Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/223
Tipo: Dissertação
Título: Perfil antropométrico e metabólico, níveis séricos de irtaminas e estresse oxidativo de crianças e adolescentes com anemia falciforme
Autor: OLIVEIRA, Jacqueline Faria 
Primeiro orientador: WEFFORT, Virgínia Resende Silva
Resumo: Introdução: A doença falciforme é uma enfermidade causada por uma mutação genética que leva a uma falcização dos eritrócitos dificultando a circulação sanguínea e provocando vaso-oclusão, fator determinante da origem da maioria dos sinais e sintomas da anemia falciforme. Estudos indicam que exista um déficit no crescimento e desenvolvimento de crianças e adolescentes com anemia falciforme e que este déficit está relacionado à disfunções endócrinas, ao baixo consumo alimentar, aos requerimentos energéticos aumentados e a baixa condição socioeconômica. Objetivo: Descrever e comparar perfil metabólico, nutricional, vitamínico e estresse oxidativo de crianças e adolescentes com e sem anemia falciforme. Métodos: Trata-se de um estudo de abordagem quantitativa; transversal comparativo. A população foi composta por 33 crianças e adolescentes, com idade entre 3 e 18 anos, com anemia falciforme, em acompanhamento frequente no ambulatório do Hemocentro de Uberaba e 33 escolares saudáveis da cidade de Uberaba. Foi utilizado para avaliação sócioeconômica o Critério de Classificação Econômica Brasil. O método recordatório 24 horas foi aplicado para avaliação do padrão de ingestão habitual de alimentos. Foram analisadas medidas antropométricas, avaliação puberal de acordo com os critérios de Tanner e a composição corporal, por meio da impedância bioelétrica e Foram realizados os exames laboratoriais hemograma completo, ferro, ferritina, glicemia, colesterol total e frações e transaminases. Para avaliação de marcadores de inflamação e estresse oxidativo foram dosados PCR, malondialdeído (MDA). Para níveis séricos das vitaminas foram dosadas: vitaminas A, B12, C, E, D, β-caroteno e ácido fólico. Para análise dos níveis de vitamina D também foram dosados paratormônio, cálcio e fosfatase alcalina. A análise dos dados foi realizada no programa estatístico Statiscal Package for Social Sciences (SPSS) versão 16.0 FOR WINDOWS. Utilizou-se análise descritiva, medidas de centralidade e de dispersão, testes de correlação de variáveis e testes para comparação dos grupos. Resultados: Ao comparar os grupos com e sem anemia falciforme, observou-se que a maioria é da classe socioeconômica C, que crianças e adolescentes com anemia falciforme apresentaram peso e altura significativamente menores, níveis de triglicerídeos significativamente maiores e de colesterol significativamente menores do que as crianças e adolescentes do grupo de comparação. Os percentuais de adequação de dieta foram maiores no grupo com anemia falciforme, entretanto, a prevalência de deficiência das vitamina A, C, D e E foi significativamente maior neste grupo. Crianças e adolescentes com anemia falciforme apresentaram níveis de PCR e MDA significativamente maiores e níveis séricos das vitaminas antioxidantes C e E significativamente menores do que o grupo de comparação. Conclusão: Diante das comparações realizadas, pode-se afirmar que a deficiência de vitaminas prevalente nos indivíduos com anemia falciforme não ocorreram somente devido à nutrição deficiente, mas também devido às peculiaridades metabólicas provocadas pela doença, como um elevado gasto energético e de nutrientes. A deficiência de vitaminas A, E e betacaroteno e níveis elevados de PCR e MDA em grande parte dos pacientes com anemia falciforme deste estudo demonstram um prejuízo da defesa antioxidante e um elevado estresse oxidativo nesta população.
Resumo: Introduction: Sickle cell disease is a disease caused by a genetic mutation that leads to sickling of erythrocytes hindering blood circulation and causing vaso-occlusion, determinant of origin of most of the signs and symptoms of sickle cell anemia. Studies indicate that there is a deficit in the growth and development of children and adolescents with sickle cell anemia and some factors such as endocrine disorders, low food intake, increased energy requirements and low socioeconomic status are related. Objective: To describe and compare metabolic, nutritional, vitamin profiles and oxidative stress in children and adolescents with and without SCD. Methods: This is a study of quantitative approach; comparative. The population consisted of 33 children and adolescents aged 3 to 18 years, with sickle cell anemia, monitoring in the Hemocentro Regional de Uberaba and 33 healthy children and adolescents. Economic Classification Criterion Brazil was used to assess the socio economic profile. The 24-hour recall method was used to evaluate the standard of usual food intake. Anthropometric measurements and body composition by bioelectrical impedance and pubertal assessment according to Tanner's criteria for the characterization of the population were analyzed. The laboratory tests iron, ferritin, glucose, total cholesterol and fractions and transaminases were performed. For evaluation of inflammation and oxidative stress markers were measured CRP, malondialdehyde (MDA). For serum levels of vitamins were measured: vitamins A, B12, C, D, E, β-carotene and folic acid. For analysis of vitamin D levels were also measured parathyroid hormone, calcium and alkaline phosphatase. Data analysis was performed using the statistical program Statiscal Package for Social Sciences (SPSS) version 16.0 for Windows. Descriptive analysis, centrality and dispersion measures, variable correlation tests and tests to compare groups were used. Results: When comparing the groups with and without SCD, it was observed that children and adolescents with sickle cell anemia had significantly lower weight and height, levels significantly higher triglycerides and significantly lower cholesterol than children and adolescents in the comparison group. The diet adequacy percentages were higher in the group with sickle cell anemia, however, the prevalence of deficiency of vitamin A, C, D and E was significantly higher in this group. Children and adolescents with sickle cell anemia had significantly higher CRP and MDA levels and serum levels of antioxidant vitamins C and E significantly lower than the comparison group. Conclusion: Despite the comparisons, it can be stated that the vitamin deficiency prevalent in individuals with sickle cell anemia occurred not only due to poor nutrition, but also because of metabolic peculiarities caused by the disease, such as high energy expenditure and nutrient. The vitamin deficiency A, E and beta-carotene and high levels of CRP and MDA in most patients with sickle cell anemia of this study demonstrate a loss of antioxidant defense and a high oxidative stress in this population.
Palavras-chave: Anemia falciforme
Criança
Adolescente
Avaliação nutricional
Estresse oxidativo
Anemia
Sickle Cell
Child
Adolescent
Nutrition Assessment
Oxidative stress
Área do CNPQ: Bioquímica
Idioma: por
País: Brasil
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Instituto de Ciências da Saúde - ICS::Curso de Graduação em Enfermagem
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde
Citação: OLIVEIRA, Jacqueline Faria. Perfil antropométrico e metabólico, níveis séricos de irtaminas e estresse oxidativo de crianças e adolescentes com anemia falciforme. 2015. 134f. Dissertação (Mestrado em Atenção à Saúde) - Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2015.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
Data do documento: 22-Jan-2015
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert Jacqueline F Oliveira.pdfDissert Jacqueline F Oliveira2,79 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons