Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/411
Tipo: Dissertação
Título: Adequação medicamentosa aos Critérios de Beers e condução do tratamento medicamentoso por idosos atendidos em um ambulatório de geriatria do interior de Minas Gerais
Autor: BUSO, Ana Luisa Zanardo 
Primeiro orientador: SANTOS, Álvaro da Silva
Resumo: A polifarmácia e a prescrição de medicamentos considerados potencialmente inapropriados para idosos, associados ao modo de condução do tratamento medicamentoso instituído podem desencadear reações adversas a medicamentos (RAM) e expor uma faixa etária vulnerável a maiores riscos. O uso de ferramentas contendo listas padronizadas de medicamentos potencialmente inapropriados (MPI), como a 2012 AGS Beers Criteria, são meios eficazes de averiguar o padrão de consumo destes medicamentos e auxiliar em um cuidado mais seguro. O objetivo desta pesquisa foi avaliar a prescrição inapropriada de medicamentos para indivíduos idosos e o modo de consumo das medicações, incluindo automedicação, uso de MPI sem prescrição, possíveis ocorrências de interações medicamentosas com nutrientes e doenças e a presença de sinais e sintomas característicos de RAM; no Ambulatório de Geriatria da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). Estudo observacional, descritivo e quantitativo, composto por parte retrospectiva e parte prospectiva. Realizado com idosos que iniciaram o acompanhamento no Ambulatório de Geriatria da UFTM no período de 01 de janeiro de 2013 a 30 de junho de 2015 tendo realizado, no mínimo, duas consultas e residindo em zona urbana de Uberaba. A primeira etapa da pesquisa foi realizada através da coleta de dados medicamentos em prontuários. A segunda etapa foi composta por entrevista domiciliar e contemplou dados sociodemográficos, perfil de saúde e medicamentoso, prática da automedicação, consumo de alimentos concomitante à medicação e sinais e sintomas de RAM. Os dados obtidos foram digitados e tabulados para realização de análises estatísticas descritivas e exploratórias, comparativas e por teste de hipóteses. Participaram do estudo 54 idosos e houve predomínio de sexo feminino (61,1%), faixa etária de 80├ 89 anos (38,9%), escolaridade entre 1├ 5 anos (46,3%), viúvos (51,9%), renda de um salário mínimo (66,7%), vivendo com filhos e/ou netos (53,7%), apresentando de quatro a seis comorbidades associadas (44,4%) sendo a hipertensão arterial a mais prevalente (72,2%), acometimento por uma deficiência (37%), tendo destaque a deficiência auditiva (38,9%). Em relação ao perfil medicamentoso, a maioria referiu terrecebido orientações de consumo (94,4%), não necessitar de ajuda para tomar as medicações (55,6%), tinham o esquecimento como principal dificuldade (62,5%), e consumiam os remédios em horário adequado (51,9%). Na primeira consulta ambulatorial, a polifarmácia atingiu 40,7% dos idosos e 55,6% estavam em uso de pelo menos um MPI. Na segunda consulta 50% dos idosos estavam em polifarmácia e 51,9% tinham indicação de consumo de MPI. O sistema cardiovascular foi o principal alvo de medicamentos em ambas as consultas (25,4% e 26,8%) e a Categoria terapêutica Dor foi a mais atingida pelos MPI prescritos (54,4%). Não houve adequação medicamentosa com a evolução do tratamento. Os idosos realizavam automedicação (79,6%), sendo prevalente o consumo de analgésicos (66,7%), a indicação de familiares e conhecidos foi o principal motivo para a prática (44,2%), e 52,3% consumiam MPI sem prescrição. Do total de idosos, 46,3% faziam uso de fitoterápicos, em sua maioria chás (92%), e não utilizavam suplementos vitamínicos (68,5%). Em relação às interações, 66,7% ingeriam medicamentos somente com água, 90,8% consumiam ao menos um dos alimentos que fazem interação com medicamentos, destacando-se o café (70,4%), e a demência associada ao consumo de medicações que podem interagir com a condição clínica atingiu 41,7% dos idosos que apresentavam esta condição. Todos os idosos (100%) apresentaram algum dos sinais e sintomas de RAM, destacando-se dificuldades com a memória (65%) e isolamento social (61,1%); a metade dos idosos (50%) relatou outros sintomas diferentes e 42,6% relacionou as RAM ao uso de medicamentos específicos. Os resultados permitem compreender o perfil dos idosos e do tratamento medicamentoso instituído pelo ambulatório que frequentam. As altas prevalências de prescrição de MPI e de automedicação refletem a necessidade de se realizarem mais estudos abordando essas temáticas. Deste modo, irão contribuir para possíveis adaptações de planos governamentais de distribuição de medicamentos e de venda livre, e para o desenvolvimento das ferramentas de auxílio nas prescrições voltadas para a realidade vivenciada em nosso país.
Resumo: Polypharmacy and prescribing medicines considered potentially inappropriate for elderly, associated with the driving mode of drug treatment instituted can trigger adverse drug reactions (ADR) and expose a vulnerable age group at greatest risk. The use of standardized lists of potentially inappropriate medication (PIM), as the 2012 AGS Beers Criteria, are an effective means of ascertaining the consumption pattern of these medicines and assist in safer care. The objective of this research was to evaluate the inappropriate prescription of medicines for elderly individuals and the consumption mode of medications, including selfmedication, PIM consumption without prescription, possible occurrences of drug interactions with nutrients and disease and the presence of signs and symptoms characteristic of ADR; in Geriatrics outpatient clinic of Federal University of Triangulo Mineiro (UFTM). Observational, descriptive and quantitative study, composed of part retrospective and prospective part. Held with seniors who started the monitoring in Geriatrics outpatient clinic of UFTM in the period from January 01,2013 to June 30, 2015 having performed at least two queries and residing in the urban area of Uberaba. The first stage of the research was conducted through the collection of data in medical records. The second stage consisted of home interview including socio-demographic data, health profile and lumefantrine, practice of self-medication, food consumption concomitant medication and symptoms and signs of ADR. Data were entered and tabulated for statistical analyses descriptives and exploratory, comparatives and test of hypotheses. There were in this study 54 elderly, female predominance (61,1%), age of 80 to 89 years (38,9%), between 1 to 5 years schooling (46,3%), widowed (51,9%), income of a minimum wage (66,7%), living with children and/or grandchildren (53,7%), showing four to six associated Comorbidities (44,4%) being the most prevalent hypertension (72,2%), involvement by a deficiency (37%) , having featured a hearing (38,9%). In relation to the drug profile, the majority mentioned has received guidance (94,4%), does not require help to take the medications (55,6%), had the main oblivion difficulty (62,5%), and consume the remedies in appropriate hours (51,9%). In the first query,the hit 40,7% of elderly polypharmacy and 55,6% were in use at least one PIM. In the second query 50% of elderly were on polypharmacy and 51,9% had indication of consumption of PIM. The cardiovascular system has been the main target of drugs in both queries (25,4% and 26,8%) and Pain Therapeutics category was the most hit by the PIM prescribed (54,4%). There was no drug appropriateness with the treatment evolution. The elderly were doing selfmedication (79,6%), being prevalent the use of analgesics (66,7%), family members and acquaintances was the main reason for the practice (44,2%), and 52,3% used PIM without prescription. Out of the total, 46,3% made use of herbal remedies, mostly teas (92%), and did not use vitamin supplements (68,5%). In relation to interactions, 66,7% ingested drugs only with water, 90,8% used at least one of the foods that make interaction with medications, especially the coffee (70,4%), and the dementia associated with the consumption of medications that can interact with the medical condition reached 41,7% of seniors who had this condition. All the elderly (100%) presented some of the symptoms and signs of ADR, including difficulties with memory (65%) and social isolation (61,1%); half of older people (50%) reported other different symptoms and 42,6% related the ADR to the use of specific drugs. The results allow to understand the profile of the elderly and drug treatment established by attending outpatient clinic. The high prevalence of prescription of PIM and self-medication reflect the need to undertake further studies addressing these themes. In this way, they will contribute to possible adaptations of governmental plans and domestic distribution of free sale, and for the development of tools to aid and assist in the requirements towards the reality experienced in our country.
Palavras-chave: Idoso
Saúde do Idoso
Preparações Farmacêuticas
Automedicação
Efeitos Colaterais e Reações Adversas Relacionadas a Medicamentos
Aged
Health of the Elderly
Pharmaceutical Preparations
Self Medication
Drug-Related Side Effects and Adverse Reactions
Área do CNPQ: Enfermagem
Idioma: por
País: Brasil
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Instituto de Ciências da Saúde - ICS::Curso de Graduação em Enfermagem
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde
Citação: BUSO, Ana Luisa Zanardo. Adequação medicamentosa aos Critérios de Beers e condução do tratamento medicamentoso por idosos atendidos em um ambulatório de geriatria do interior de Minas Gerais. 2016. 145f. Dissertação (Mestrado em Atenção à Saúde) - Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
Data do documento: 25-Nov-2016
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert Ana L Z Busso.pdfDissert Ana L Z Busso1,45 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons