduação em Enfermagem) – Departamento de Enfermagem, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2011. KALACHE. A; VERAS, R. P.; RAMOS, L. R. O envelhecimento da população mundial: um desafio novo. Rev. Saúde Pública [online], v. 21, n. 3, p. 200-10, 1997. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rsp/v21n3/05.pdf> acesso em 14 set. 2017. LAROQUE, M. et al. Sexualidade do idoso: comportamento para a prevenção de DST/AIDS. Rev Gaúcha Enferm, v. 32, n. 4, p. 774-780, 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v32n4/v32n4a19.pdf>. Acessado em: 25 out. 2017. LAZZAROTTO A. R. et al. O conhecimento de HIV/aids na terceira idade: estudo epidemiológico no Vale do Sinos, Rio Grande do Sul, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, v. 13, p. 1833-1840, 2008. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csc/v13n6/a18v13n6.pdf>. Acessado em: 25 out. 2017. LEHN, F. et al. Estado nutricional de idosos em uma instituição de longa permanência. J. Health Sci. Inst, v. 30, n. 1, p. 53-58, 2012. Disponível em: <http://www.unip.br/comunicacao/publicacoes/ics/edicoes/2012/01_janmar/V30_n1_2011_p53-58.pdf>. Acessado em: 25 out. 2017. LIMA-COSTA, M. F. et al. Cuidado informal e remunerado aos idosos no Brasil (Pesquisa Nacional de Saúde, 2013). Rev. Saúde Pública, v. 51, supl. 1, 6s, 2017. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034- 89102017000200311&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt>. Acesso em: 10 dez. 2017. LYRA, D. G. P.; JESUS, M. C. P. Compreendendo a vivência da sexualidade do idoso. Nursing, v. 9, n. 104, p. 23-40, 2007. MEIRA, L. C. S. et al. Conhecimento de idosos sobre vulnerabilidades ao HIV/aids: uma revisão integrativa da literatura. J. res.: fundam. care., v. 7, supl., p. 96-104, 2015. Disponível em:< http://www.redalyc.org/html/5057/505750949021/>. Acesso em: 25 nov. 2017. MELO, H. M. A. et al. O conhecimento sobre Aids de homens idosos e adultos jovens: um estudo sobre a percepção desta doença. Ciênc saúde coletiva, v. 17, n. 1, p. 43-53, 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csc/v17n1/ a07v17n1.pdf>. Acesso em: 24 dez. 2017. MENDES, E. V. As redes de atenção à saúde. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, n. 5, p. 2297-2305, ago. 2010. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413- 81232010000500005&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: 10 dez. 2017. MINAS GERAIS. Canal Minas Saúde. Cresce o número de casos de AIDS em pessoas idosas no Brasil. Disponível: http://www.canalminassaude.com.br. Acesso: 14 set. 2017. MOREIRA, R. M. et al. Qualidade de vida, saúde e política pública de idosos no Brasil: uma reflexão teórica. Revista Kairós Gerontologia, São Paulo, v. 16, n. 2, p. 27–38, 2013. Disponível em: <http://revistas.pucsp.br/index.php/kairos/article/view/17629/13128>. Acesso em: 13 out. 2017. NARDELLI, G. G. et al. Conhecimento sobre síndrome da imunodeficiência humana de idosos de uma unidade de atenção ao idoso. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 37, n. 0, 24 abr. 2017. Disponível em: <http://seer.ufrgs.br/index.php/RevistaGauchadeEnfermagem/article/view/72851>. Acesso em: 23 dez. 2017. NAVARATNARAJAH, A.; JACKSON, S. H. D. The physiology of ageing. Medicine, Oxford, v. 41, n. 1, p. 5–8, 2013. Disponível em: <http://www.medicinejournal.co.uk/article/S1357-3039(12)00249-6/abstract >. Acesso em: 25 out. 2017. NUNES, D. P. et al. Capacidade funcional, condições socioeconômicas e de saúde de idosos atendidos por equipes de Saúde da Família de Goiânia (GO, Brasil). Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, n. 6, p. 2887-2898, set. 2010. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413- 81232010000600026>. Acesso em: 12 dez. 2017. NUNES, B. P. et al. Desigualdades socioeconômicas no acesso e qualidade da atenção nos serviços de saúde. Rev Saúde Pública, São Paulo, v. 48, n. 6, p. 968– 976, 2014. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034- 89102014000600968&script=sci_arttext&tlng=pt>. Acesso em: 18 nov. 2017. OKUNO, M.F.P.; FRAM, D.S.; BATISTA, R.E.A.; BARBOSA, D.A.; BELASCO, A.G.S. Conhecimento e atitudes sobre sexualidade em idosos portadores de HIV/Aids. Acta Paul Enferm [Internet], v. 25, n. 1, p. 115, 2012. Disponível em::http://www.scielo.br/pdf/ape/v25nspe1/pt_18.pdf. Acesso em: 21 de out. 2016. OKUNO, M. F. P. et al. Conhecimento e atitudes sobre sexualidade em idosos portadores de HIV/AIDS. Acta paul. enferm.[online]. v. 25, n. spe1, p. 115-121, 2012. Disponível em:< http://www.scielo.br/pdf/ape/v25nspe1/pt_18.pdf>. Acesso em: 11 dez. 2017. OKUNO, M. F. P. et al. Quality of life, socioeconomic profile, knowledge and attitude toward sexuality from the perspectives of individuals living with Human Immunodeficiency Virus. Rev. Latino-Am. Enfermagem [online]. v. 23, n. 2, p. 192- 199, 2015. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692015000200003>. Acesso em: 08 dez. 2017 OLIVEIRA, D. C. et al. O significado do HIV/AIDS no processo de envelhecimento. Rev. enferm. UERJ., v. 9, n. 3, p., 353-358, 2011. Disponível em:< http://www.facenf.uerj.br/v19n3/v19n3a02.pdf>. Acesso em: 10 dez. 2017. OLIVEIRA, J. C. A.; TAVARES, D. M. Atenção ao idoso na estratégia de saúdeda família: atuação do enfermeiro. Rev Esc Enferm USP, v. 44, n. 3, p. 774-781, 2010. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080- 62342010000300032>. Acesso em: 15 dez. 2017. OLIVEIRA, E. B. et al. Avaliação da qualidade do cuidado a idosos nos serviços da rede pública de atenção primária à saúde de Porto Alegre, Brasil. Rev Bras Med Fam Comunidade, Rio de Janeiro, v. 8, n. 29, p. 264–273, 2013. Disponível em: <https://rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/826/586 >. Acesso em: 15 nov. 2017. ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). Envelhecimento ativo: uma política de saúde. Brasília: Organização Pan-Americana de Saúde; 2005. PAKULIN, L. M. G; VALER, D. B.; VIANNA, L. A. C. Utilização e acesso de idosos a serviços de atenção básica em Porto Alegre (RS, Brasil). Ciência e Saúde Coletiva, v. 16, n. 6, p. 2935-2944, 2011. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232011000600031>. Acesso em: 10 dez. 2017. PEREIRA, G. S.; BORGES, C. I. Conhecimento sobre HIV/AIDS de participantes de um grupo de idosos, em Anápolis-Goiás. Esc. Anna Nery[online], v.14, n.4, p.720- 725, 2010. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452010000400010>. Acesso em: 10 dez. 2017. POLIT, D. F.; BECK, C. T.; HUNGLER, B. P. Fundamentos de Pesquisa em Enfermagem: métodos, avaliação e utilização. 7. ed. Porto Alegre: Artmed, 2011. REHEM, T. C. M. S. B. et al. Internações por Condições Sensíveis à Atenção Primária em uma metrópole brasileira. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 47, n. 4, 2013. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v47n4/0080-6234-reeusp-47-4-0884.pdf>. Acesso em: 08 set. 2017. REDE INTERAGENCIAL DE INFORMAÇÕES PARA A SAÚDE. Indicadores básicos para a saúde no Brasil: conceitos e aplicações. 2. ed. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde, 2008. Disponível em:< http://www.ripsa.org.br/2014/10/30/indicadores-basicos-para-a-saude-no-brasilconceitos-e-aplicacoes-livro-2a-edicao-2008-2/>. Acesso em: 12 dez. 2017. ROCHA, F. C. V. et al. Prevenção das doenças sexualmente transmissíveis: a visão de um grupo da terceira idade. Rev Cuidado fundam., ed. supl., p. 63-69, 2011a. Disponível em:< http://www.redalyc.org/html/5057/505750891008/>. Acesso em: 20 dez. 2017. ROCHA, F. C. V. et al. Perfil de idosos assistidos por equipe da Estratégia Saúde da Família em Teresina, Piauí. Revista Interdisciplinar, Teresina, v. 4, n. 4, p. 36-41, out./dez. 2011b. Disponível em:< https://revistainterdisciplinar.uninovafapi.edu.br/revistainterdisciplinar/v4n4/pesquisa/ p6_v4n4.pdf>. Acesso em: 12 dez. 2017. ROCHA, F. C. V. et al. Conhecimento dos idosos sobre HIV/AIDS. Revista Interdisciplinar, v. 6, n. 2, p. 137–143, 28 jun. 2013. Disponível em:< https://revistainterdisciplinar.uninovafapi.edu.br/index.php/revinter/article/view/57>. Acesso em: 21 dez. 2017. RODRIGUES, D.A.L.; PRAÇA, N.S. Mulheres com idade igual ou superior a 50 anos: Ações preventivas da infecção pelo HIV. Revista Gaúcha de Enfermagem (Online), v. 31, n. 2, p. 321-327, 2010. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-14472010000200017>. Acesso em: 06 dez. 2017. RODRIGUES, L.S; SOARES, G. A. Velho, idoso e terceira idade na sociedade contemporânea. Revista Ágora, n. 4, p. 1-29, 2006. Disponível em:< http://periodicos.ufes.br/agora/article/view/1901>. Acesso em: 20 dez. 2017. ROSA, W. A. G.; LABATE, R. C. Programa Saúde da Família: A construção de um novo modelo de assistência. Rev. Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão Preto, v. 13, n. 6, p. 1027–1034, 2005. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rlae/v13n6/v13n6a16.pdf >. Acesso em: 28 nov. 2017. SANCHEZ, R. M; CICONELLI, R. M. Conceitos de acesso à saúde. Rev Panam Salud Publica, Washington, v. 31, n. 3, p. 260–268, 2012. Disponível em: <http://www.scielosp.org/pdf/rpsp/v31n3/12.pdf>. Acesso em: 02 set. 2017. SANTOS, G. S.; CUNHA, I. C. K. O. Avaliação da qualidade de vida de mulheres idosas na comunidade. R. Enferm. Cent. O. Min., v. 4, n. 2, p. 1135-1145, 2014. Disponível em:< http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/593>. Acesso em: 10 dez. 2017. SANTOS, S. A. L.; TAVARES, D. M. S.; BARABOSA, M. H. Fatores socioeconômicos, incapacidade funcional e número de doenças entre idosos. Rev. Eletr. Enf. [Internet]. 2010;12(4):692-7. Disponível em: <http://www.fen.ufg.br/revista/v12/n4/v12n4a14.htm.> Acesso em: 08 dez. 2017. SÃO PAULO (Estado). Secretaria Saúde de São Paulo. Documento de Diretrizes para prevenção das DST /AIDS em idosos. Bepa, v. 8, n. 92, p. 15-23, 2011. SAVASSI, L. C. M. A satisfação do usuário e a autopercepção da saúde em atenção primária. R. bras. Med. Fam. e Comun., Florianópolis, v. 5, n. 17, p. 3-5, jan./dez. 2010. Disponível em:< https://rbmfc.org.br/rbmfc/article/view/135/pdf>. Acesso em: 15 dez. 2017. SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE. Departamento de Atenção Básica. Plano Municipal de Saúde 2014-2017 – Uberaba/MG. Uberaba (MG): SMS. 2014. SERRA, A. et al. Percepção de vida dos idosos portadores do HIV/AIDS atendidos em centro de referência estadual. Saúde debate [online]. v. 37, n. 97, p. 294-304, 2013. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103- 11042013000200011&script=sci_abstract&tlng=pt>. Acesso em: 20 dez. 2017. SILVA, H. R. et al. Características clínico-epidemiológicas de pacientes idosos com Aids em hospital de referência, Teresina-PI, 1996 a 2009. EpidemiolServ Saúde., v. 20, n. 4, p. 499-507, 2011. Disponível em: <http://scielo.iec. pa.gov.br/pdf/ess/v20n4/v20n4a09.pdf>. Acesso em: 24 dez. 2017. SILVA, N. N. Desigualdades sociais e uso de serviços de saúde: evidências de análise estratificada. RevSaude Publica, v. 34, n. 1, p. 44-49, 2000. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rsp/v34n1/1380.pdf>. Acesso em: 08 nov. 2017. SILVA, J.; FONTES, K. S.; SALDANHA, A. A. W. “AIDS é uma doença de jovens”: vulnerabilidade ao HIV/AIDS em pessoas na maturidade e velhice. III Congresso Ibero-Americano de Psicogerontologia; 2009; São Paulo. SILVA, C. M.; LOPES, F. M. V. M.; VARGENS, O. M. C. A vulnerabilidade da mulher idosa em relação a Aids. Rev Gaúcha Enferm, v. 31, n. 3, p. 450-457, 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rgenf/v31n3/v31n3a07.pdf>. Acesso em: 08 dez. 2016. SILVA, K. N.; RAMIRES, J. C. L. O acesso à saúde pública na cidade de uberaba: caracterização e espacialização. VII Encontro Interno – XII Seminário de Iniciação Científica, 2008. Disponível em:<https://ssl4799.websiteseguro.com/swge5/seg/cd2008/PDF/IC2008-0098.PDF>. Acesso em: 20 dez. 2017. SILVEIRA, R. E. et al. Atividade sexual e risco para doenças sexualmente transmissíveis entre idosos de três municípios mineiros. Revista Nursing, v. 15, n. 177, p. 87-92, 2013. SILVEIRA, R. E.; FILIPES, E. M. V.; SANTOS, A. S. Sexualidade e percepção de risco para dst´s em idosos da macrorregional do triângulo sul - minas gerais. Biblioteca Lascasas, v. 11, n. 1, 2015. Disponível em:< http://www.indexf.com/lascasas/documentos/lc0814.php>. Acesso em: 20 dez. 2017. SIQUEIRA, F. V. et al. Atividade física em adultos e idosos residentes em áreas de abrangências de unidades básicas de saúde de municípios das regiões Sul e Nordeste de Brasil. Caderno Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 24, n. 1, p. 39-54, jul./set. 2008. Disponível em:< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2008000100005>. Acesso em: 12 dez. 2017. SOARES, M. B. C. et al. Morbidades, capacidade funcional e qualidade de vida de mulheres idosas. Esc. Anna Nery, v. 14, n. 4, p. 705-711, 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/ean/v14n4/v14n4a08>. Acesso em: 18 dez. 2017. SOUSA, F. J. et al. Condições de vida e saúde de usuários idosos do Programa Saúde da Família. Estud. interdiscipl. envelhec., Porto Alegre, v. 20, n. 1, p. 219- 234, 2015. Disponível em:< http://www.seer.ufrgs.br/RevEnvelhecer/article/view/47253>. Acesso em: 20 dez. 2017. SOUZA, M. D. D. et al. Conhecimento dos idosos da estratégia saúde da família em relação ao hiv/aids. Rev enferm UFPE on line., Recife, v. 10, n. 11, p. 4036-4045, 2016. Disponível em:< http://pesquisa.bvsalud.org/bvsecuador/resource/pt/bde- 30150>. Acesso em: 10 dez. 2017. TAVARES, D. S. et al. Quality of life of elderly. Comparison between urban and rural areas. Investigación y Educación en Enfermería, v. 32, n. 3, p. 401–413, dez. 2014. Disponível em:< https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25504406>. Acesso em: 12 dez. 2017. TAVARES, D. M. S.; ARAÚJO, M. O.; DIAS, F. A. Qualidade de vida dos idosos: comparação entre os distritos sanitários de Uberaba–MG. Ciência, Cuidado e Saúde, v. 10, n. 1, p. 074–081, 27 out. 2011. Disponível em:<http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/9897/p df>. Acesso em: 21 dez. 2017. TORRES, R. L.; CIOSAK, S. I. Panorama das Internações por Condições Sensíveis à Atenção Primária no município de Cotia. Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v.48, n. esp, 2014. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v48nspe/pt_0080-6234-reeusp-48-esp-141.pdf>. Acesso em: 08 dez. 2017. UNGLERT, C. Territorializaçãoem sistemas de saúde. In: MENDES, E, (Org.). Distrito sanitário:o processo social de mudança das práticas sanitárias do Sistema Único de Saúde. 4ª ed. São Paulo, Hucitec; Rio de Janeiro: Abrasco; 1999. p. 221- 236. VERAS, R. Envelhecimento populacional contemporâneo: demandas, desafios e inovações. RevSaúdePública, v. 43, n. 3, p. 548-554, 2009. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rsp/2009nahead/224.pdf>. Acesso em: 14 dez. 2017. VERAS, R. P. Prevenção de doenças em idosos: os equívocos dos atuais modelos. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 28, n. 10, p. 1834–1840, 2012. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102- 311X2012001000003 >. Acesso em: 04 dez. 2017. VERAS, R.; PARAHYBA, M. I. O anacronismo dos modelos assistenciais para os idosos na área da saúde: desafios para o setor privado. CadSaude Publica,v. 23, n. 10, p. 2479-2489, 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v23n10/22.pdf>. Acesso em: Acesso em: 14 dez. 2017. VIEGAS, A. P. B.; CARMO, R. F.; LUZ, Z. M. P. Fatores que influenciam o acesso aos serviços de saúde na visão de profissionais e usuários de uma unidade básica de referência. Saude soc. [online], v. 24, n. 1, p. 100-112, 2015. Disponível em:<http://dx.doi.org/10.1590/S0104-12902015000100008>. Acesso em: 12 dez. 2017. VIEIRA, K. F. L. Sexualidade e qualidade de vida do idoso: desafios contemporâneos e repercussões psicossociais. Tese de Doutorado. Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, PB, Brasil. 2012. Disponível em:<http://tede.biblioteca.ufpb.br/bitstream/tede/6908/1/arquivototal.pdf>. Acesso em: 14 dez. 2017por
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc/4.0/-
dc.subjectIdoso.por
dc.subjectEstratégia Saúde da Família.por
dc.subjectHIV.por
dc.subjectConhecimento.por
dc.subjectAged.eng
dc.subjectFamily Health Strategy.eng
dc.subjectHIV.eng
dc.subjectKnowledge.eng
dc.subject.cnpqEnfermagempor
dc.titleConhecimento sobre HIV/AIDS e o uso dos serviços de saúde de usuários idosos da Estratégia Saúde da Famíliapor
dc.title.alternativeKnowledge about HIV / AIDS and the use of the health services of elderly users of the Family Health Strategyeng
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert Giovanna G Nardelli.pdfDissert Giovanna G Nardelli1,35 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons