Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/506
Tipo: Dissertação
Título: Adoção por casais do mesmo sexo: concepções e experiências de profissionais que atuam no judiciário
Autor: CECÍLIO, Mariana Silva 
Primeiro orientador: SCORSOLINI-COMIN, Fabio
Resumo: Considerando os novos olhares acerca do interesse da criança e do adolescente nos processos de adoção, bem como as reinvindicações de casais do mesmo sexo para o exercício parental e as diferentes práticas profissionais presentes nos bastidores do processo de habilitação para adoção, o objetivo da Dissertação foi compreender como os profissionais que atuam no Judiciário (psicólogos, assistentes sociais, promotores e juízes) percebem a adoção por casais do mesmo sexo e lidam com a demanda vigente. Trata-se de dois estudos exploratórios amparados na abordagem qualitativa de pesquisa, de corte transversal. Especificamente, o Estudo 1 teve como objetivo investigar a percepção desses profissionais acerca da adoção por casais do mesmo sexo. O Estudo 2, por sua vez, objetivou conhecer a experiência e a prática dos mesmos profissionais em habilitar pessoas do mesmo sexo a se tornarem pais e mães por adoção. Em ambos os estudos foram empregados o diário de campo e entrevistas semiestruturadas, posteriormente audiogravadas e transcritas na íntegra e literalmente, submetidas à análise de conteúdo temático. A interpretação dos dados deu-se por meio do Modelo Bioecológico de Bronfenbrenner e com apoio da literatura da área. Do Estudo 1 participaram 41 profissionais (seis juízes, três promotores, 14 psicólogas e 18 assistentes sociais), enquanto que do segundo Estudo participaram 27 (dois juízes, três promotores, 11 psicólogas e 11 assistentes sociais). Todos os profissionais entrevistados em ambos os estudos são atuantes em dez Comarcas dos Estados de Minas Gerais, São Paulo e Goiás. Observou-se, no Estudo 1, que os profissionais se colocaram favoráveis à adoção por casais do mesmo sexo, no entanto, foram observadas falas que deflagraram uma dificuldade pessoal de lidar com essa demanda, pautando-se nos mesmos mitos que compreendem rondar o imaginário social acerca da destituição da diferença dos sexos dos pais como prejudicial no desenvolvimento físico, social, emocional e sexual/gênero de crianças/adolescentes. Já no Estudo 2, sobre suas experiências, majoritariamente os entrevistados salientaram que a demanda é pequena, apesar de crescente, provavelmente pelo receio ou desconhecimento de direitos dos próprios pretendentes em buscarem a adoção conjunta, ou por um movimento dos profissionais em não passarem a segurança de que a adoção pode ser bem-sucedida. A escuta empática da criança/adolescente e dos pretendentes LGB recebeu destaque, considerando o percurso singular de sua história. No contexto avaliativo, os profissionais disseram buscar não reproduzir um estereótipo de relação heterossexual quanto aos papéis a serem desempenhados por esses pretendentes, mas averiguarem em profundidade, por exemplo, a maneira que o casal irá lidar com possíveis repercussões sociais preconceituosas e a segurança passada para o(s) filho(s). Por fim, de modo geral, os entrevistados sugeriram que, a partir de suas atuações, intervenções e atualizações, bem como da exposição de casos considerados bem-sucedidos e de se olhar para o melhor interesse da criança/adolescente, caminharemos para uma nova cultura da adoção que abrace, com respeito, a diversidade (CAPES).
Resumo: Considering the new views on the child's and adolescent's interest in adoption processes, as well as the same-sex couples' demands for parental exercise and the different professional practices present behind the background of the adoption habilitation process, the purpose of the Dissertation was to understand how the professionals working in the Judiciary (psychologists, social workers, prosecutors and judges) perceive adoption by same-sex couples and deal with current demand. These are two exploratory studies supported by the qualitative research approach, cross-sectional. Specifically, Study 1 aimed to investigate the perception of these professionals about adoption by same-sex couples. Study 2, in turn, aimed to know the experience and the practice of the same professionals in enabling same-sex people to become adoptive parents and mothers. In both studies the field notes and semi-structured interviews were used, posteriorly audio recorded and transcribed in full and literally, submitted to thematic content analysis. The interpretation of the data was made through the Bio-ecological Model of Bronfenbrenner and with the support of the literature of the area. 41 professionals (six judges, three prosecutors, 14 psychologists and 18 social workers) participated in the Study 1, while in the second Study, participated 27 (two judges, three prosecutors, 11 psychologists and 11 social workers). All the professionals interviewed in both studies are professionally active in ten districts of the States of Minas Gerais, São Paulo and Goiás. In the Study 1, was found that professionals are favorable to adoption by same-sex couples, however was observed speeches that triggered a personal difficulty in dealing with this demand, based on the same myths that comprise the social imagination about the destitution of the difference of the sexes of the parents as harmful in the physical, social, emotional and sexual/gender development of children/adolescents. In Study 2, about their experiences, the majority of respondents pointed out that demand is small, although increasing, probably due to fear or ignorance of the rights of the suitors themselves to seek joint adoption, or by a movement of professionals in not passing security that adoption can be successful. The empathic listening of the child/adolescent and the LGB suitors was highlighted, considering the singular course of their history. In the evaluative context, professionals said they seek not to reproduce a stereotype of heterosexual relationship as to the roles to be played by these suitors, but ascertain in depth, for example, how the couple will deal with possible biased social repercussions and security passed to the child(ren). Finally, generally, interviewees suggested that, based on their actions, interventions and updates, as well as on the presentation of cases considered to be successful and looking at the best interest of the child/adolescent, we will move to a new culture of adoption that embraces, with respect, diversity.
Palavras-chave: Adoção.
Avaliação.
Homossexualidade.
Atuação, Psicologia.
Adoption.
Evaluation.
Homosexuality.
Performance, Psychology.
Judiciary.
Área do CNPQ: Psicologia
Idioma: por
País: Brasil
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação
Programa: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Citação: CECÍLIO, Mariana Silva. Adoção por casais do mesmo sexo: concepções e experiências de profissionais que atuam no judiciário. 2017. 131f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2017.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
Data do documento: 13-Jul-2017
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert Mariana S Cecilio.pdfDissert Mariana S Cecilio1,8 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons