Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/199
Tipo: Dissertação
Título: População idosa de Uberaba e a prática de exercícios físicos: fatores de não aderência
Autor: OLIVEIRA, Paulo Roberto de 
Primeiro orientador: SIMÕES, Regina Maria Rovigati
Resumo: O envelhecimento populacional é um fenômeno mundial e heterogêneo, sendo um dos grandes desafios da sociedade contemporânea. A população idosa brasileira vem aumentando significativamente nas últimas décadas, produto da queda das taxas de mortalidade e de fertilidade ocorridas após a década de 1960. O exercício físico é importante fator de proteção à saúde e os fatores que limitem a sua prática precisam ser conhecidos e contornados. Com o objetivo de identificar os motivos de não aderência à prática de exercícios físicos, entrevistei 322 idosos não praticantes, cadastrados em três Unidades de Saúde da Família de Uberaba – MG interpretando as respostas pela Análise de Conteúdo, com uso da Técnica de Elaboração e Análise de Unidades de Significado, proposta por Moreira, Simões e Porto (2005). Os resultados mostraram que da amostra inicial de 428 sujeitos, 75,2% (322) não praticam exercícios físicos e indicaram fatores de sua não aderência, dos quais 201 não residem perto de locais públicos onde estes serviços estão sendo ofertados à população. 96,5% dos não praticantes (311) acham a prática importante para a manutenção da saúde o que é paradoxal pelo fato de não a incorporarem habitualmente pelos benefícios que traz à saúde. Questionados sobre porque consideram importante a prática, dos 322 sujeitos não praticantes, 71 se abstiveram e 11 relataram não achar importante. As respostas dos outros 251 idosos foram organizadas em nove Unidades de Significado, com seguintes frequências: Proteção à Saúde(117); Capacidade Funcional(115); Não Respondeu(71); Disposição(34); É bom, faz bem(29); Questões Estéticas(19); Juízo de Terceiros(18); Não acha importante(11) e Socialização(6). Quanto à não aderência à prática de exercícios físicos, dois sujeitos se abstiveram de resposta e os outros 320 manifestaram 641 respostas, organizadas em oito Unidades de Significado, com seguintes frequências: Problemas de Saúde(264); Falta de Tempo(119); Trabalho(101); Preguiça(68); Dificuldades de acesso(55); Dificuldades Cotidianas(15); Falta de Companhia(9) e Não Quero(8).
Resumo: Population aging is a global, heterogeneous phenomenon, being one of the greatest challenges of contemporary society. Brazilian elderly population is increasing significantly in recent decades, a result of the fall of the fertility and mortality rates that occurred after the Decade of 1960. Physical exercise is an important factor of health protection and the elements that limit its practice need to be known and overcome. In order to identify the reasons for non-adherence to the practice of physical exercises, I interviewed 322 non-practitioner elderlies, registered in three family health Units of Uberaba-MG, interpreting the responses by Content Analysis, using the technique of elaboration and signified units analysis, proposed by Moreira, Simões and Porto (2005). The results showed that from the initial sample of 428 subjects, 75.2% (322) do not engage in physical exercises and indicated their non adherence factors, of which 201 do not reside near public places where these services are being offered to the population. 96.5% of non practitioners (311) think practice is important for maintenance of health, what is paradoxical because they do not usually incorporate it because of the benefits it brings to health. Questioned about why they consider important the practice, from the 322 non-practitioners, 71 abstained from the answer and 11 reported it was not important. The answers from the other 251 elderlies were organized into nine Signified Units, with the following frequencies: Protection to health (117); Functional Capability (115); Did not answer (71); Disposition (34); It is good, it is beneficial (29); Esthetic issues (19); Third party judgment (18); Think it is not important (11) and Socialization (6). Regarding the non-adherence to the practice of physical exercises, two subjects abstained from the answer and the other 320 expressed 641 answers, organized into eight Signified Units, with the following frequencies: health problems (264); Lack of time (119); Work (101); Laziness (68); Difficulties of access (55); Everyday difficulties (15); Lack of Company (9) and I don't want to (8).
Palavras-chave: Envelhecimento
Idosos
Exercício físico
Atividade física
Exercício: fatores de não aderência
Aging
Elders
Physical exercise
Physical activity
Exercise: non-adherence factors
Área do CNPQ: Educação Física
Idioma: por
País: Brasil
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Instituto de Ciências da Saúde - ICS::Curso de Graduação em Educação Física
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação Física
Citação: OLIVEIRA, Paulo Roberto de. População idosa de Uberaba e a prática de exercícios físicos: fatores de não aderência. 2014. 148f. Dissertação(Mestrado em Educação Física) - Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
Data do documento: 28-Mar-2014
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação Física

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert Paulo R Oliveira.pdfTexto principal4,01 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons