Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/372
Tipo: Dissertação
Título: Treinamento intervalado de alta intensidade é um método prático e tempo-eficiente para melhorar a função muscular e o desempenho físico em mulheres pós-menopausadas
Autor: SOUZA, Aletéia de Paula
Primeiro orientador: ORSATTI, Fabio Lera
Resumo: O treinamento intervalado de alta intensidade (HIIT) tem mostrado ser uma estratégia tempo-eficiente alternativa para a redução da gordura corporal e o aumento da capacidade cardiorrespiratória e da massa muscular. Apesar dessas adaptações, não existe evidência se estas adaptações induzidas pelo HIIT promovam melhora no desempenho físico em pessoas idosas. Portanto, o objetivo do estudo foi investigar o efeito do HIIT na força muscular (FM), na taxa de desenvolvimento de força (TDF) e no desempenho físico (teste de caminhada de seis minutos (TC6) e curta bateria de desempenho físico(SPPB)) em mulheres pósmenopausadas (PM). Terminaram o estudo trinta e quatro mulheres divididas em dois grupos: HIIT (n = 14) e treinamento combinado (COM) (n = 20). O grupo HIIT realizou um protocolo de treinamento composto de dez sessões de 60s de exercício de alta intensidade (30s de subir e descer em um step e 30s de agachamento o mais rápido possível) a 80-95% da frequência cardíaca máxima (220 - idade) ou escala de Borg (CR-10) em 7-9. O grupo COM realizou um protocolo de treinamento composto por 30 minutos de caminhada (a 70% da FCmáx ou escala de Borg em 5-6) seguida por cinco exercícios com pesos (três séries de 8-12 repetições a 70% de 1-RM, com um período de descanso de 1,5 min. entre séries e exercícios). Ambos os grupos realizaram o treinamento três vezes por semana (em dias não consecutivos). A frequência de treinamento foi para o HIIT de 90,7% ± 9,2% e para o COM de 90,7% ± 8,3%. No início do estudo, todas as participantes apresentaram sobrepeso e desempenho físico normal. Não houve diferenças significativas entre os grupos quanto à idade, tempo de menopausa, índice de massa corporal, desempenho físico, teste de uma repetição máxima (1-RM), contração voluntária máxima isométrica (CVMI) e TDF no início do estudo. O principal achado do presente estudo foi que em 12 semanas de HIIT ocorreram adaptações na TDF e no desempenho físico (mas não na força muscular) semelhantes às observadas no COM em mulheres PM. O presente estudo sugere que o HIIT é uma estratégia tempoeficiente alternativa para melhorar a função muscular e o desempenho físico em mulheres PM.
Resumo: The high-intensity interval training (HIIT) have shown to be an alternative timeefficient strategy in reducing body fat and increasing cardiorespiratory capacity and muscle mass. In spite of these adaptations, it is not clear whether these HIIT-induced adaptations increase muscle function (i.e. muscle strength and rate of force development) and physical performance in older people. This purpose study investigated the effects of high-intensity interval training (HIIT) on muscle strength (MS), rate of force development (RFD) and physical performance in older people, especially in postmenopausal women (PW). Thirty-four PW were divided into two groups: HIIT (n=14) and combined training (COM, n=20). The HIIT group performed a training protocol composed of ten sets of 60s of high intensity exercise (30s of stepping up and down on a step and 30s of squatting up and down with body weight as fast as possible) at 80-95% of heart rate (220 - age) or Borg scale at 7-9 interspersed by a recovery period of 60s of low intensity exercise < 60% of heart rate or Borg scale <5 (light walk). The COM group performed a training protocol composed by 30-min walk at 70% of heart rate or Borg scale at 5-6 following by five resistance exercises (three sets of 8-12 repetitions at 70% of 1-RM, with a 1.5-min rest period between sets and exercises). Both groups performed a three–day-a-week (no consecutive days) routine (training frequency: HIIT = 90.7% ± 9.2% and COM = 90.7% ± 8.3%). All participants showed overweight and normal physical performance (6WMT and SPPB). There were no significant differences between groups for age, menopause time, body mass index, physical performance, muscle strength (1-RM and MIVC) and RFD at baseline. The major finding from the present study was that 12 weeks of HIIT elicited adaptations in RDF and physical performance (but not muscle strength), which were similar to those elicited by COM. In conclusion, this study indicates that HIIT is a time-efficient strategy to improve physical performance in PW.
Palavras-chave: Envelhecimento.
Taxa de desenvolvimento de força.
Força muscular.
Aging.
Rate of force development.
Strength muscle.
Área do CNPQ: Educação Física
Idioma: por
País: Brasil
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Instituto de Ciências da Saúde - ICS::Curso de Graduação em Educação Física
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação Física
Citação: SOUZA, Aletéia de Paula. Treinamento intervalado de alta intensidade é um método prático e tempo-eficiente para melhorar a função muscular e o desempenho físico em mulheres pós-menopausadas. 2017. 33f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2017.
Tipo de Acesso: Acesso Embargado
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
Data do documento: 21-Feb-2017
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação Física

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert Aleteia P Souza completa.pdfDissert Aleteia P Souza1,94 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons