Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/235
Tipo: Dissertação
Título: Triagem para fragilidade em pacientes idosos hospitalizados utilizando marcadores inflamatórios na identificação do risco de mortalidade e fatores adversos à saúde.
Título(s) alternativo(s): The screening for frailty in hospitalized elderly patients using inflammatory markers in identifying the risk of mortality and adverse health factors.
Autor: REIS, Nayara Araújo 
Primeiro orientador: VIRTUOSO JÚNIOR, Jair Sindra
Resumo: A fragilidade é caracterizada como uma síndrome de natureza clínica e multidimensional, preditora de desfechos adversos à saúde, como quedas, incapacidade para realização de atividades da vida diária, hospitalizações e morte. No envelhecimento ocorre o processo denominado “Inflamm-Ageing”, que possui como marcadores as citocinas inflamatórias. Dentre elas destacam-se a proteína Creativa (PCR) e os leucócitos, por estarem envolvidos na fragilização do idoso. Este estudo objetivou determinar a prevalência de fragilidade nos idosos hospitalizados; identificar o risco relativo dos idosos frágeis comparados aos não frágeis para os fatores adversos à saúde (declínio funcional, quedas, consumo de medicamentos, reinternações e mortalidade) após 30 e 180 dias de alta hospitalar; estimar o poder preditivo e o critério de discriminação das concentrações de PCR e leucócitos para o risco de fatores adversos à saúde no período de 30 dias após a alta hospitalar. Estudo observacional, do tipo analítico com delineamento de coorte prospectivo utilizando-se de métodos exploratórios e de biomarcadores sanguíneos conduzido com 135 idosos hospitalizados nas clínicas médica e cirúrgica do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro no período de abril de 2013 a setembro de 2014. A coleta dos dados durante o período de internação hospitalar foi realizada por um questionário aplicado em forma de entrevista individual, com informações socioeconômicas e demográficas, capacidade funcional e saúde mental. A fragilidade foi avaliada por meio da alteração nas concentrações plasmáticas da PCR e/ou leucócitos, considerando como referência 2 mg/dL e 4.000 a 11.300 mm³, respectivamente. No monitoramento dos idosos após 30 e 180 dias de alta hospitalar foi realizada avaliação domiciliar abordando os fatores adversos à saúde (reinternação, ocorrência de quedas, quantidade de medicamentos consumidos, incapacidade nas atividades básicas (ABVD) e instrumentais da vida diária (AIVD) e mortalidade. Para a análise dos dados foram utilizado. procedimentos da estatística descritiva (frequência, média e desvio padrão) e inferencial (Qui-quadrado, curva ROC e tabulação cruzada para estimativa do risco relativo), considerando-se um valor de p<0,05 e IC de 95%. A prevalência de fragilidade foi 35,6%, com maior proporção entre os homens. Os pacientes frágeis apresentaram maior risco para reinternações, consumo de medicamentos > 2, incapacidade funcional nas AIVD e mortalidade nos 30 dias após a alta hospitalar; incapacidade funcional nas ABVD e AIVD após 180 dias de alta hospitalar. Os níveis das concentrações plasmáticas de PCR > 2,4; ≥ 0,7 e > 24,7 mg/dL e leucócitos ≥ 6.410; ≥ 8.690 e > 8.310 mm³ foram discriminantes para reinternação, quedas e mortalidade em 30 dias após a alta hospitalar, respectivamente. Os resultados desta investigação fornecem informações que contribuem para a formulação de estratégias intervencionistas que visam à manutenção da saúde dos idosos e à prevenção dos fatores adversos ocasionados pela fragilização do idoso por meio de acompanhamento estratégico e contínuo no período após a hospitalização.
Resumo: Frailty is characterized as a clinical syndrome and multidimensional nature, which precedes adverse health effects, such as fallings, inability to perform activities of daily life, hospitalizations and death outcomes. In the aging process called "Inflamm-Ageing" that has as markers inflammatory cytokines, among which stand out the C-reactive protein (CRP) and leukocytes by being involved in the embrittlement of the elderly. This paper aimed to determine the prevalence of frailty in hospitalized elderly people; to identify the relative risk of fragile elderly compared to nonfragile ones to adverse health factors (functional decline, fallings, medication use, hospitalizations and mortality) after 30 and 180 days of discharge; to estimate the predictive power and the criterion of discrimination of CRP and leukocytes to the risk of adverse health factors within 30 days after hospital discharge. Observational study, analytical-like type with prospective cohort design using methods of exploratory and blood biomarkers conducted in 135 hospitalized elderly people in medical and surgical clinics of the Hospital de Clinicas, Federal University of Triangulo Mineiro in the period April 2013 to September 2014. Data collection during the hospitalization period was performed by a questionnaire carried out in an individual interview with socioeconomic and demographic information, functional capacity and mental health. Frailty was assessed through changes in plasma concentrations of CRP and/or leukocytes, considering as references 2 mg/dL and 4.000-11.300 mm³, respectively. In the monitoring of elderly patients after 30 and 180 days of discharge, home assessment was conducted addressing the adverse health factors (re-hospitalization, amount of consumed medications, falling occurrences, disability in basic activities (ADL) and instrumental daily living (IADL) and mortality. For the analysis of the data were used descriptive statistics procedures (frequency, mean and standard deviation) and inferential (Chi-square, ROC curve and cross tabulation to estimate the relative risk), considering a value of p<0.05 and confidence interval (CI) of 95%. The prevalence of frailty was 35.6% with a higher proportion among men. Fragile patients presented a higher risk for readmissions, medication consumption > 2, IADL disability and mortality in the 30 days after discharge, functional disability in ADL and IADL after 180 days of discharge. The levels of plasma CRP concentrations > 2.4; ≥ 0.7; > 24.7 mg/dL and WBC ≥ 6.410; ≥ 8.690; > 8.310 mm³ were distinctive for readmission, falls and mortality at 30 days after hospital discharge, respectively. The outcomes of this research provide information that contributes to the formulation of interventional strategies aimed at maintaining the health of the elderly, prevention of adverse factors caused by their embrittlement through strategic and continuous monitoring in the period after hospitalization.
Palavras-chave: Contagem de leucócitos
Proteína C-reativa
Saúde do idoso
Leukocyte count
C-reactive protein
Elderly health
Área do CNPQ: Enfermagem
Idioma: por
País: Brasil
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Instituto de Ciências da Saúde - ICS::Curso de Graduação em Enfermagem
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde
Citação: REIS, Nayara Araújo. Triagem para fragilidade em pacientes idosos hospitalizados utilizando marcadores inflamatórios na identificação do risco de mortalidade e fatores adversos à saúde. 2014. 93f. Dissertação (Mestrado em Atenção à Saúde) - Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
Data do documento: 19-Dec-2014
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert Nayara A Reis.pdfDissert Nayara A Reis593,8 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons