Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/674
Tipo: Dissertação
Título: Avaliação do perfil de ativação de células dendríticas através da análise de moléculas co-estimulatórias e citocinas em pacientes com lesões intraepiteliais cervicais e câncer cervical invasivo
Autor: LOPES, Angela Maria Moed 
Primeiro orientador: MURTA, Eddie Fernando Candido
Primeiro co-orientador: MICHELIN, Márcia Antoniazi
Resumo: Neste estudo buscamos avaliar o perfil de ativação de células dendríticas diferenciadas a partir de monócitos obtidos de pacientes com lesão intraepitelial cervical de diferentes graus, submetidos a três diferentes protocolos de ativação, no intuito de verificar se o estadiamento da lesão cervical pode influenciar no processo de diferenciação destas células e se diferentes protocolos de ativação poderiam resultar em células dendríticas com maior fenótipo de maturação. Um total de 83 mulheres foi incluído neste estudo, destas pacientes foi coletado o sangue periférico para obtenção de células mononucleares que foram submetidas a três diferentes protocolos de diferenciação. No protocolo I, utilizou-se o GM-CSF, a IL-4 e o TNF-α, para diferenciação de monócitos em células dendríticas. No protocolo II, os monócitos foram diferenciados a partir do estímulo com GM-CSF, IL-4 e TNF-α e, posteriormente, co-estimuladas com células não-aderentes estimuladas com LPS. No protocolo III, as células mononucleares do sangue periférico foram estimuladas com GM-CSF, IL-4 e TNF-α para diferenciação de células dendríticas e, posteriormente, co-estimuladas com células mononucleares estimuladas com LPS. As células dendríticas diferenciadas foram avaliadas quanto à expressão de marcadores de superfície e moléculas co-estimulatórias e o sobrenadante da cultura foi avaliado para a presença de citocinas. Nosso estudo revelou que o processo de diferenciação e ativação das células dendríticas diferenciadas a partir de monócitos do sangue periférico de pacientes com câncer cervical invasivo está prejudicado, uma vez que observamos uma redução significativa da expressão de CD209. Os resultados observados a partir da comparação entre os protocolos utilizados revelaram também que o estímulo com LPS é capaz de induzir uma melhor diferenciação das células dendríticas ativadas com TNF-α, obtidas de pacientes com diagnóstico de LSIL e HSIL. Além disso, observamos também que o LPS é capaz de induzir um aumento significativo da expressão de CD86 e HLA-DR da produção de IL-12, importantes para a diferenciação do perfil de resposta imune antitumoral Th1. A presença de células não aderentes na cultura de células dendríticas parece ser essencial para seu processo de diferenciação, uma vez que sua remoção, no protocolo II, induziu uma redução significativa da expressão dos marcadores de superfície CD11c, CD86 e HLA-DR, e da síntese de IL-12, TNF-α e IL-10. Assim, mais estudos tornam-se necessários para compreensão dos efeitos das células não aderentes e do estímulo com TNF-α associado ao LPS sobre o processo de diferenciação das células dendríticas.
Resumo: The present study aimed to investigate the activation profile of monocyte-derived dendritic cells from patients with cervical intraepithelial lesions of varying degrees, undergoing three different activation protocols, in order to verify that the staging of cervical injury can influence on the process of differentiation of these cells and if different activation protocols could be result in dendritic cells with increased maturation phenotype. A total of 83 women were included in this study, of these were collected peripheral blood to obtained mononuclear cells witch were subjected to three different differentiation protocols. In protocol I was used GM-CSF, IL-4 and TNF-α, for the differentiation of monocytes into dendritic cells. In protocol II, monocytes were differentiated by the stimulation with GM-CSF, IL-4 and TNF-α and then co-stimulated with non-adherent cells stimulated with LPS. In protocol III, mononuclear cells from peripheral blood were stimulated with GM-CSF, IL-4 and TNF-α for the differentiation of dendritic cells and then co-stimulated with mononuclear cells stimulated by LPS. The differentiated dendritic cells were evaluated for the expression of surface markers and co-stimulatory molecules and the culture supernatant was assessed for the presence of cytokines. Our study revealed that the process of differentiation and activation of dendritic cells differentiated from peripheral blood monocytes of patients with invasive cervical cancer is impaired, since we observed a significant decrease in expression of CD209. The results observed from the comparison between the protocols used also revealed that stimulation with LPS is capable of inducing a better differentiation of dendritic cells activated with TNF-α, obtained from patients with LSIL and HSIL. In addition, we also observed that LPS is capable of inducing a significant increase of CD86 and HLA-DR expression and of IL-12 production, are so important for the differentiation of Th1 anti-tumor immune response profile. The presence of non-adherent cells in the culture of dendritic cells appears to be essential for their differentiation, since their removal on protocol II, induced a significant reduction of the expression of surface markers CD11c, CD86 and HLA-DR, and IL-12, TNF-α and IL-10 synthesis. Thus, more studies are required to understand the effects of non-adherent cells and stimulation with TNF-α associated with LPS on the process of differentiation of dendritic cells.
Palavras-chave: Câncer cervical.
Lesão intraepitelial escamosa.
Células dendríticas.
Imunoterapia.
Cervical cancer.
Squamous intraepithelial lesion.
Dendritic cell.
Immunotherapy.
Área do CNPQ: Imunologia Aplicada
Idioma: por
País: Brasil
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Instituto de Ciências da Saúde - ICS::Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
Citação: LOPES, Angela Maria Moed. Avaliação do perfil de ativação de células dendríticas através da análise de moléculas co-estimulatórias e citocinas em pacientes com lesões intraepiteliais cervicais e câncer cervical invasivo. 2016. 95f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2016.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
Data do documento: 2-Feb-2016
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert Angela M M Lopes.pdfDissert Angela M M Lopes2,49 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons