Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/648
Tipo: Tese
Título: Comparação do efeito do treinamento combinado e do treinamento intervalado de alta intensidade com peso corporal sobre a composição corporal, função física e perfil inflamatório em mulheres obesas na pós-menopausa: um ensaio clínico controlado e randomizado
Autor: NUNES, Paulo Ricardo Prado 
Primeiro orientador: ORSATTI, Fábio Lera
Resumo: Este estudo comparou o efeito do treinamento combinado (TC) e do treinamento intervalado de alta intensidade (TIAI) sobre a composição corporal, perfil inflamatório e função física em mulheres obesas na pós-menopausa (PM). Participaram do estudo 26 voluntárias randomizadas em dois grupos: TC (n=13) e TIAI (n=13). Para a avaliação da composição corporal utilizou-se a absorciometria de raios-x de dupla energia. Para a avaliação do perfil inflamatório utilizou-se o ensaio de imunoabsorção enzimática. Para avaliar a função física, a força muscular máxima (FM) foi mensurada pelo teste de uma repetição máxima (1RM), a velocidade máxima de marcha (VMAX) foi mensurada pelo teste de caminhada de uma milha e a velocidade usual de marcha, tempo de levantar e sentar da cadeira (LSC) e equilíbrio pela curta bateria de testes de desempenho físico (SPPB). Os hábitos nutricionais foram avaliados por questionário alimentar. Todas as avaliações foram realizadas antes e após 12 semanas de treinamento, no qual, os grupos realizaram três vezes na semana em dias não consecutivos. O TC (tempo total aproximado: 60 minutos) realizou 30 minutos de caminhada de intensidade moderada (70% da frequência cardíaca máxima (FC) ou escala subjetiva de esforço adaptada (BORG 0-10) entre 5-6 e cinco exercícios de força a 70% de 1RM (três séries de 8-12 repetições). O TIAI (tempo total aproximado: 30 minutos) realizou 10 séries de 60 segundos de exercícios de alta intensidade (> 80% da FC ou BORG > 7) intercalados por períodos de recuperação de 60 segundos de exercício de baixa intensidade. Após 12 semanas de treinamento, ambos os grupos aumentaram o SPPB (TC pré: 12,0 [Interquartil (IQ) 10,5– 12,0], TC pós: 12,0 [IQ 12,0–12,0], com quatro casos positivos; e TIAI pré: 11,0 [IQ 10,0– 12,0], TIAI pós: 12,0 [IQ 11,0–12,0], com seis casos positivos e um caso negativo), interleucina (IL)-1 receptor antagonista (ra) (TC: 213,3 pg/ml [Intervalo de confiança de 95% (IC) 103,1–323,5] e TIAI: 191,6 pg/ml [IC 95,7–287,6]), massa magra apendicular (MM) (TC: 0,5 kg [IC 0,2–0,8) e TIAI: 0,3 kg [IC -0,1–0,7]) e reduziram LSC (TC: -3,2 segundos [IC -4,4–-1,9] e TIAI: -3,0 segundos [IC -4,8– -1,2]), leptina (TC: -3911,2 pg/ml [IC - 11621,4–3798,9] e TIAI: -4982,4 pg/ml [IC -9778,8–-186,0]), e gordura corporal (TC: -0,3% [IC (-0,8–0,2] e TIAI: -0,7% [IC -1,5–0,0]). Somente o TC aumentou a FM (14,6 kg [IC 8,6– 20,6]), VMAX (0,08 m/s [IC 0,04–0,1]) e reduziu a adiponectina (-2,1 μg/ml [IC -3,5–-0,6]) em comparação ao TIAI. O aumento da VMAX foi explicado pelo aumento da FM (36%) somente no TC. Apenas o TIAI reduziu a gordura visceral (GV) (-0,1 kg [IC -0,2–-0,1]) e aumentou a IL-6 (1,2 pg/ml [IC 0,4–2,1]). A redução da GV explicou o aumento da IL-6(56%), IL-1ra (65%), adiponectina (30%) e redução da leptina (35%) apenas no TIAI. Não houve diferenças para os hábitos nutricionais. Portanto, o TIAI é uma estratégia alternativa para a melhora da composição corporal, perfil inflamatório e da função física de mulheres obesas na PM.
Resumo: This study compared the effects of high-intensity interval training with body weight (HIIT) with the effects of combined training (CT) on body composition, serum inflammation and physical function markers in obese postmenopausal women (PW) for 12 weeks. 26 PW were randomized in: CT (n=13) and HIIT (n=13). For body composition evaluation the dual-energy x-ray absorptiometry scanning was used. For serum inflammation markers evaluation, the enzyme linked immuno sorbent assay was used. For physical function evaluation, muscle strength (MS) was measured by the one repetition maximum (1RM), the fast walking speed (FWS) was measured by the one-mile walk test and the balance test, four-meters usual walking speed test and five-time chair stand test (CST) was measured by the short physical performance battery (SPPB). The nutritional habits were measured by a questionnaire. All assessments were measured pre and post study. Both groups trained for 12 weeks for three times a week. The CT group (training length ~ 60 minutes) performed 30 minutes of walking (70% of maximum heart rate (MHR) or adapted rated perceived exertion (BORG 0-10) scale between 5-6) and five resistance exercises at 70% of 1RM (three sets of 8-12 repetitions). The HIIT group (training length ~ 30 minutes) performed ten sets of 60 seconds of high-intensity exercises (> 80 % MHR or adapted BORG > 7) interspersed with a recovery period of 60 seconds of low intensity exercise (light walk). Both groups increased the SPPB score (CT pre: 12.0 [Interquartile range (IQ) 10.5–12.0], CT post: 12.0 [IQ 12.0–12.0], with four positive cases; and HIIT pre: 11.0 [IQ 10.0–12.0], HIIT post: 12.0 [IQ 11.0–12.0], with six positive cases and one negative case), interleukin (IL)-1 receptor antagonist (ra) (CT: 213.3 pg/ml [Confidence interval of 95% (CI) 103.1–323.5] and HIIT: 191.6 pg/ml [CI 95.7–287.6]), appendicular lean mass (ALM) (CT: 0.5 kg [IC 0.2–0.8) e HIIT: 0.3 kg [IC -0.1–0.7]) and reduced the CST time (CT: -3.2 seconds [CI -4.4– -1.9] e HIIT: -3.0 seconds [CI -4.8– -1.2]), leptin (CT: -3911.2 pg/ml [IC -11621.4–3798.9] e HIIT: -4982.4 pg/ml [IC -9778.8–-186.0]) and body fat (CT: -0.3% [IC (-0.8–0.2] e HIIT: -0.7% [IC -1.5–0.0]). Only CT increased MS (14.6 kg [CI 8.6–20.6]) and FWS (0.08 m/s [CI 0.04–0.1]) and reduced adiponectin (-2.1 μg/ml [CI -3.1– -0.6]). The FWS change was explained by MS (36%) changes only in CT. Only the HIIT group reduced visceral fat (VF) (-0.1 kg [CI -0.2– -0.1]) and increased IL-6 (1.2 pg/ml [CI 0.4–2.1]). The VF change explained the IL-6 (56%), IL-1ra (65%), adiponectin (30%) and leptin (35%) changes only in HIIT. There were no changes in the nutritional habits.Thus, HIIT is an alternative strategy for improvements on body composition, serum inflammation and physical function markers in obese PW.
Palavras-chave: Obesidade.
Exercício físico.
Citocinas.
Aptidão física.
Obesity.
Exercise.
Cytokines.
Physical fitness.
Área do CNPQ: Educação Física
Idioma: por
País: Brasil
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Instituto de Ciências da Saúde - ICS::Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citação: NUNES, Paulo Ricardo Prado. Comparação do efeito do treinamento combinado e do treinamento intervalado de alta intensidade com peso corporal sobre a composição corporal, função física e perfil inflamatório em mulheres obesas na pós-menopausa: um ensaio clínico controlado e randomizado. 2018. 67f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2018.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
Data do documento: 12-Jun-2018
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese Paulo R P Nunes.pdfTese Paulo R P Nunes639,07 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons