Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/741
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorFREITAS, Cristhiane de Paula-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3911243670136732por
dc.contributor.advisor1FERREIRA, Lúcia Aparecida-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6530122027138493por
dc.date.accessioned2019-07-04T18:00:04Z-
dc.date.issued2018-12-03-
dc.identifier.citationFREITAS, Cristhiane de Paula. Adesão ao tratamento medicamentoso dos usuários com transtornos mentais em um Centro de Atenção Psicossocial. 2018. 64f. Dissertação (Mestrado em Atenção à Saúde) - Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2018.por
dc.description.resumoPesquisa quantitativa e exploratória realizada de julho a outubro de 2018 em um Centro de Atenção Psicossocial de Uberaba-MG com 108 portadores de transtorno mental. Esta pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, sob o Parecer nº 2.524.170. Este estudo objetivou identificar a adesão ao tratamento; caracterizar os usuários com transtorno mental segundo as variáveis sociodemográficas, econômicas, clínicas e farmacoterapêuticas e verificar os fatores associados à adesão ao tratamento segundo as variáveis descritas. Foram utilizados dois instrumentos, sendo um de caracterização sociodemográfica, econômica, clínica e farmacoterapêutica e outro para mensuração da adesão, denominado Medida de Adesão ao Tratamento (MAT). Para analisar as variáveis preditoras de adesão ao tratamento medicamentoso foi utilizado o modelo de regressão logística, por meio do Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), versão 21.0. A adesão ao tratamento medicamentoso segundo a MAT foi de 82,4%. O maior percentual de adesão foi entre o sexo masculino, idosos, com escolaridade acima do fundamental completo, que tinham renda superior a um salário mínimo, com tempo de tratamento no CAPS superior a um ano, que administravam sozinhos seus medicamentos e que possuíam conhecimento do seu diagnóstico de transtorno mental. Nenhuma das variáveis analisadas apresentou significância estatística (p < 0,05) com relação a interferência na adesão ao tratamento medicamentoso. A adesão ao tratamento medicamentoso foi alta entre os participantes deste estudo. Sugere-se a realização de outros estudos nacionais para melhor explanar as associações entre as variáveis sociodemográficas, econômicas, clínicas e farmacoterapêuticas à adesão ao tratamento medicamentoso por portadores de transtorno mental.por
dc.description.abstractQuantitative and exploratory research conducted from July to October 2018 in a Psychosocial Care Center of Uberaba-MG with 108 mental disorders patients. This research was approved by the Research Ethics Committee of the Federal University of Triângulo Mineiro, under Opinion nº 2.524.170. This study aimed to identify treatment adherence; to characterize the users with mental disorders according to sociodemographic, economic, clinical and pharmacotherapeutic variables and to verify the factors associated with treatment adherence according to the variables described. Two instruments were used, being one of sociodemographic, economic, clinical and pharmacotherapeutic characterization and another for measurement of adherence, called Treatment Adherence Measure (MAT). To analyze the predictive variables of adherence to drug treatment, the logistic regression model was used, using the Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), version 21.0. The adherence to the medication treatment according to the MAT was 82.4%. The highest percentage of adherence was among males, elderly, with schooling above the complete elementary school, who had a higher income than a minimum wage, with a time of treatment at the CAPS over one year, who administered their medications alone and had knowledge of their diagnosis of mental disorder. None of the variables analyzed presented statistical significance (p < 0.05) regarding the interference in adherence to drug treatment. The adherence to drug treatment was high among the participants of this study. It is suggested the realization of other national studies to better explain the associations between sociodemographic, economic, clinical and pharmacotherapeutic variables to adherence to drug treatment by patients with mental disorders.eng
dc.description.abstractInvestigación cuantitativa y exploratoria realizada de julio a octubre del 2018 en un Centro de Atención Psicosocial de Uberaba-MG con 108 portadores de trastorno mental. Esta investigación fue aprobada por el Comité de Ética en Investigación de la Universidade Federal do Triângulo Mineiro, bajo el Dictamen nº 2.524.170. Este estudio tuvo como objetivo identificar la adhesión al tratamiento; caracterizar a los usuarios con trastorno mental según las variables sociodemográficas, económicas, clínicas y farmacoterapéuticas y verificar los factores asociados a la adhesión al tratamiento según las variables descritas. Se utilizaron dos instrumentos, siendo uno de caracterización sociodemográfica, económica, clínica y farmacoterapéutica y otro para la medición de la adhesión, denominado Medida de Adhesión al Tratamiento (MAT). Para analizar las variables predictoras de adhesión al tratamiento medicamentoso se utilizó el modelo de regresión logística, a través del Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), versión 21.0. La adhesión al tratamiento medicamentoso según MAT fue del 82,4%. El mayor porcentaje de adhesión fue entre el sexo masculino, ancianos, con escolaridad por encima de la secundaria completa, que tenían ingresos superiores a un salario mínimo, con tiempo de tratamiento en el CAPS superior a un año, que administraban por sí solos sus medicamentos y que poseían conocimiento de su diagnóstico de trastorno mental. Ninguna de las variables analizadas presentó significancia estadística (p <0,05) con relación a la interferencia en la adhesión al tratamiento medicamentoso. La adhesión al tratamiento medicamentoso fue alta entre los participantes de este estudio. Se sugiere la realización de otros estudios nacionales para explicar mejor las asociaciones entre las variables sociodemográficas, económicas, clínicas y farmacoterapéuticas en la adhesión al tratamiento medicamentoso por portadores de trastorno mental.spa
dc.formatapplication/pdf*
dc.thumbnail.urlhttp://bdtd.uftm.edu.br/retrieve/4751/Dissert%20Cristhiane%20P%20Freitas.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal do Triângulo Mineiropor
dc.publisher.departmentInstituto de Ciências da Saúde - ICS::Curso de Graduação em Enfermagempor
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsUFTMpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúdepor
dc.relation.referencesAMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais: DSM-5. Trad. Maria Inês Corrêa Nascimento et al. 5. Ed. Porto Alegre: Artmed, 2014. BARATTO, Leopoldo; WINTER, Evelyn; FALKENBERG, Miriam. Avaliação da Adesão à Farmacoterapia com Lítio e da Percepção do Tratamento Medicamentoso entre Pacientes Bipolares do Hospital Universitário de Florianópolis, Brasil. Lat Am J Pharm. 2008;27(6):820-5. Disponível em: < http://www.latamjpharm.org/trabajos/27/6/LAJOP_27_6_1_3_R541I2Z637.pdf>. Acesso em: 06 out.2018. BARBOZA, Pablo; SILVA, Denise. Medicamentos antidepressivos e antipsicóticos prescritos no Centro e Atenção Psicossocial (CAPS) do município de PorciúnculaRJ. Acta Biom Bras. 2012;3(1):85-97. Disponível em: < http://www.actabiomedica.com.br/index.php/acta/article/view/39/17>. Acesso em: 05 set. 2018. BRANQUINHO, Jaqueline da Silva et al. Doenças crônicas em pacientes com transtornos mentais. Revista Eletronica Gestão & Saúde, [S.l.], v. 5, n. 4, p. pag. 2458-2464, out. 2014. ISSN 1982-4785. Disponível em: <http://periodicos.unb.br/index.php/rgs/article/view/13803>. Acesso em: 07 nov. 2018. BORBA, Letícia de Oliveira et al. Adesão do portador de transtorno mental ao uso de medicamentos no tratamento em saúde mental. 2016. 157 f. Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Defesa: Curitiba, 25/02/2016. Disponível em: <https://acervodigital.ufpr.br/bitstream/handle/1884/44071/R%20-%20T%20- %20LETICIA%20DE%20OLIVEIRA%20BORBA.pdf?sequence=1&isAllowed=y >. Acesso em: 20 out. 2017. BORBA, Letícia de Oliveira et al. Adesão do indivíduo com transtorno mental à terapêutica medicamentosa no tratamento em saúde menta. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo , v. 52, e03341, 2018 . Disponível em: BRASIL. Ministério da Saúde (MS). Portaria Nº 3.088, de 23 de dezembro de 2013. Institui a Rede de Atenção Psicossocial para pessoas com sofrimento ou transtorno mental e com necessidades decorrentes do uso de crack, álcool e outras drogas, no âmbito do Sistema Único de Saúde. Diário Oficial da União, 2011; dez 26. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2011/prt3088_23_12_2011_rep.html. Acesso em 18 out. 2017. BRASIL. Ministério da Saúde. Informações de Saúde. Morbidade Hospitalar do SUS, 2015. Disponível em: < http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=02> Acesso em 1 de novembro de 2018. BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção á Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde Mental. Cadernos da Atenção básica. Brasília: Ministério da Saúde. 2013; 34:176 p. BRASIL. Decreto 9.255/17. Regulamenta a Lei nº 13.152, de 25 de Julho de 2015, que dispõe sobre o valor do salário mínimo e a sua política de valorização de longo prazo. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015- 2018/2017/Decreto/D9255.htm>. Acesso 04 set.2018. CARDOSO, Lucilene; GALERA, Sueli Aparecida Frari. Doentes mentais e seu perfil de adesão ao tratamento psicofarmacológico. Rev. esc. enferm. USP, São Paulo , v. 43, n. 1, p. 161-167, Mar. 2009 . Available from <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080- 62342009000100021&lng=en&nrm=iso>. access on 08 nov.. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/S0080-62342009000100021. COLOM, Francesc et al. A Randomized trial on the efficacy of group psychoeducation in the prophylaxis of recurrences in bipolar patients whose disease is in remission. Arch Gen Psychiatr. 2003;60:402-07. Disponível em:< https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12695318>. Acesso em: 20 set. 2017. COSTA, Giliana et al. A importância da família nas práticas de cuidado no campo da Saúde Mental. Cadernos ESP, 8, jul. 2015. Disponível em: <http://www.esp.ce.gov.br/cadernosesp/index.php/cadernosesp/article/view/169>. Acesso em: 07 Nov. 2018. DELGADO, Artur Barata; LIMA, Maria Luísa. Contributo para a validação concorrente de uma medida de adesão aos tratamentos. Psic., Saúde & Doenças, Lisboa , v. 2, n. 2, p. 81-100, nov. 2001 . Disponível em <http://www.scielo.mec.pt/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1645- 00862001000200006&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em 21 jul. 2018. FREIRE, Emanuela et al. Adesão ao tratamento medicamentoso em usuários com transtorno de humor do centro de atenção psicossocial do nordeste do Brasil. Rev. Cien. Farm. Básica, v. 34, n. 4, P. 565-570, 2013. INTERNATIONAL NARCOTICS CONTROL BOARD. The report of the International Narcotics Control Board (INCB): Psychotropic Substances. New York: United Nations Publication. 2013; 13(1). Disponível em:<https://www.incb.org/documents/Publications/AnnualReports/AR2013/English/A R_2013_E.pdf>. Acesso em: 19 set. 2018. KANE, John; KISHIMOTO, Taishiro; CORRELL, Christoph. Non-adhrence to medication in patients with psychotic disorders: epidemiology, contributing factors and management strategies. World Psychiatry. 2013; 12 (3): 216-26. KANTORSKI, Luciane et al. Negotiated medication as a therapeutic resource in the work process of a PsychoSocial Care Center: contributions to nursing. Texto Contexto-Enferm 2013;2(4):1022-1029. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/tce/v22n4/en_19.pdf>. Acesso em: 07 nov. 2018. KARVE, Sudeep et al. Assessing medication adherence and healthcare utilization and cost patterns among hospital-discharged patients with schizoaffective disorder. Appl Health Econ Health Policy. 2014;12(3):335–346 MARIN, Maria José Sanches; MAFTUM, Mariluci Alves; LACERDA, Maria Ribeiro. Elderly people with mental disorders: experiencing the use of psychotropic medicines. Rev. Bras. Enferm., Brasília , v. 71, supl. 2,p. 835-843, 2018, Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034- 71672018000800835&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 04 Nov. 2018. MIASSO, Adriana Inocenti et al. Adesão, conhecimento e dificuldades relacionados ao tratamento farmacológico entre pessoas com esquizofrenia. Revista Eletrônica de Enfermagem 17(2), 186-95. Disponível em:< https://www.fen.ufg.br/revista/v17/n2/pdf/v17n2a03.pdf>. Acesso em 11 set. 2018. MONTES, Jose Manuel et al. Suboptimal treatment adherence in bipolar disorder: impact on clinical outcomes and functioning. Patient Preference and Adherence, Auckland, v. 7, p. 89-94. 2013. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3553333/>. Acesso em: 15 out. 2018. NAGAOKA, Ana Paula; FUREGATO, Antonia Regina Ferreira; SANTOS, Jair Licio Ferreira. Usuários de centros de atenção psicossocial e sua experiência de viver com uma doença mental. Rev. esc. enferm. USP , São Paulo, v. 45, n. 4, p. 912- 917, ago. 2011. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080- 62342011000400017&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 07 de novembro de 2018. NALOTO, Daniele Cristina Comino et al . Prescrição de benzodiazepínicos para adultos e idosos de um ambulatório de saúde mental. Ciênc. saúde coletiva. Riode Janeiro , v. 21, n. 4, p. 1267-1276, Apr. 2016 . Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413- 81232016000401267&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 07 Nov. 2018. http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232015214.10292015. OSTERBERG, Lars; BLASCHKE, Terrence. Adherence to medication. The New England Journal of Medicine, Melbourn, v. 353, n. 5, p. 487-497. 2005. Disponível em: < https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/16079372>. Acesso em 20 out. 2018. RODRIGUES, Candida Garcia Sinotti Silveira et al. Perfil sócio-demográfico, diagnóstico e internação psiquiátrica de usuários da Rede de Atenção Psicossocial do Rio Grande do Sul. Journal of Nursing and Health, Pelotas, v. 2, suppl., p. 141- 150. 2012. Disponível em:<https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/enfermagem/article/view/3489/287 4>. Acesso em: 07 nov. 2018. SECRETARIA DE SAÚDE DO PARANÁ. Linha Guia de Atenção à Saúde Mental, rede de saúde mental, 2014. Disponível em: http://www.saude.pr.gov.br/arquivos/File/linha_guia_final_de_saude_mental.pdf. Acesso em 10 Out. 2017. SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE MARÍLIA. Sistema de Informação Ambulatorial Local. Marília (SP): Secretaria Municipal de Saúde; 2013. SILVA, Joilson Pereira et al. Correlações entre apoio familiar e saúde mental em professores, [s.d.]. [periódico na Internet]. 2011.Disponível em: <http://www.abrapso.org.br/siteprincipal/images/Anais_XVENABRAPSO/385.%20cor rela%C7%D5es%20entre%20apoio%20familiar%20e%20sa%DAde%20mental%20e m%20professores.pdf>. Acesso em 15 set. 2018. SILVA, Tatiana Fernandes Carpinteiro da et al. Adesão ao tratamento medicamentoso em pacientes do espectro esquizofrênico: uma revisão sistemática da literatura. J. bras. psiquiatr., Rio de Janeiro , v. 61, n. 4, p. 242-251, 2012. Disponível em:<http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0047- 20852012000400008&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 07 Nov. 2018. SILVA, Vanessa Pereira et al. Perfil epidemiólogico dos usuários de benzodiazepínicos na atenção primária à saúde. Revista de Enfermagem do Centro Oeste Mineiro, v. 5, n. 1,p. 35, 2015a. Disponível em: < http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/546>. Acesso em: 20 set. 2018. SILVA, André Souza e et al. Prevalência e perfil dos pacientes que utilizam antipsicóticos em um hospital do sul do Brasil. Scientia Medica, 2015b . Disponível em:<http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/scientiamedica/article/view/2137 3/14090>. Acesso em 10 set. 2018. TESFAY, Kenfe et al. Medication non-adherence among adult psychiatric out patients in Jimma University specialized hospital, southwest Ethiopia. Ethiopian Journal of Health Sciences, Jimma, v. 23, n. 3, p. 227-236, nov. 2013. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3847532>. Acesso em: 14 ago. 2017. WORLD HEALTH ORGANIZATION. Adherence to long-term therapies: Evidence for action. 2003. Disponível em: http://whqlibdoc.who.int/publications/2003/9241545992.pdf. Acesso em 10 set. 2017. WORLD HEALTH ORGANIZATION. Comprehensive mental health action plan 2013–2020. 2013. Disponível em: http://www.who.int/mental_health/action_plan_2013/en/ . Acesso em 12 Set. 2017. WORLD HEALTH ORGANIZATION. Improving health systems and services for mental health. Genebra: WHO; 2009. Disponível em:< http://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/44219/9789241598774_eng.pdf?sequ ence=1> Acesso em 10 set. 2017. WORLD HEALTH ORGANIZATION. Mental Health Atlas 2014 [Internet]. WHO. Disponível em: http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/178879/1/9789241565011_eng.pdf?ua=1&ua =1. Acesso em 10 Nov. 2017. XAVIER, Mariane da Silva et al. O significado da utilização de psicofármacos para indivíduos com transtorno mental em acompanhamento ambulatorial. Esc Anna Nery, 2014; Disponível em: http:// www.scielo.br/pdf/ean/v18n2/1414-8145-ean-18- 02- 0323.pdf . Acesso em 20 Out. 2017. ZAGO, Ana Carolina; TOMASI, Elaine; DEMORI, Carolina Carbonell. Adesão ao tratamento medicamentoso dos usuários de centros de atenção psicossocial com transtornos de humor e esquizofrenia. SMAD, Rev. Eletrônica Saúde Mental Álcool Drog. (Ed. port.), Ribeirão Preto , v. 11, n. 4, p. 224-233, dez. 2015. Disponível em< http://www.revistas.usp.br/smad/article/view/116781>. Acesso em 12 Out. 2017. ZULLIG, Leah L.; PETERSON, Eric D.; Bosworth, Hayden B. Ingredients of successful interventions to improve medication adherence. JAMA. 2013;310(24):2611–2. Disponível em:< https://www.mainequalitycounts.org/image_upload/Ingredients%20to%20Improve%2 0Med%20Adherence_Zullig%20et%20al_JAMA_11-13.pdf>. Acesso em 20 set. 2017.por
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/-
dc.subjectAdesão à medicação.por
dc.subjectServiços de Saúde Mental.por
dc.subjectTranstornos Mentais.por
dc.subjectMedication Adherence.eng
dc.subjectMental Health Services.eng
dc.subjectMental Disorders.eng
dc.subjectAdhesión a la medicación.spa
dc.subjectServicios de Salud Mental.spa
dc.subjectTrastornos Mentales.spa
dc.subject.cnpqCiências da Saúdepor
dc.titleAdesão ao tratamento medicamentoso dos usuários com transtornos mentais em um Centro de Atenção Psicossocialpor
dc.title.alternativeAdherence to drug treatment of users with mental disorders in a Psychosocial Care Centereng
dc.title.alternativeAdhesión al tratamiento medicamentoso de los usuarios con trastornos mentales en un Centro de Atención Psicosocialspa
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert Cristhiane P Freitas.pdfDissert Cristhiane P Freitas1,01 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons