Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/259
Tipo: Dissertação
Título: Fatores relacionados ao uso, reabilitação e recaídas segundo adictos em recuperação
Título(s) alternativo(s): Factors related to the use, rehabilitation and relapse second recovering addicts
Autor: JACINTO, Lauana Aparecida Teodoro
Primeiro orientador: RODRIGUES, Leiner Resende
Resumo: Droga é uma substância ilegal e nociva, proibida para uso, que, no organismo modifica suas funções, podendo várias dessas substâncias provocarem um padrão de consumo problemático com perda de controle (AMORIN, 2007). O uso descontrolado de substâncias psicoativas é um grave problema social e de saúde pública (PRATTA, 2009). Estudo quantitativo, transversal e descritivo. O estudo foi realizado com 180 indivíduos internados em clínicas para tratamento de dependência química, com idade entre 18 e 77 anos, solteiros (61,7%), morando com os pais (43,3%), com ocupação não profissionalizante (35,6%), renda familiar de 01 a 02 salários (28,3%) e fumantes (59,4%). A idade de inicio de uso da substancia foi de 11 a 20 anos (75,6%) no álcool (66,1%), maconha (46,2%), cocaína (28,9%) e crack (20,6%). Os motivos de uso destacados foram a curiosidade (66,7%), problemas emocionais (35,6%) e problemas familiares (35,0%). Os problemas sociais conseqüentes do uso foram desemprego (36,1%), separação do cônjuge (32,2%) e perda da guarda dos filhos (26,1%). Os fatores relacionados a manutenção da sobriedade foram a família (70,6%), trabalho (43,3%) e religião (37,2%). Dos pesquisados 52,2% recaíram, sendo a droga mais citada na última recaída o álcool (87,2%) e o crack (77,6%). Durante a recaída, 49,4% trabalhavam, moravam com os pais (30,6%), não tinha lazer (30,0%) e receberam apoio (58,3%) da família (50,6%). Os fatores protetores de recaídas destacados foram família (48,9%), religião (35,6%) e trabalho (32,2%). Na abordagem ao uso de drogas, as medidas preventivas devem considerar contextos históricos, socioculturais e econômicos, visando à realidade do consumo e das motivações do uso (OMS, s/d). Essas medidas devem visar a redução dos fatores de riscos e fortalecimento dos fatores de proteção. As ações de prevenção devem ser definidas, planejadas, implantadas e implementadas com múltiplas estratégias, com atividades comunitárias e parcerias com os segmentos sociais, buscando a redução da iniciação no consumo e das conseqüências do uso (BRASIL, 2003). Acredita-se que as informações disponibilizadas nesta pesquisa, poderão subsidiar a atuação dos profissionais de saúde e também contribuir para orientar o planejamento de estratégias, intervenções e políticas sobre essa temática.
Resumo: Drug is an illegal and harmful substance, prohibited for use, that the body changes its functions and may result in a number of these substances problematic pattern of use with loss of control (AMORIN, 2007). The uncontrolled use of psychoactive substances is a serious social and public health problem (Pratta, 2009). Quantitative, descriptive study. The study was conducted with 180 individuals admitted to clinics for treatment of chemical dependency, aged between 18 and 77 years old, single (61.7%), living with their parents (43.3%), with no professional occupation (35, 6%), household income 01-02 wages (28.3%) and smoking (59.4%). The age of substance-use initiation was 11-20 years (75.6%) in alcohol (66.1%), marijuana (46.2%), cocaine (28.9%) and crack (20.6 %). Seconded use reasons were curiosity (66.7%), emotional problems (35.6%) and family problems (35.0%). The consequent social problems of use were unemployment (36.1%), separation from spouse (32.2%) and loss of custody of the children (26.1%). Factors related to maintenance of sobriety were the family (70.6%), work (43.3%) and religion (37.2%). Of respondents fell 52.2%, the most familiar drug in the last relapse alcohol (87.2%) and crack (77.6%). During relapse, 49.4% worked, lived with their parents (30.6%), had no leisure (30.0%) and received support (58.3%) of the family (50.6%). The relapse protective factors highlighted were family (48.9%), religion (35.6%) and work (32.2%). in the approach to drug use, preventive measures should consider historical, socio-cultural and economic contexts, seeking the reality of consumption and the use motivations (WHO, s / d). These measures should aim at reducing risk factors and strengthening protective factors. Preventive actions should be defined, planned, implemented and deployed with multiple strategies, with community activities and partnerships with social groups, seeking to reduce the initiation consumption and consequences of use (BRAZIL, 2003). It is believed that the information provided in this study may support the work of health professionals and also help to guide the planning strategies, interventions and policies on this topic.
Palavras-chave: Transtornos relacionados ao uso de substâncias
Recidiva
Saúde mental
Substance-related disorders
Recurrence
Mental health
Área do CNPQ: Enfermagem
Idioma: por
País: Brasil
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Instituto de Ciências da Saúde - ICS::Curso de Graduação em Enfermagem
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde
Citação: JACINTO, Lauana Aparecida Teodoro. Fatores relacionados ao uso, reabilitação e recaídas segundo adictos em recuperação. 2014. 108f. Dissertação (Mestrado em Atenção à Saúde) - Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Embargado
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
Data do documento: 17-Dec-2014
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert Lauana A T Jacinto.pdfDissert Lauana A T Jacinto1,37 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons