Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/740
Tipo: Dissertação
Título: Pensamento suicida, depressão e religiosidade em uma população privada de liberdade
Título(s) alternativo(s): Suicidal thoughts, depression and religiosity in a population deprived of freedom
Pensamiento suicida, depresión y religiosidad en una población privada de libertad
Autor: RANUZI, Cristina 
Primeiro orientador: RODRIGUES, Leiner Resende
Resumo: As pessoas em privação de liberdade representam um grupo de risco para o suicídio, apresentando incidências mais elevadas quando comparado à população em geral. No que diz respeito à prevenção, a ideação suicida é um importante alvo, por se tratar de um estágio inicial que precede a efetivação do suicídio. Entretanto as pesquisas sobre a temática em questão ainda são escassas. Dessa forma a presente pesquisa teve por objetivo principal analisar a influencia das variáveis sociodemográficas, de saúde, contexto prisional, religiosidade e depressão sobre a presença ou não do pensamento suicida. Trata-se de um estudo de caráter transversal, analítico com abordagem quantitativa, sendo a população constituída por 228 pessoas privadas de liberdade, do sexo feminino e masculino de uma Penitenciária localizada no Triângulo Mineiro. A coleta de dados se deu por meio de entrevistas e o instrumento foi composto por um questionário sociodemográfico, de saúde, contexto prisional e presença do pensamento suicida, pela escala Durel, para levantamento dos escores de religiosidade e pela escala DASS 21 para levantamento dos sintomas de depressão. A maioria dos participantes desse estudo apresentou alta religiosidade organizacional (80,7%), não organizacional (95,2%) e intrínseca (82%). Quanto ao resultado da avaliação dos sintomas de depressão constatou-se que a maioria dos participantes foi classificada como dentro da normalidade (61,8%). A presença do pensamento suicida após o encarceramento foi referida por 21,1% dos participantes e quanto a análise das correlações, verificou-se que ser do sexo feminino aumenta em 7,2 vezes as chances de apresentar pensamento suicida (rcp=7,197), não possuir companheiro(a) aumenta em 3 vezes (rcp=3,446) e para cada ponto a mais no escore total da escala de depressão, aumenta em 21% as chances de apresentar pensamento suicida (rcp=1,216). Não foram encontradas correlações estatisticamente significativas com os escores de religiosidade, ainda que tenham sido elevados. Considerando o suicídio uma das principais causas de morte evitável em todo o mundo verifica-se a relevância desse estudo na ampliação do conhecimento acerca de tais fenômenos. Retratar melhor o perfil e a realidade das pessoas privadas de liberdade, compreender a violência da morte em decorrência do suicídio bem como os fatores correlacionados, pode contribuir para a instrumentalização de futuras ações de intervenção epromoção de barreiras à sua ocorrência. Além disso, o Brasil abriga a terceira maior população prisional do mundo e o adequado processo de ressocialização impacta diretamente na vida de toda coletividade, sendo necessário maior comprometimento para com esses, a fim de proporcionar oportunidades reais para a reconstrução da vida.
Resumo: People in deprivation of liberty represent a risk group for suicide, with higher incidence rates when compared to the general population. With regard to prevention, suicidal ideation is an important target because it is an initial stage that precedes the suicide. However, research on the subject is still scarce. Thus, the main objective of this research was to analyze the influence of sociodemographic variables, health, prison context, religiousness and depression on the presence or absence of suicidal thoughts. This is a cross-sectional, analytical study with a quantitative approach. The population consists of 228 persons deprived of their liberty, female and male, of a Penitentiary located in the Triângulo Mineiro. The dice were collected through interviews and the instrument was composed of a sociodemographic questionnaire, health, prison context and presence of suicidal thoughts, by the Durel scale, to survey the religiosity scores and by the DASS 21 scale for symptom collection of depression. The majority of participants in this study had high religiosity organizational (80.7%), nonorganizational (95.2%) and intrinsic (82%). As to the outcome of the evaluation of the symptoms of depression, the majority of the participants were classified as within normality (61.8%). The presence of suicidal thoughts after incarceration was reported by 21.1% of the participants and, in terms of correlation analysis, it was found that being female was 7.2 times more likely to present suicidal thoughts (rcp = 7.197), not having a partner increases by 3 times (rcp = 3,446), and for each point in the total depression scale score, the chances of presenting suicidal thoughts increased by 21% (rcp = 1,216). No statistically significant correlations were found with the religiosity scores, even though they were elevated. Considering suicide, one of the main causes of preventable death worldwide this study is relevant of the expansion of knowledge about such phenomena. Understanding the violence of death as a result of suicide, as well as correlated factors, can better portray the profile and reality of persons deprived of liberty, may contribute to the instrumentalisation of future intervention actions and the promotion of barriers to their occurrence. In addition, Brazil is home to the third largest prison population in the world and the adequate process of resocialization has a direct impact on the life of every community, and a greater commitment to them is necessary to provide real opportunities for reconstruction of life.
Las personas en privación de libertad representan un grupo de riesgo para el suicidio, presentando incidencias más elevadas en comparación con la población en general. En lo que se refiere a la prevención, la ideación suicida es un importante objetivo, por tratarse de una etapa inicial que precede a la efectivización del suicídio. Sin embargo, las investigaciones sobre la temática en cuestión todavía son escasas. De esta forma la presente investigación tuvo por objetivo principal analizar la influencia de las variables sociodemográficas, de salud, contexto prisional, religiosidad y depresión sobre la presencia o no del pensamiento suicida. Se trata de un estudio de carácter transversal, analítico con abordaje cuantitativo, siendo la población constituida por 228 personas privadas de libertad, del sexo femenino y masculino de uma Penitenciaría ubicada en el Triángulo Minero. La recolección de datos se dio por medio de entrevistas y el instrumento fue compuesto por un cuestionario sociodemográfico, de salud, contexto prisional y presencia del pensamiento suicida, por la escala Durel, para levantar los escores de religiosidad y por la escala DASS 21 para levantamiento de los síntomas de depresión. La mayoría de los participantes de este estudio presentó alta religiosidad organizacional (80,7%), no organizacional (95,2%) e intrínseca (82%). En cuanto al resultado de la evaluación de los síntomas de depresión se constató que la mayoría de los participantes fue clasificada como dentro de la normalidad (61,8%). La presencia del pensamiento suicida después del encarcelamiento fue referida por el 21,1% de los participantes y en cuanto al análisis de las correlaciones, se verificó que ser del sexo femenino aumenta en 7,2 veces las posibilidades de presentar pensamiento suicida (rcp = 7,197), no poseer compañero (a) aumenta en 3 veces (rcp = 3,446) y para cada punto más en la puntuación total de la escala de depresión, aumenta en 21% las posibilidades de presentar pensamiento suicida (rcp = 1,216).
Palavras-chave: Ideação Suicida.
Prisioneiros.
Depressão.
Religião.
Suicidal Ideation.
Prisoners.
Depression.
Religion.
Ideación Suicida.
Prisioneros.
Depresión.
Religión.
Área do CNPQ: Enfermagem
Idioma: por
País: Brasil
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Instituto de Ciências da Saúde - ICS::Curso de Graduação em Enfermagem
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde
Citação: RANUZI, Cristina. Pensamento suicida, depressão e religiosidade em uma população privada de liberdade. 2018. 87f. Dissertação (Mestrado em Atenção à Saúde) - Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2018.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
Data do documento: 21-Dec-2018
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert Cristina Ranuzi.pdfDissert Cristina Ranuzi1,09 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons