Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/937
Tipo: Dissertação
Título: Validação do monitor de atividade física Trackhealth
Título(s) alternativo(s): Artigo 1: Comparabilidade de outputs de acelerometria: uma revisão de literatura
Artigo 2: Validação do monitor de atividade física Trackhealth
Autor: OLIVEIRA, Ricardo Ansaloni 
Primeiro orientador: VIRTUOSO JUNIOR, Jair Sindra
Resumo: O contingente de estudos realizados na última década que abordam a medida objetiva da Atividade Física (AF) e a sua relação com a saúde têm ganhado grandes proporções. Com o surgimento de novas tecnologias diferentes dispositivos de acelerometria tem surgido e com isso as divergências entre os valores gerados de aceleração para cada um desses; além disso, são de alto custo o que os tornam menos acessíveis. Portanto, é salutar pensar em um dispositivo que possa reproduzir de modo fidedigno valores de aceleração e que seja mais acessível aos pesquisadores brasileiros. O presente estudo teve como objetivo validar os dados de acelerometria do dispositivo TrackHealth (TH) por meio da comparação desses dados com o dispositivo da ActiGraph®, modelo wGT3X-BT. Inicialmente foi realizada uma pesquisa bibliográfica de estudos relacionados à comparação entre acelerômetros com enfoque nas recomendações para uso da medida objetiva para avaliação da AF e os aspectos metodológicos utilizados para comparação entre os dispositivos. Para o processo de validação do TH foi utilizado um protocolo em esteira com quatro diferentes velocidades, aplicado em 30 indivíduos (26,3 ±4,2 anos) que portavam os acelerômetros ActiGraph® wGT3X-BT e TrackHealth. Os resultados obtidos mostraram que o dispositivo a ser validado apresentou uma sensibilidade ligeiramente menor do que o da ActiGraph®, porém, ainda assim manteve um comportamento linear e que os dados gerados são compatíveis nas primeiras velocidades com o sensor da ActiGraph®. Portanto, o TrackHealth necessita passar por melhoras no processo de aquisição e tratamento dos dados de acelerometria, para que possa ser comercializado futuramente para a comunidade acadêmica.
Resumo: Artigo 1: Acelerômetros comerciais têm sido utilizados para monitorar a AF e são capazes de medir de maneira objetiva a quantidade de passos dados e o gasto energético (GE) durante uma determinada atividade. O objetivo deste estudo foi identificar se existe comparabilidade de outputs de diferentes dispositivos de acelerometria. Uma revisão foi realizada a partir do levantamento de artigos publicados em periódicos indexados nos bancos de dados PubMed, Web of Science e Scopus que tiveram o objetivo de discutir a temática da comparabilidade entre os outputs dos dispositivos de acelerometria. Foram encontrados nove artigos que abordam a comparação direta entre os dispositivos, sendo esta uma quantidade considerada reduzida devido à relevância dos desfechos dessa medição, das diferentes marcas e firmwares que podem gerar discrepância na comparação entre os dispositivos. Há a necessidade de ampliar a discussão nessa temática e o desenvolvimento de um método universal que promova a equidade dos sinais gerados, a fim de promover maior confiabilidade nos estudos que envolvam as relações dos níveis da AF com os desfechos de saúde. É importante que os pesquisadores envolvidos se aproximem das orientações apresentadas por especialistas na medição objetiva da AF em relação aos procedimentos, desde a fase de coleta até a análise dos dados, para que exista uma padronização dos procedimentos nos estudos que envolvam dispositivos de aceleração.
Artigo 2: Este é um estudo metodológico de pesquisa aplicada para validação de um instrumento de pesquisa com abordagem quantitativa. Teve como objetivo validar os dados do dispositivo de acelerometria TrackHealth. A amostra foi constituída por 30 indivíduos adultos de ambos os sexos selecionados por conveniência e que atenderam aos critérios de inclusão e de exclusão. Os monitores de atividade física utilizados para o protocolo de pesquisa foram o acelerômetro ActiGraph® wGT3XBT triaxial e o acelerômetro TrackHealth (TH). O protocolo de atividades foi determinado em 4 (quatro) atividades (caminhada a 4.8 e 6.4 km h¹ e corrida a 9,7 e 12 km h¹) realizados em laboratório, em esteira Ibramed, com duração de 5 (cinco) minutos em cada estágio. Encontrou se uma diferença entre os dados brutos de aceleração dos dois dispositivos, entretanto o dispositivo TrackHealth apresentou maior sensibilidade nas velocidades de 4,8 e 6,4 km/h, e um nível alto de concordância (2,7-2,8%) nas velocidades iniciais dos vetores magnitude. Porém ainda existe a necessidade de aprimoramento do funcionamento do dispositivo, para que o TrackHealth possa ser comercializado.
Palavras-chave: Validação.
Adultos.
Acelerometria.
Dados brutos.
Acelerometria.
Atividade Física.
Dados brutos.
Counts de atividade.
Comparação.
Acelerometria.
Atividade Física.
Dados brutos.
Área do CNPQ: Educação Física
Idioma: por
País: Brasil
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Instituto de Ciências da Saúde - ICS::Curso de Graduação em Educação Física
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação Física
Citação: OLIVEIRA, Ricardo Ansaloni. Validação do monitor de atividade física Trackhealth. 2019. 52f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Programa de Pós-Graduação em Educação Física, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2019.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
Data do documento: 9-Aug-2019
Appears in Collections:Programa de Pós-Graduação em Educação Física

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert Ricardo A Oliveira.pdfDissert Ricardo A Oliveira610,25 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons