Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/202
Tipo: Dissertação
Título: Efeito do volume de treinamento contrarresistência (musculação) sobre a composição corporal, desempenho físico e parâmetro bioquímico, hormonal e inflamatório em mulheres na pós-menopausa pré-sacrcopênicas
Autor: NUNES, Paulo Ricardo Prado 
Primeiro orientador: ORSATTI, Fábio Lera
Resumo: A sarcopenia e a menopausa contribuem para alterações negativas na composição corporal (CCp), desempenho físico (DF) e parâmetro bioquímico (BQ), hormonal (HM), inflamatório (INF) e metabólico (MET) reduzindo a qualidade de vida e aumentando o risco de mortalidade das mulheres. Em contrapartida, o treinamento contrarresistência (TR) é uma intervenção promissora para melhora desses aspectos. No entanto, a dosagem de exercício necessária para otimizar a melhora desses aspectos não tem sido totalmente elucidada em mulheres na pós-menopausa (PM). Portanto o objetivo do estudo foi avaliar o efeito do volume de TR sobre os parâmetros de CCp, DF, HM, MET, INF e BQ em mulheres na PM e pré-sarcopênicas. Finalizaram o estudo 34 mulheres na PM e pré-sarcopênicas distribuídas aleatoriamente em três grupos: controle (CT = sem exercício, n=12), baixo volume (BV = TR com três séries para cada exercício, n=10) e alto volume (AV= seis séries para cada exercício, n=12). As mulheres alocadas nos grupos BV e AV realizaram o TR três vezes por semana, oito exercícios a 70 % da força máxima para todo o corpo por 16 semanas. Avaliações da CCp, DF, HM, MET, INF e BQ foram realizadas no início e no final do estudo, com exceção do CCp e DF que foram avaliadas também na 8a semana. Houve aumento da força muscular para ambos os grupos treinados e momentos avaliados. Para o teste de uma milha, houve redução do tempo de teste na 8a semana somente para o grupo AV, mas não para 16a semana. Após oito semanas de intervenção, somente o grupo BV aumentou a massa corporal magra (MCM). Porém, após 16 semanas, ambos os grupos treinados aumentaram a MCM sem diferença entre eles. A massa corporal gorda (MCG), circunferência da cintura (CC) e razão circunferência da cintura e quadril (RCQ) reduziram somente no grupo AV após 16 semanas. Houve redução da glicose e hemoglobina glicada (HbA1c) no grupo BV comparado ao grupo AV. Para a testosterona total e razão testosterona cortisol (T:C) houve redução no grupo AV comparado ao grupo CT e BV, respectivamente. Os achados sugerem que o TR foi eficiente para melhorar a força muscular e MCM independente do volume. O maior volume foi eficiente para melhorar a MCG, CC, RCQ e tempo no teste de caminhada sem benefícios para a glicose, HbA1c, mas exerceu efeito negativo na testosterona total e T:C, indicando precaução no seu uso.
Resumo: Sarcopenia and menopause induce negative changes on body composition (BC), physical performance (PP) and biochemical (B), hormonal (H), inflammatory (INF) and metabolic (MET) profile worsening women quality of life. On the other hand, resistance exercise (RE) is a promising intervention which improves these aspects. However, the necessary exercise dosage to improve these aspects has not been completely elucidated. Thus the objective of the study was to evaluate the volume effect of RE on BC, PP, B, H, INF and MET in post menopause women (PM) with pre sarcopenia. 34 PM pre sarcopenic women were randomly allocated into three groups: control (CT = no RE, n=12), low volume (LV = RE with three sets for each exercise, n=10) and high volume (HV = RE with six sets for each exercise, n=12). The LV and HV groups performed total body RE, three times a week, eight exercises at 70 % of 1-RM for 16 weeks. Before and after the training program the BC, PP, B, HP, INF and MET were measured, except by BC and PP which were measured also at eighth week. After eight and 16 weeks of training, the muscle strength gains in HV e BV were greater than CT. After eight weeks of training, only the LV group increased lean body mass (LBM). After 16 weeks, LBM gains were not difference between trained groups. Only the HV group decreased fat body mass (FBM), one mile test time, waist circumference (WC), waist rip ratio (W:C) after 16 weeks. The BV induced a significant decrease above HV in glucose and glycated hemoglobin (HbA1c). Total testosterone (T) and testosterone cortisol ratio (T:C) in HV were reduced when compared to CT and BV respectively. The findings suggest that RE is efficient in increasing strength and LBM independently of volume. HV is more effective in improving FBM, one mile test time, WC and W:C than BV. However, HV induced possible negative effect on glucose, HbA1c, total testosterone and T:C.
Palavras-chave: Treinamento de resistência
Circunferência da cintura
Hemoglobina A glicolisada
Glucose
Testosterona
Resistance training
Waist circumference
Hemoglobin A, glycosylated
Glucose
Testosterone
Área do CNPQ: Fisiologia do esforço
Idioma: por
País: Brasil
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Instituto de Ciências da Saúde - ICS::Curso de Graduação em Educação Física
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação Física
Citação: NUNES, Paulo Ricardo Prado. Efeito do volume de treinamento contrarresistência (musculação) sobre a composição corporal, desempenho físico e parâmetro bioquímico, hormonal e inflamatório em mulheres na pós-menopausa pré-sacrcopênicas. 2014. 53f. Dissertação(Mestrado em Educação Física) - Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
Data do documento: 19-Feb-2014
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação Física

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert Paulo RP Nunes.pdfTexto principal874,65 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons