Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/480
Tipo: Dissertação
Título: Adaptação transcultural e validação da Escala de Depressão Geriátrica GDS-15
Autor: PEREIRA, Kariny Rodrigues 
Primeiro orientador: VIRTUOSO JUNIOR, Jair Sindra
Resumo: Os estudos relacionados à sintomatologia depressiva e a saúde do idoso têm ganhado grandes dimensões nos últimos anos. A diminuição das relações sociais tem contribuído para a maior exposição deste grupo etário aos sintomas depressivos e tem proporcionado danos na saúde mental dessa população, de modo que, a detecção dos sintomas depressivos seja relevante para a saúde pública. O presente estudo teve como objetivos traduzir, adaptar transcultural e obter índices psicométricos de validade e reprodutibilidade da escala GDS-15 adaptada à língua portuguesa do Brasil. O processo de tradução e adaptação transcultural foi constituído por cinco etapas (tradução da versão original, consenso, retrotradução, validação de conteúdo e clareza). Na sequência, a versão adaptada da escala GDS- 15 foi aplicada em 60 idosos, sendo 30 homens e 30 mulheres (69,3±5,1 anos), obtendo a confiabilidade no teste e reteste no período de sete dias e a validade concorrente quando comparado os resultados obtidos pelo Inventário de Depressão de Beck. A GDS-15 adaptada apresentou índices de validade de conteúdo (IVC) de 94% e clareza (IC) de 99%. O índice de correlação intraclasse (CCI) foi de 0,83 (IC95%: 0,69-0,91). As correlações foram regulares para os resultados do GDS-15 comparados aos obtidos pelo Inventário de Depressão de Beck (r=0,70) e entre teste e reteste da GDS-15 (r=0,66). Os gráficos de Bland-Altman indicaram tendência de subestimação na GDS-15 comparada ao Inventário de Beck. A média das diferenças entre o teste e o reteste da versão adaptada da escala GDS-15 adaptada foi de 1,1 pontos e 95% dos scores localizou-se entre a média das diferenças (6,4 e -4,1). A média das diferenças entre a GDS-15 adaptada e o Inventário de Depressão de Beck foi de -2,1 pontos, e 95% dos escores localizaram-se entre a média das referências (5,5 e -9,8). A pontuação 6/7 pontos na Escala GDS adaptada mostrouse a melhor discriminação para a ausência e presença de sintomatologia, respectivamente sendo os valores de sensibilidade (72,73%) e especificidade (91,84%). A GDS-15 adaptada torna-se disponível para o rastreio de sintomatologia depressiva na população idosa brasileira, contribuindo para o progresso de futuros estudos conquistando dados importantes para a saúde pública no país.
Resumo: Studies related to the depressive symptomatology and the health of the elderly have gained large dimensions in recent years. The decrease in social relations has contributed to the greater exposure of this age group to depressive symptoms and has caused damages in the mental health of this population, so that the detection of depressive symptoms is relevant for public health. The present study aimed to translate, adapt cross-cultural and obtain psychometric indexes of validity and reproducibility of the GDS-15 scale adapted to the Portuguese language of Brazil. The transcultural translation and adaptation process consisted of five stages (translation of the original version, consensus, back translation, content validation and clarity). The adapted version of the GDS-15 scale was applied to 60 elderly subjects, 30 males and 30 females (69.3 ± 5.1 years), obtaining reliability in the test and retest in the seven-day period and the concurrent validity when compared the results obtained by the Beck Depression Inventory. The adapted GDS-15 presented content validity indexes (CVI) of 94% and clarity (CI) of 99%. The intraclass correlation index (ICC) was 0.83 (95% CI: 0.69-0.91). Correlations were regular for GDS-15 scores compared to those obtained by the Beck Depression Inventory (r = 0.70) and between GDS-15 test and retest (r = 0.66). Bland-Altman plots indicated an underestimation trend in GDS-15 compared to the Beck Inventory. The mean difference between the test and the retest of the adapted version of the adapted GDS-15 scale was 1.1 points and 95% of the scores were between the mean differences (6.4 and -4.1). The mean difference between the adapted GDS-15 and the Beck Depression Inventory was -2.1 points, and 95% of the scores were between the mean of the references (5.5 and -9.8). The score of 6/7 points on the adapted GDS scale showed the best discrimination for the absence and presence of symptoms, respectively, being the sensitivity values (72.73%) and specificity (91.84%). The adapted GDS-15 becomes available for the screening of depressive symptomatology in the Brazilian elderly population, contributing to the progress of future studies conquering important data for public health in the country.
Palavras-chave: Saúde do Idoso.
Estudos de Validação.
Depressão.
Inquéritos e Questionários.
Elderly Health.
Validation Studies.
Depression.
Surveys and Questionnaires.
Área do CNPQ: Enfermagem
Idioma: por
País: Brasil
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Instituto de Ciências da Saúde - ICS::Curso de Graduação em Enfermagem
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde
Citação: PEREIRA, Kariny Rodrigues. Adaptação transcultural e validação da Escala de Depressão Geriátrica GDS-15. 2017. 67f. Dissertação (Mestrado em Atenção à Saúde) - Programa de Pós-Graduação em Atenção à Saúde, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2017.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
Data do documento: 25-Jul-2017
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert Kariny R Pereira.pdfDissert Kariny R Pereira2,2 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons