Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://bdtd.uftm.edu.br/handle/tede/412
Tipo: Tese
Título: Superfícies de suporte para prevenção de lesões por posicionamento cirúrgico: um estudo experimental
Autor: OLIVEIRA, Karoline Faria de
Primeiro orientador: BARBOSA, Maria Helena
Resumo: A necessidade do desenvolvimento de tecnologias voltadas à segurança do paciente tem sido amplamente discutida. As superfícies de suporte (SSs) são dispositivos especializados que possuem como finalidade a redistribuição de pressão em proeminências ósseas para evitar complicações, tais como a lesão por pressão e a síndrome compartimental. Este estudo teve como objetivo avaliar as SSs polímero viscoelástico, espuma vinílica acetinada, espuma selada D28, espuma selada D33, espuma selada D45, espuma soft D18 e espuma soft D28, utilizadas em mesa operatória quanto às suas principais propriedades mecânicas e pressão de interface em proeminências ósseas. Para tal, a investigação foi desenvolvida em duas etapas, denominada de Ensaios Mecânicos (Etapa I) e Avaliação de Pressão de Interface sobre Superfícies de Suporte (Etapa II). A Etapa I caracterizou-se como pesquisa experimental de laboratório, e a Etapa II, como estudo quase experimental, sem randomização. Na Etapa I, as SSs foram caracterizadas quanto à densidade e dureza. Os testes biomecânicos realizados foram deformação permanente à compressão, força de indentação e fadiga dinâmica. Na Etapa II, participaram 20 voluntários saudáveis com classificação nutricional de magreza, eutrófico, sobrepeso e obesidade, segundo a classificação da Organização Mundial da Saúde (2006). Os participantes foram avaliados em posição cirúrgica supina. A pressão de interface foi mensurada com auxílio de malha de sensores nas regiões occipital, subescapular, sacral e calcânea. Para verificar se existia diferença significativa entre as SSs avaliadas em relação à pressão exercida nas proeminências ósseas, foi realizado teste Anova para medidas repetidas a um fator. A existência de diferença estatística, segundo a classificação nutricional (magreza, eutrófico, sobrepeso e obesidade), em relação às variáveis numéricas, foi verificada por meio do teste Anova para medidas repetidas para mais de um fator. As SSs avaliadas apresentaram diferentes características biomecânicas, das quais o polímero viscoelástico foi considerado mais denso e duro em relação a outras espumas. O polímero viscoelástico e a espuma selada D45 apresentaram menor deformação, maior resistência à aplicação de força e menor perda de força de indentação na realização do ensaio de fadiga, o que indica que essas SSs foram mais resistentes ao uso. As SSs que apresentaram maior durabilidade foram polímero viscoelástico e a espuma selada. O uso do polímero viscoelástico não significou redução da pressão de interface, quando comparado à mesa de operação padrão. As espumas apresentaram menores10 valores de pressão de interface. A região sacral apresentou maiores valores de pressão, seguida da região calcânea na mesa de operação padrão e no polímero viscoelástico. Em relação às espumas, a região calcânea apresentou maiores valores de pressão de interface. Não houve diferença estatisticamente significativa entre os grupos de voluntários, ao se considerar a classificação nutricional. Concluiu-se que o polímero viscoelástico apresentou melhor comportamento biomecânico, entretanto não reduziu e não uniformizou os níveis de pressão de interface, quando comparado às outras SSs, conforme a hipótese desta investigação. A espuma selada D45 e D33 apresentaram as melhores propriedades de redução de pressão sobre proeminências ósseas. Esses achados apontam para a possibilidade de realização de futuras pesquisas interdisciplinares com foco na manufatura de novos produtos nessa área.
Resumo: The need for development of technologies related to patient safety has been widely discussed. Supporting surfaces (SSs) are specialized mechanisms whose purpose is to redistribute the pressure on bony prominences to prevent complications, such as pressure ulcers and compartment syndrome. This study aims to evaluate the SS viscoelastic polymer, satin vinyl foam, sealed foam D28, sealed foam D33, sealed foam D45, soft foam D18 and soft foam D28, used in operating tables due to their main mechanical properties and interface pressure on bony prominences. To this end, the research was divided into two stages called Mechanical Tests (Phase I) and Evaluation of Interface Pressure of Supporting Surfaces (Phase II). Phase I was characterized as a laboratory experimental research and Phase II as an almost experimental study, without randomization. In Phase I the SS were characterized with respect to density and hardness. The biomechanical tests carried out were permanent deformation compression, indentation force and dynamic fatigue. In Stage II, 20 healthy volunteers participated with different nutritional classifications: thin, eutrophic, overweight and obese, according to the World Health Organization classification (2006). Participants were evaluated on surgical supine position. Interface pressure was measured with the aid of sensor mesh on occiptal, subscapularis, sacral and calcaneous regions. To check if there was a significant difference between the SS evaluated in relation to the pressure exerted on bony prominences, test Anova was carried out for repeated measurements to a factor. The existence of statistical difference according to nutritional rating (leanness, eutrophic, overweight and obesity) in relation to numeric variables was verified through Anova for repeated measurements to more than one factor. The SS evaluated presented different biomechanical features, out of which the viscoelastic polymer was considered denser and harder compared to other foams. The viscoelastic polymer and sealed foam D45 showed lower deformation, greater resistance to the application of force and smaller loss of indentation force in the fatigue test, which indicates that these SS were more resistant to the use. The SS which showed greater durability were viscoelastic polymer and sealed foam. The use of viscoelastic polymer meant no reduction of interface pressure when compared to standard operating table. The foams presented lower interface pressure. The sacral region presented greater pressure, followed by the calcaneal region on the standard operating table and on viscoelastic polymer. In relation to foams, the calcaneal region presented greater interface pressure. There was no statistically significant difference between the groups of volunteers when considering the nutritional classification. It was concluded that the viscoelastic polymer presented better biomechanical12 behavior, however it did not reduce nor equalize the interface pressure levels when compared to other SS, the primary hypothesis of this research. Sealed foams D45 and D33 presented the best properties for reducing pressure on bony prominences. These findings point to the possibility of future interdisciplinary research focusing on the manufacture of new products for this area.
Palavras-chave: Enfermagem perioperatória
Estresse mecânico
Período perioperatório
Posicionamento do paciente
Úlcera por pressão.
Intraoperative period
Patient positioning
Perioperative nursing
Pressure ulcer
Stress, mechanical
Área do CNPQ: Enfermagem
Idioma: por
País: Brasil
Editora / Evento / Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sigla da instituição: UFTM
Departamento: Instituto de Ciências da Saúde - ICS::Curso de Graduação em Enfermagem
Programa: Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde
Citação: OLIVEIRA, Karoline Faria de. Superfícies de suporte para prevenção de lesões por posicionamento cirúrgico: um estudo experimental. 2017. 208f. Tese (Doutorado em Atenção à Saúde) - Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde, Universidade Federal do Triângulo Mineiro, Uberaba, 2017.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
Endereço da licença: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0/
Data do documento: 28-Jun-2017
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Atenção à Saúde

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Tese Karoline F Oliveira.pdfTese Karoline F Oliveira8,52 MBAdobe PDFThumbnail

Visualizar/Abrir Pré-Visualizar


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons